segunda-feira, 18 de novembro de 2013

[Crítica] The Carrie Diaries - 2x03: Strings Attached


Até quando Sebastian e Carrie?

Review: 
(Spoilers Abaixo)

O terceiro episódio dessa nova temporada de The Carrie Diaries não trouxe muitas surpresas e foi assim como o segundo uma transição para novos acontecimentos. Em Strings Attached não temos só a volta de Larissa, mas também a volta de Carrie para Castlebury. O verão acabou e junto com ele a estádia dela em Nova York.

O episódio começa com Carrie se preparando para ir embora enquanto visualiza pela janela do apartamento a cidade que um dia seria o cenário do resto de sua vida. "É fácil se apegar a algo que você ama. E eu amo a cidade.", diz ela. É justamente nesse momento que Walt chega trazendo sua bicicleta, ou o que sobrou dela. Enquanto conversam sobre os perigos que Nova York oferece, eles também pensam na possibilidade de continuarem ali. É nesse momento que Larissa entra em cena cheia de novidades sobre sua viagem para o Japão, entre elas seu novo estado de espírito: ZEN. Carrie se interessa pela prática quando ver nela uma tentativa de ignorar Sebastian na sua volta a escola e simplesmente se apaixona por uma flor quando vai num festival japonês acompanhada de Larissa, Walt, Bennet e Samantha. É justamente nesse festival que Larissa e Samantha se vêem pela primeira vez e acabam não gostando nem um pouco uma da outra.

No outro lado da história, em Castlebury temos Mouse tentando ajudar Maggie a entrar em uma universidade. Só que essa não parece nem um pouco interessada em seguir em frente com isso. E é nesse momento de indecisão que surge Simon (aquele policial com quem ela traía Walt). Simon é definitivamente o tipo de cara mais desprezível que existe, a forma como ele trata Maggie é nojenta e o pior de tudo é saber que ela ainda cai na dele. Ou pelo menos foi o que pareceu, a principio.

O primeiro dia de aula finalmente chega, e com ele Dorrit. Sim, a irmãzinha irritante de Carrie passará a estudar junto com ela, na mesma escola. E é com a ajuda dela que Sebastian consegue finalmente ter um momento a sós com Carrie. E sinceramente a cena em que os dois se beijam me pareceu extremamente forçada. Desde o diálogo entre os dois até a forma como o beijo aconteceu e como Carrie por pouco não transou com ele ali mesmo. Por um momento eu achei que eles iriam acabar voltando, mas ainda bem que isso não aconteceu. Ainda não consigo engolir Sebastian e acho que ele vai ser acabar sendo uma decepção maior do que já foi para Carrie.

De volta ao drama Mouse e Maggie, quando pergunta a amiga se ela já preencheu os formulários de inscrição para a faculdade ela recebe um não como resposta. O fato é que Maggie ainda não acredita que é capaz de conseguir realmente ter um futuro numa universidade. É nesse momento que Mouse joga verdades na cara dela, inclusive sobre Walt e justamente por isso essa acabou se tornando uma das melhores cenas do episódio para mim.

E falando em Walt, nesse episódio ele foi o que posso chamar de alivio cômico. Mais do que qualquer outro personagem, foi ele quem me fez rir vestindo aquele uniforme para aparentar ser mais "hetero" e conversar com os caras sobre futebol sem entender nada do que estava falando. Foi nessa tentativa de se mostrar mais "macho" que Donna o ajudou, mas acabou o ferrando também. Como assim ela esquece que está namorando, pessoal? É por isso que eu adoro ela!

Depois das verdades que ouviu de Mouse, Maggie finalmente procura Walt e os dois acabam tendo a conversa que precisavam ter tido há muito tempo. Os dois estão enfrentando momentos dificeis em suas vidas e a amizade dos dois prevalece, mesmo depois de tudo o que aconteceu. É durante essa conversa que Walt diz a ela o quanto ela merece alguém melhor, alguém que a ame de verdade e que possa ter um futuro com ela. São essas palavras que salvam Maggie de Simon no fim do episódio, quando ela finalmente o descarta e que dessa vez seja para sempre.

Carrie e Sebastian, após serem levados a diretoria da escola por terem sido pegos aos amassos na sala de aula, têm um novo momento juntos na casa da garota. Ele diz que precisa falar com ela e quando ela achava que tudo iria ficar bem, ele concorda com o que ela havia dito mais cedo para ele e finalmente resolve deixá-la em paz. Sem palavras, Carrie o deixa ir embora e acaba se dando conta de que o romance dos dois realmente pode ter chegado ao fim.

Samantha não foi um grande destaque nesse episódio, mas a cena dela com o cara mascarado foi interessante. O fato de que ela não querer ver o rosto dele e não querer conhecê-lo deixou claro que para ela é bem mais fácil não se envolver. Além de Tom, pai de Carrie, que está novamente trabalhando em Nova York, o que provavelmente será uma nova ponte entre a garota e a cidade.

Depois de assistir a esse episódio fiquei a me perguntar onde estaria Walt durante o período "Sex and The City" da vida de Carrie. Pensei sobre os amigos que um dia fizeram parte de nossas vidas e por alguma razão que não sabemos explicar simplesmente desapareceram. É assim que vejo Walt, Mouse, Maggie, Sebastian... aqueles que um dia fizeram parte da vida de Carrie mas que por alguma razão que nem mesmo ela consegue compreender deixaram de ser.

Nos vemos no próximo episódio!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário