sábado, 16 de novembro de 2013

[Crítica] Supernatural - 9x04/05: Slumber Party / Dog Dean Afternoon


Alguns viajam para OZ, outros, na maionese.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Sou um grande fã da série - apesar de ter parado de assistir na depois do fiasco da sexta temporada. Confesso que o oitavo ano me surpreendeu e agora levo Supernatural de uma forma mais descompromissada, e me divirto bastante. Atualmente estou substituindo o João, porque depois de assistir esses dois episódios ele não conseguiu parar de vomitar arco-íris. E, convenhamos, esses dois episódios foram completamente nonsense. E, apesar da temporada trazer essas "piadas" semanais, a audiência não poderia estar melhor. Marcando mais de 1.0 na demo toda semana, é óbvio que a série ganhará o seu décimo ano.

Quanto ao quarto episódio dessa temporada, o maior destaque fica por conta do retorno da Charlie. Amo essa personagem, e ela é uma das únicas coadjuvantes que a trama ainda tem - porque ficaram questão de matar todos os outros. De fato, até mesmo ela morreu, mas voltou por causa do Zeke. Eu estou achando muito "engraçado" esse novo kit médico do Dean. Se alguém morreu/se machucou/está em uma enrascada, basta chamar o Zeke para tomar conta da situação. Eles sobreviveram por oito temporadas sozinhos e agora o Dean precisa invocar o anjo o tempo inteiro. Isso é apenas mais uma desculpa para manter o Zeke dentro do Sam e formar aquele drama eventual insuportável.

Voltando ao tema do episódio, vimos a bruxa de OZ tocando o terror e sendo caçada pela... Dorothy. Tantos fantasmas e demônios pelo mundo e os irmãos estão brincando de Once Upon a Time? E sempre que a Charlie está em cena, logo, todas as garotas se tornam lésbicas? Enfim, pelo menos o visual da bruxa foi interessante, assim como suas "conversas" com o King of Hell. Crowley certamente tem sido uma joia rara nessa temporada. Aparece bem pouco, mas suas falas são divertidas. Concluindo a palhaçada, Charlie decide ir para OZ. Sério? Depois de ter matado a bruxa sozinha com um sapato. Tipo, sério isso, produção? O importante é que os efeitos visuais de OZ sambaram na cara de Once Upon a Time e, principalmente, Once Upon a Time in Wonderland. Se cortem no recalque!


Agora vamos começar a falar do quinto episódio, a aventura animal do Dean. Esse foi realmente uma grande piada. E o pior é que eu achei tudo muito divertido. Supernatural encontra Dr. Dolittle. Essa foi a semana para chamar a criançada para assistir junto ao episódio, porque todos os animais começaram a falar e foi uma palhaçada. Eu gostei do episódio, apesar de super trash/nonsense. E o mais engraçado é ver tudo isso acontecendo justamente com o Dean, que tem um histórico com animais. No final eu queria que eles ficassem com aquele cachorro, para dar uma diferenciada na série por uns tempos. Mas sem continuar falando, é claro.

O fato é que os animais falando nem foi o mais ridículo, mas sim o Dean se comportando como um animal. O que foi aquele dando umas olhadas na cachorrinha? Corram para as colinas, sério. Agora, minha parte favorita é quando o cachorro pede para o grandão coçar sua barriga. Não teve como não rir dessa semana, sem contar o que ele ficava falando enquanto o Sam passava a mão nele. Já o caso da semana, foi apenas OK. A história foi ligeiramente interessante, mas nada acima da média.

Por fim, quero destacar como o Sam é burro. O vilão cortou o pescoço dele, mas ele não percebeu que se curou magicamente? Mesmo que não sentisse nada, tinha sangue por toda parte. Sem contar que a reação do vilão da semana. Enfim, os irmãos sempre encontram um jeito de guardar segredos desnecessários um para o outro, então isso não é uma surpresa neste ponto. Mas, como já disse, é sempre chato acompanhar o drama deles. Espero que não façam grande caso quando o Sam descobrir. Fico tendo essa sensação de já ter visto essas brigas antes, está na hora de evoluir.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário