segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

[Crítica] The Carrie Diaries - 1ª Temporada


Duração: 45 minutos
Nº de episódios: 13 episódios
Exibição: 2013
Emissora: CW

Crítica:

Seja quem você quer se tornar.


Quem nunca se pegou pensando que deveria ter nascido em outra década? Nós, jovens, quando olhamos para trás, sempre acompanhamos o reflexo do que deve ter sido os anos 80. Esse ano não é apenas marcado por seriais killers em acampamentos, mas também foi o começo de uma liberdade de expressão e criacionismo. Naquela época, por exemplo, muitas coisas eram mais abertas que atualmente. O pensamento humano estava avançando e as pessoas arriscavam-se em estilos coloridos e ousados. As músicas eram estilosas e não apelavam para a maçante "farofa" das boates. Enfim, os anos 80 realmente pareciam ótimos. E, para os admiradores, chega uma série ambientada justamente nessa época.

A história gira em torno de Carrie Bradshaw, uma adolescente que passou por maus bocados depois da morte de sua mãe, mas que também está disposta a dar a volta por cima. Logo, ela consegue um emprego na cidade grande, em uma firma de direito. Porém, o destino a leva até a editora de uma revista que ela adora. Lá ela conhece Larissa, que lhe dá a oportunidade de seguir os seus sonhos de moda, já que reconhece que a menina tem bom gosto e futuro no ramo. Agora, Carrie terá que esconder essa vida dupla, ao mesmo tempo em que tenta equilibrar sua vida romântica, assim como os seus problemas familiares. É difícil ser uma Bradshaw!

Para aqueles que não sabem, essa história é uma prequel de Sex and the City, famosa série protagonizada por Sarah Jessica Parker. O enredo dessa série tem como objetivo mostrar a adolescência conturbada da personagem, narrando os eventos que levarão para sua apresentação na série original. Eu nunca assisti Sex and the City, então muitas coisas eu tive que pesquisar. Algumas, reconheço, por pura curiosidade. Queria saber se essa prequel já havia apresentado algum personagem que apareceu na série original, mas a resposta foi negativa. As amigas inseparáveis de Carrie ainda não foram apresentadas, o que me leva a questionar o que acontecerá com suas amigas atuais.

A série é bastante inocente e opta por mostrar uma Carrie completamente diferente do que os fãs estão habituados. Essa série simplesmente não é feita para o mesmo público que a original. Essa história tem um tema completamente adolescente, onde a história aborda temas como primeiro amor e virgindade. Apesar de estar com um pesinho na "city", Carrie ainda não conheceu a parte do "sex" (trocadilho péssimo, eu sei), porém, isso não impede que o tema seja recorrente. Desde a biscate da escola até as amigas mais chegadas da protagonista. Todas elas tiveram o seu momento sexual e comentaram a respeito. A definição mais marcante é "uma salsicha tentando entrar em uma fechadura" (oi?).

A maioria dos personagens é bem carismática, apesar de alguns serem odiáveis. Donna nasceu para ser a vadia bitch da história, então se não estamos gostando dela, quer dizer que ela está fazendo muito bem o seu papel. Porém, qual a desculpa da irmã da Carrie? Ela até tem os seus momentos, mas na maioria das vezes, eu quero que ela quebre o pescoço. Felizmente, nessa reta final, ela arrumou um namorado e parou de perturbar. O destaque vai mesmo para o Walt, um dos personagens mais legais dessa série. Além de carismático, o personagem também é gay e o roteiro soube trabalhar muito bem esse tema, sem soar forçado. O desenvolvimento também condiz com a situação na época. Definitivamente é um dos melhores plots da temporada.

Enfim, essa série é vida. Sério, gente! Vocês têm que começar a acompanhar. São apenas treze episódios e a segunda temporada já está confirmada para a próxima Fall Season. Essa série ficou com risco de cancelamento, mas foi salvo por causa de um acordo com as plataformas online, onde ela tem bastante popularidade. Espero que a série se mantenha pelos próximos anos e, se acabar, que tenha um final satisfatório. De resto, recomendo que, todos que gostem do tema, assistam. Os figurinos e a trilha sonora são perfeitos, simplesmente enchem os olhos de cores e vivacidade.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário