domingo, 13 de outubro de 2013

[Crítica] Glee - 5x02: Tina In The Sky With Diamonds

Here Go Again...

Review:
(Spoilers Abaixo)

Glee voltou com tudo. Não sei quem está por trás desses roteiros, mas seja lá quem for. O trabalho está sendo digníssimo. Esse começo de temporada acertou em cheio, o roteiro está mega afiado, tudo está fluindo naturalmente e, na minha opinião (ao contrário do que tenho lido), não senti falta do Finn nos dois episódios. Não entendi porque gente que até então, nem gostava do personagem fez tanto mimimi quanto a isso. Mas enfim. Vamos ao que interessa e deixemos Finnado (agora, essa piada ficou muito sádica, né? #humornegro - pra quem não sabe faço esse trocadilho com o nome do personagem desde sempre) pra semana que vem. Ainda mais porquê o destaque do episódio foi...Tina.

Tina, Tina, Tina. O que dizer dessa personagem, que mal teve destaque na série mas já consideramos pacas? Sinceramente, não sei. Parece que Titia decidiu ousar e usar toda a cota de destaque de Artie e Tina nessas primeiras semanas. Venhamos e convenhamos, os dois já começaram a temporada com bastante trama. Não é sempre que isso acontece, né? Espero que a série se mantenha assim, qualquer coisa é mais digna que o mimimi de Marley e Jake, o casal que se mantém na posição de mais chato da história da série - e olha que já tivemos MUITOS casais chatos.

Mais uma vez, a trama escolhida pra Tina é a mesma: ela recebe destaque por não ter destaque nenhum. É sempre isso. A personagem passa a temporada inteira sendo jogada pra escanteio, então, ela se revolta e decide quer ser reconhecida e pá. Eis que finalmente se lembram que a personagem é uma das Originais - e não, não estou falando de vampiros. Dessa vez, ela insistiu em ser a Rainha do Baile, e depois de muito drama, ela conseguiu. Eu queria me estender nessa trama, mas né? Foi tão clichê, do tipo, "sei o que vai acontecer desde o começo", que não me empolgou. Fiquei feliz pela nossa asiática, só espero que as próximas tramas dela ao longo da temporada - se é que vão ter próximas - sejam mais empolgantes e menos...Clichês.

Quem se destacou mesmo, foi Kitty - que desde a temporada passada, a personagem vêm me ganhando. A personagem passou de vez pro lado dos losers (a prova disso é que escolheram aquela personagem sem graça lá pra ser a nova líder das Cheerios e "enchedora de saco oficial" do New Directions) e se mostrou mais humana, tanto que ela cedeu o vestido pra Tina ser a Rainha e sambar na cara das recalcadas. 

Só pra fechar, sou obrigado a comentar sobre o plot de Sam - preciso mesmo? Gente, sinceramente, não gostei. Na verdade, sou um dos poucos que nem gosta tanto assim do Sam como personagem, eu não vejo no que o personagem acrescenta pro seriado. Achei essa trama dele superficial, infantil, e desnecessária em todo o contexto. Parecia mais uma coisa de: enche linguiça. Tapa buraco. Já reparam que o personagem não consegue estar solteiro por três episódios seguidos? É impossível o personagem ser aproveitado sem estar com alguém. Sem falar, que achei a nova enfermeira por quem ele se apaixona, completa e puramente uma tentativa de substituir a personagem da Heather Morris, a Brittany. Nem preciso dizer que a nova enfermeira não conseguiu.

Enquanto isso no lustre da série...Rachel, Santana mostravam porquê ainda são - e sempre serão - a melhor coisa dessa série. Como não amar as duas? Ainda mais quando estão juntas e sendo melhores amigas. A interação entre elas, ainda mais agora que todo foi trabalhar no mesmo bar/cafeteria. Adorei Rachel ajudando a amiga a ir falar com Dani - a mais nova lésbica do cidade, interpretada por Demi Lovato. Santana e Dani combinaram, e as duas juntas são fofas e não tem como não torcer por elas. Já Rachel ganhou o papel de Fanny Brice (todos comemoram) e até citou Smash. Só nos resta aguardar o que acontecerá com a personagem, tenho certeza que o terceiro episódio - que irei assistir agora - será decisivo quanto a isso.

No mais, só me resta me desculpar pelo primeiro - e infelizmente não será o último - atraso da Fall. Realmente, a minha semana foi uma loucura e eu tive zero de tempo pra escrever. Agora é ir ver The Quarterback e escrever, será que o episódio vai me fazer chorar? Provavelmente não, porquê eu não gostava tanto assim do Finn.

Perfomance da Semana - Let It Be (Rachel, Santana, Kurt e New Directions)
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Eu gostei bastante deste episódio. Realmente quando Tina tem destaque sempre é bom, mas nesse caso foi ainda melhor, devido o fato de que não quero que Marley, nem Jake, nem Unique e muito menos Ryder tenham destaque. Exceto se acontecer alguma coisa marcante e os personagens mudarem de personalidade...
    Rachel e Santana são lindas juntas, mas Dani naquele contexto, acho tão desnecessária a presença da atriz, no meu ponto de vista, literalmente.

    ResponderExcluir