terça-feira, 3 de dezembro de 2013

[Crítica] Privileged - 1ª Temporada


Status: Cancelada
Duração: 45 minutos
Nº de episódios: 18 episódios
Exibição: 2008-09
Emissora: CW

Crítica:

Se você quer escrever sobre os famosos, tem que circular entre eles.

Alguém aí conhece ou já ouviu falar de Privileged? A maioria das pessoas talvez a conheça pela exibição no SBT, em 2011, com o título de As Patricinhas de Palm Beach, ou pelo fato de ter Lucy Hale (a Aria, de Pretty Little Liars) como uma das protagonistas. Mas se você nunca ouviu falar sobre a série, está mais do que na hora de conhecê-la. Vamos para Palm Beach?

O seriado conta a história de Megan Smith, uma jovem de vinte e três anos, recém-formada em jornalismo pela Yale. Megan sonha em conquistar o mundo do jornalismo, apesar de trabalhar em um tabloide. Tudo parece piorar quando seu apartamento pega fogo e ela é demitida. Sem casa e emprego, Megan aceita trabalhar para a milionária Laurel Limoges, e ser tutora de suas netas, Rose e Sage, para que elas melhorem suas notas e entrem em uma faculdade. Porém, as patricinhas só querem saber de festas, e Megan decide conquistá-las, enquanto aproveita tudo o que ganhou com o trabalho - uma suíte privada, um conversível, um chef particular e Will, seu vizinho que se sente atraído por ela.


Vendo assim, temos a impressão de que Privileged não passa de um seriado comum, e isso é verdade. Mas essa é a "magia" do seriado: Megan acaba gostando do trabalho e quer que as meninas entrem na faculdade de verdade, apesar de Sage tentar boicotá-la a todo custo. Rose é mais nova que Sage e acaba por fazer tudo que a irmã quer, mas ela decide que não quer só mais uma patricinha fútil e começa a se esforçar para entrar em Duke, a mesma faculdade de sua mãe. Porém, suas notas estão muito baixas e ela terá que repetir o primeiro ano. Para ajudá-la, Megan marca um horário com o diretor do colégio para tentar conseguir uma nova chance para Rose. Mas os dois acabam se sentindo atraídos um pelo outro e marcam um encontro, deixando Charlie, o melhor amigo de Megan (que é apaixonado por ela) enciumando.

Sofro de rir com o quinto episódio, All About Friends and Family, onde Megan acha um DVD pornô na bolsa de Rose e, chocada, vai conversar com a garota. Porém, fica mais chocada ao descobrir que ela não é mais virgem e está planejando transar com seu novo namorado. É a amizade das duas é muito divertida de acompanhar, o que acaba gerando ainda mais o ciúmes da Sage. Além dos problemas com as meninas, Megan ainda seus problemas com o pai, que nunca superou o abandono da mulher; e com a irmã, Lily, que Megan nunca se deu bem. Lily, apesar de engraçada, não vale nada. Tudo bem que Megan também tem sua parcela de culpa na briga delas, mas nada justifica Lily roubar a pulseira de Rose, que, mesmo sabendo que ela roubou a joia, mente para não piorar o relacionamento dela e Megan.


Para ferrar Megan, Sage chega a se aproximar de Lily, pois sabe que esse é o ponto fraco da tutora. Ela só para com essa implicância quando Luis começa a trabalhar na casa como ajudante de Marco, e ela se apaixona por ele, começando a namorá-lo depois. Enquanto isso, Megan começa a namorar Will, e Charlie tenta esquecê-la, começando a namorar Mandy. Além dos problemas com as meninas, a mãe de Megan volta e reata com seu marido, tendo o apoio de Lily. Megan, com toda razão, não perdoa a mãe, que mais tarde rouba Artur e foge outra vez. Amo a cena onde Megan coloca a mãe contra a parede e despeja todo seu ressentimento por ter sido abandonada. Tudo piora quando Lily é presa e o pai decide que não vai pagar a fiança, como uma lição para que ela crie vergonha na cara mude suas atitudes.

Descobrimos também que Sage ainda é virgem e seu namoro com Luis quase chega ao fim pelo excesso de presentes caros que ela dá a ele. Já Rose está feliz com Zach. Eu levei um bom tempo para gostar deles, pois shippava a Rose com o Max, apesar dele ser um babaca. Com todos seus problemas, Megan descobre mais uma bomba: a mãe de Rose e Sage não é filha de Laurel com seu marido, e sim, com um amante. Isso quase resulta na demissão de Megan, porém Laurel confia seu segredo à jornalista e elas acabam se tornando amigas de verdade, e Laurel enfim pode desabafar seus segredos com alguém. Mas seu passado vêm à tona, quando Rose descobre tudo e conta a Sage, e as duas brigam com a avó.

Como as revelações não param, descobrimos o motivo de Sage proteger tanto Rose: para ela, os pais morreram por sua culpa. Rose percebe o afastamento da irmã e pede explicações. Sage explica que depois de uma briga com a avó, ligou para os pais e conversou tanto com a mãe, que eles acabaram perdendo o voo e tiveram que pegar o próximo. E esse voo foi o que teve o acidente. Rose, cansada de todos esconderam as coisas dela, resolve mostrar que é forte e sai do quarto que dividia com Sage, indo sozinha para outro na mansão. Já Megan, vê a chance de ser uma jornalista de verdade, quando o pai de Will decide começar uma nova revista e ela quer contribuir para a primeira edição. Mas o editor-chefe é muito mais difícil de agradar do que ela esperava.

Apesar da maioria dos shippers serem para Megan e Will (olha eu aqui), Charlie também tinha seus fãs que torciam por ele e Megan, então eles se beijam. Mas Megan deixa claro que, apesar dele ser a pessoa mais importante da vida dela, esse sentimento não é recíproco. Mas eu tenho certeza que ela acabaria gostando na 2ª temporada, caso essa tivesse acontecido. Na Series Season Finale, o relacionamento de Rose e Sage piora, quando Rose decide adiar seus planos para a primavera. Zach também sente que ela está mudando rápido demais e se preocupa com o futuro de seu namoro. Megan e Lily descobrem que o pai está bebendo novamente e são surpreendidas por Shelby, que volta pedindo uma nova chance a família. Tudo mundo merece uma 2ª chance, mas uma 3ª é demais né?


O conto de fadas de Will e Megan (para a tristeza geral) chega ao fim, quando eles decidem dar um tempo, depois de uma discussão. A temporada termina com a palavra ''Continua...'' e com declarações da CW que dizia estar satisfeita com a série. Mas é como dizem: felicidade de pobre dura pouco, e a CW seifadora anunciou em 19 de maio de 2009 que a série estava cancelada. Até hoje, esse cancelamento é um mistério, já que Privileged apresentava audiência acima de 1.0 na demo. A série caiu em seus cinco últimos episódios, registrando 0.8 ou 0.9 na demo, porém ainda assim eram ótimos números para os padrões da CW. Mas não adianta chorar. Só nos resta rever a série e conhecer, para quem ainda não viu. Então, embarquem em Palm Beach e sejam felizes!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário