terça-feira, 24 de dezembro de 2013

[Crítica] Nikita - 4x05: Bubble


A calmaria que precede a tempestade.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Depois de quatro anos de reviravoltas chocantes e uma protagonista que derruba qualquer organização que lhe desafia, nós finalmente chegamos à beira do precipício. Já podem começar a chorar, porque a próxima sexta-feira já teremos a épica Series Finale. Como vocês mesmos já cansaram de dizer, seis episódios é pouco, mas certamente foram do que suficientes para acabar com o nosso fôlego e mexer com as nossas estruturas. Eu já estou me preparando para ficar órfão, mas pelo menos ficarei carente com um belo sorriso.

Assim como indiquei na frase de efeito da review, esse foi um episódio de transição, preparando terreno para a última missão dos nossos queridos personagens. Aliás, a trama desse episódio realmente conseguiu me impressionar. A maior parte ficou por conta dos nossos heróis se adaptando a um desfecho de mentira, o que é realmente trágico. Porém, houve alguns momentos emocionantes, que, de fato, fizeram deste episódio, algo inesquecível. Evito ler os rumores e spoilers da série, então me surpreendi com as consequências que é estar dentro da bolha.

É claro que estou me referindo ao Ryan, que não conseguiu chegar até o último episódio da série. Gosto de todos eles, mas confesso que já esperava que nem todos fossem conseguir. É muito mais crível e chocante quando um dos heróis morrem. E, nesta quarta temporada, o Ryan ficou a cargo dessa missão. Se não houvesse o seu sacrifício para que os outros personagens tenham uma chance de lutar de verdade, esse episódio seria muito fraco, porque esse foi o evento principal dos quarenta minutos.

E eu devo dizer que toda a cena foi espetacular, desde o Ryan na mesa da Amanda até ele se jogando da janela. Foi uma sequência de ação excelente e emocionante, porque dava para sentir que ele não conseguiria sobreviver a ela. E o mais digno é que o Ryan usou todas as suas forças e até mesmo a sua vida para o bem dos outros. Já fiquei com o coração apertado quando ele levou um tiro, e fui ficando ainda mais emocionado a cada resistência do personagem. No penúltimo episódio da série, Ryan foi um herói e não passou despercebido pelo público.

E enquanto alguns caem, outros ascendem. Estou me referindo a eterna vilã Amanda. Ela definitivamente durou na trama da série. A intenção dos produtores era de matá-la no final da terceira temporada, mas, tendo em vista a quantidade de episódios limitada que a última temporada recebeu, eles perceberam que não valia a pena e não dava tempo de apresentava novos vilões ao público. A decisão foi muito inteligente, tornando Amanda a maior vilã do universo de Nikita, batendo de frente com a nossa heroína em questão de sobrevivência. E, atualmente, ela não só está aliada a outros vilões, mas como está acima dele, virando o jogo ao seu favor para uma batalha final íntima entre ela e a Nikita. Mal consigo esperar!

Também gostaria de comentar sobre o seu novo visual, inspirado no Chucky, o boneco assassino. Espero que o seu rosto ainda esteja deformado no último episódio. Ela ficou com um visual sombrio, igual aos vilões épicos das HQs. Dentre as considerações finais, não posso esperar de mencionar a relação da Alex e do Sam, que deu um enorme salto essa semana. Já estava mais do que na hora, não é verdade? Por fim, quero dizer que me arrepiei com a narração da Nikita no final, principalmente quando ela aparece com a Alex, remetendo aos velhos tempos. Que venha a última missão!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário