sexta-feira, 8 de novembro de 2013

[Crítica] The Walking Dead - 4x04: Indifference

"I just fixed what needed fixing."

Review:
(Spoilers Abaixo)

Na ultima semana, só no que se falou foi na estrada sem volta que alguns personagens de The Walking Dead estavam percorrendo. Carol, nossa amável, doce e inocente Carol, revelou ser a incendiária por trás dos assassinatos de Karen e David. Com muita sinceridade, é claro. Mas também, com uma frieza irreconhecível. Imediatamente surgiram várias teorias que inocentavam a moça, e muitos até concordaram que ela agiu de maneira correta. Bem, nem mesmo assistir a este episódio me ajudou a chegar a uma conclusão. Mas parece que estamos de volta aos velhos tempos, quando zumbís, canibais que matam por instinto, podem mesmo ser mais humanos que muitas pessoas. 

Este episódio foi basicamente dividido em duas histórias. A primeira seguiu Rick e Carol fazendo outra ronda por uma cidade vizinha enquanto tentavam lidar com a história dos assassinatos. O grande problema era que Rick não sabia o que fazer. Carol estava em seu grupo há muito tempo e agiu de forma instintiva para tentar salvar o grupo inteiro, então não poderia puni-la. Mas se não punisse, o que diria para pessoas como o Tyreese, que sofreram com esta perda? Ele teria coragem para confiar um de seus filhos doentes a Carol ou simplesmente deixa-la com o grupo? Por isso Rick decidiu pegar suas coisas, chamar Carol para um passeio e simplesmente fazer a Britney. Porque calado realmente se ganha mais. 

No meio do caminho, eles acabaram encontrando um casal de fugitivos que estava vivendo no banheiro de uma casa há duas noites. Mas é óbvio que eles nem tiveram chance. O roteiro logo deu um jeito de livrar-se de ambos para focarmos apenas no que interessava: A grande decisão de Rick. Que só foi tomada nos ultimos minutos do episódio, depois de longas conversas. Muitos vão aprovar, muitos vão discordar, mas agora Carol está oficialmente fora do grupo. Parece que Rick não conseguia lidar com a assassina que o apocalipse zumbí a transformou, e nada, absolutamente nada é mais importante que a segurança de seus filhos.

Se vocês querem saber o que eu achei da decisão, bem, vão ter que esperar mais um pouco, porque eu ainda não sei. Na verdade, passei o episódio inteiro no mesmo dilema, tentando me perguntar o que eu faria na situação do Rick e o que eu teria feito se também estivesse no lugar de Carol. Mas um fato é que ninguém sabe nada sobre a gripe Z. E se o vírus só matou o Greg na primeira noite por causa da queda? E pessoas normais que estão recebendo cuidados pudessem viver durante dias, tempo o suficiente para pegar remédios que as fizessem melhorar? Pois é, foi exatamente o que levou Carol para fora da prisão.
A segunda história girou em torno de Daryl, Michonne, Bob e Tyreese em busca de remédios para os infectados. Mas também foi a oportunidade perfeita para desenvolver os dramas de cada personagem. Tyreese continuou furiosamente suicida pela perda de Karen, Michonne revelou ao grupo que nem sabia porque ainda estava perseguindo o Governador, e Bob, que eu odiei desde a premiere dessa temporada, não estava satisfeito em ser apenas o inútil da série e também decidiu que seria o alcóolatra.

Quando sua mochila caiu, e ele quase perdeu a vida para recuperar, adivinha o que estava dentro dela? Exatamente, uma garrafa de bebida, que fez Daryl lhe dar aquele beijinho de UFC para intimidá-lo. Espero que os roteiristas caiam na real e matem logo esse personagem, porque sinceramente, a inutilidade do cara está me dando nos nervos. Daryl deveria mesmo ter deixado ele naquela estrada com os próprios demônios e a própria cachaça. Talvez assim pudesse abrir espaço na prisão para alguém que realmente ajude as pessoas, não para alguém que não consegue ajudar nem a si mesmo.

Desse jeito, terminamos esta semana sem nada a acrescentar ao arco central da série. Os doentes continuam doentes e os remédios já estão a caminho, então, acho que já podemos respirar aliviados e deixar nossos personagens favoritos se recuperarem. Agora, antes desta review terminar, gostaria de comentar brevemente sobre a teoria da Lizzie ter matado Karen e David. Seria uma reviravolta bastante ousada – que por acaso também está nos quadrinhos com outra ambientação –, mas infelizmente os flashbacks deste episódio nos deram todas as respostas que precisamos. Quem sabe na próxima temporada a gente ganhe uma criança psicopata, não é?

 
Promo 4x05 "Internment"
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário