sábado, 3 de agosto de 2013

[Crítica] Pretty Little Liars - 4x08: The Guilty Girl's Handbook

"A mentira é muitas vezes tão involuntária como a respiração",
Dom Casmurro, Machado de Assis.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Mentir. Mentir. Mentir. É tudo que essas meninas tem na cabeça. Mentiras, mentiras e mais mentiras. Nada nessa série é de verdade, parece que todo mundo desenvolveu uma espécie de aversão à contar a verdade. De algum modo, na cabeça delas, mentir pra se livrar de mais mentiras faz sentido. E pra vocês? Alguma coerência nesse pensamento? Óbvio que não. Já é de praxe começar a review reclamando, né? Mas como quase sempre, isso não quer dizer que o episódio tenha sido ruim, aliás, foi muito bom. E felizmente, a série está vindo em uma crescente. 

Sabem, não é de hoje que a falta de continuidade entre um episódio e outro está me incomodando, atualmente é a única coisa que tem me incomodado (o que é algo bem positivo pra quem estava cogitando colocar a série na geladeira por tempo indeterminado). Semana passada, essas meninas estavam loucas pra descobrir algo que pudesse salvar a mãe da Hanna. Matando e morrendo pra ajudar a loirinha, já nesse episódio, cada uma estava tão absorta com suas próprias tramas, que nem parecia que elas estavam se lembrando que a mãe de uma das melhores amigas está prestes a ir pra cadeia elétrica. Afinal, amizade verdadeira é isso.

Não dizem que é na hora da dificuldade que descobrimos quem são nossos verdadeiros amigos? Pois é. E já que as outras três liars estavam lidando com seus problemas, adivinha quem surge pra ajudar Hanna da Depressão? Isso mesmo, Mona - por favor, divando - afinal, Hanna precisava da ajuda de alguém que realmente "soubesse viver uma mentira". Gente, de onde Hanna tirou a ideia de que se entregar no lugar da mãe serviria de alguma coisa? Mas fiquei chocado com Mona, que criou mostrou que realmente sabe como inventar uma boa história. Sem furos. Sem falhas. Sem parecer uma mentira. É aquela história, pra uma mentira funcionar, o mentiroso tem que acreditar que a mentira é real. Acreditar que a mentira é verdade, a ponto de fazer os outros também acreditar. 

Esse tempo que a Mona ficou longe, fez um bem pra personagem, né? Vale ressaltar que a Mona, nos primeiros episódios, estava mais abalada e agora já voltou a ter aquela auto-confiança. Será quem tem algum motivo pra isso? Agora, achei ela se entregar no lugar da Hanna algo muito confuso pra mim. Eu não sei se os roteiristas querem humanizar a Mona, ou fazer ela parecer cada vez mais suspeita. O que será que a fez se entregar? Todos sabemos que como ela é de menor e tem problemas mentais, acho que ela será mandada pro Radley de novo. Bom, eu me lembro que uma vez, Mona disse que ela estava mais segura no Radley (ou algo assim) do que do lado de fora. Será que ela está tentando fugir de -A ou ajudar a Hanna? Vale lembrar que agora, Hanna está nas mãos de Mona, porque basta Mona confessar que estava mentindo pra ajudar a ex-melhor amiga e pronto. Prendem Ashley de novo. 

Nia Peeples (Pam) dando uma aula de atuação pra Shay (Emily). 

Nada, nada, nada. Eu não estou fazendo nada. Essa poderia ser a trilha sonora para as outras liars. O plot que se destacou foi o de Emily, justamente pela cena acima. Esse -A realmente não está pra brincadeira, depois de jogar o carro na casa da morena (adjetivos "globais" apenas), Emily e a mãe tiveram que se mudar pra um hotel enquanto o seguro conserta casas. Até eu que sou meio frio, fiquei muito emocionado com a cena em que Pam desaba. E convenhamos que com tudo que a personagem vem passando, ela ia desabar em algum momento. Atacar as mães é tão baixo e cruel, que me deixa cada vez mais curioso pra descobrir quem é, ou quem são, esse(s) -A. No mais, a trama de Emily dispensou comentários. A grande dúvida é: cadê a chave do apartamento do Wilden que ela roubou? Ela colocou de volta no lugar? Ela perdeu? -A pegou? Quem sabe? (Os roteiristas com certeza não).

Enquanto isso, Spencer vem se mostrando ser o elo perdido da temporada - que na temporada passada era a Hanna - e até agora não mostrou a que veio na temporada. Faz uma investigação ali, tenta fazer uma pseudo descoberta acolá e no final: nadica de nada. A dificuldade de se ter quatro protagonistas em uma série, de roteiristas duvidosos, é conseguir manter o foco igualmente nas quatros. Temporada passada, Spencer foi a que mais ganhou destaque, agora, a personagem tem estado voando nos episódios. Fazendo um monte de coisa, e ao mesmo tempo fazendo nada. Hanna estava assim na temporada passada, agora o destaque (que ela recebeu na primeira temporada) está de volta nas mãos da nossa loirinha (que eu amo, apesar de sentir falta da acidez e do humor que a personagem costumava ter).

Pra fechar a review -  não tenho ideia de porquê eu faço o contrário do que a maioria das pessoas: ao invés de começar do plot mais dispensável e guardar o melhor pro final, eu começo pelo melhor e deixo o dispensável pro fim. Mas enfim. Desde o quinto episódio, Menino Mike está de volta em tela, simplesmente pra deixar sua irmã ainda mais imprestável do que era. Eu admito que gosto do sarcasmo de Menino Mike, mas se for pra fazer nada e ainda trazer tramas desnecessárias e que não vão dar em nada pra irmã, é melhor que ele volte pro lugar onde ele estava. Sabe se lá aonde fique os personagens dessa série quando somem. Aliás, Ezra está tão desnorteado na série, que está servindo de guia espiritual pras liars sofredoras da semana (episódio passado foi com Hanna), e nesse foi pra Emily - que claro, ganhou o título de Sofrida da Semana. 

No mais, só posso me desculpar pela demora com a review - eu fiz de tudo pra postar mais cedo, só que rolou. Agora, a promo do próximo episódio está uma delicinha, né? Espero que a série mantenha essa qualidade até a summer finale que já está batendo na porta... 


Chocadas com o final da promo. 
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Eu achei bem previsível, tanto a Hanna querer se colocar no lugar da mãe dela, quanto a Mona se entregar no lugar da Hanna. As meninas estavam bem perdidas, cada uma com seu problema e a Hanna que se exploda... não foi bem assim, só depois que a Spencer achou aquela ficha nas coisas do Wilden... o Plot da Aria foi o mais chato realmente, e a Emily vai pra Nicarágua e deixar a mãe dela sozinha, que filha desnaturada, ainda mais porque ela tá nessa situação por causa da filha. Eu achei o episódio bem parado, nada de importante aconteceu, e nenhuma grande descoberta. Mas essa promo me deixou bem atônita, quero logo ver o próximo episódio!! Essa crítica foi bem escrita, meus parabéns!!

    ResponderExcluir