sexta-feira, 5 de julho de 2013

[Crítica] Twisted - 1x02/03: Grief Is A Five Letter Word/PSA de Résistance

Um Sociopata no Ensino Médio.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Eita, que hoje eu estou trabalhado na arte de criticar, não? Já foi Under The Dome, Pretty Little Liars e agora cá estou eu, em uma série que oficialmente nem é minha ainda. Acontece que meu coleguinha de trabalho, o Mateus sumiu, desapareceu, escafedeu e bom, não apareceu pra criticar a série. Ninguém sabe cadê ele e como atrasar é uma coisa que Deus não aprova, aqui estou eu pra ajudá-lo. É, essa vida de blogueiro não é pra todos, convenhamos. Por hora serei o responsável pelas reviews da série, pelo menos até o futuro do responsável anterior ser decidido. 

Bom, mas vamos falar de coisa boa agora. A mais nova aposta da ABC Family, "nova" em título, porque essa fórmula já conhecemos. Adolescentes, assassinatos e mistérios é no que a emissora vem apostando e que têm dado certo. Então, pra que mexer em time que está ganhando? Concordo com esse pensamento da emissora, adolescentes + mortes + mistérios é sempre uma combinação deliciosa de se ver. Ainda mais, quando é bem trabalhada. Digamos, é sucesso na certa. O que até agora, é o caso de Twisted

Nesses dois episódios, continuamos acompanhando a tentativa de Dan - intimidade, por favor - de se enturmar e se aproximar do resto dos alunos. Principalmente de Lacey, por quem parece que ele nutre um sentimento romântico. Aliás, já sinto que o romance adolescente vai ser algo que vai render ainda mais futuramente. Rico que gosta de Jo, que gosta de Danny, que gosta de Lacey, que namora Archie.


Aliás, isso faz parte do charme da série, né? A simplicidade do roteiro, juntamente com atuações bem dignas - principalmente de elenco adolescente - têm feito eu me apegar cada vez mais a essa loucurinha. Sabe o que a série está me lembrando? The Lying Game, elenco pequeno, mistérios concretos que se amarram a coisas pequenas, triângulo amoroso. E bom, vocês sabem como eu adoro TLG


E eu digo "mistérios concretos que se amarram em coisas pequenas" porque parem pra pensar. Até agora, no que a investigação tem se amarrado? Em um colar que pertenceu a tia morta do Desai e um quadro de fotos. Coisas pequenas e simples, que torna tudo mais crível e real. Foi graças a Jo (resistindo pra não chamar ela de "Bo", por causa de Lost Girl) e Rico (super fofo, btw) temos um avanço no grande mistério da série. 

Eles juntam algumas informações e descobrem que Archie mentiu no seu depoimento a polícia. O mesmo contou pro pai de Jo que foi embora da festa e ficou em casa o resto da noite, mas segundo a Jana, o mesmo ficou perambulando pela cidade com o carro de Scott. Eu diria que temos um suspeito, agora, precisamos de um motivo. Não vou arriscar teorias agora, mas os meus maiores suspeitos pra terem assassinado a Regina é a Sarita (aquela amiga da Lacey) e o Archie, lógico, que sempre tem a mãe do Danny - que é super suspeita também - e o próprio Scott. Por isso adoro série de elenco pequeno, tudo e todos se tornam suspeitos. Alguém já parou pra pensar que Lacey é a que tinha mais motivos evidentes pra assassinar a garota? Afinal, Regina ficou dando em cima de Danny e bem, Lacey é muito afim do Dan. E Deus sabe do que as mulheres são capazes quando ficam com ciúmes. 

Voltando, a falar de Rico e Jo, já posso falar que shippo esses dois loucamente? Adoro paixãozinha entre melhores amigos, é tão poético. Aquele clichêzinho que amamos ver em série teen, né? Não tem como não se envolver, se identificar. Rico me lembra tanto eu mesmo. Teve até uma cena - aquela do jantar na casa do Danny - em que ele fez algo que eu sempre faço, sempre quando estou comendo e surge um assunto polêmico, coloco o máximo de comida que puder na boca. Por isso, fiquei puto quando a Jo foi jogando ele pra escanteio, a certa altura estava querendo sacudir ela pelos ombros. Garotas têm essa mania de ignorarem melhores amigos, como se eles fossem alguma espécie de santo imaculado que não servem pra dar uns amassos. Ainda bem que os dois se resolveram. 


Mas não é só de adolescentes que a série é feita, os adultos também estão mostrando a que veio, ou quase. Pra começar, temos a mãe do Danny. Ela já mostrou que fará de tudo pra proteger o filho, mas será que realmente é só o filho que ela quer proteger? Ou será que ela também está preocupada com si mesma? Está bem óbvio que tanto ela, quanto os pais de Jo escondem algo de podre, e estou super curioso pra ver quando isso vai vir a tona. 

Falando em pais da Jo, o Kyle é bem obcecado, né? Ele está mais preocupado em achar algo que culpe o Desai, do que investigar o caso em si. Cadê imparcialidade? Cadê CSI pra ajudar ele? Está precisando. Se bem que agora ele descobriu que o colar que Regina usava, e que foi a única coisa que sumiu da cena do crime, é igual um colar que a Tara Desai usava. Prevejo problemas pro nosso Danny no próximo episódio.

No mais, só posso dizer que venho gostando do ritmo, do elenco, do roteiro. Tudo na série está tão apaixonante, não está? Só me resta aguardar e ver no que essa loucura vai dar. Espero que seja renovada, né? Se bem que se a série for renovada, tem grandes chances de The Lying Game ser cancelada e agora? Posso ficar com as duas? Só sei que já amo Twisted e espero que o roteiro não caia na mesmice e na enrolação. Gosto de ser surpreendido. Ah, falando nisso, curtam a página brasileira da série no Face, Twisted Brasil.  Só estou recomendando porque eles postam fotos super fofas do elenco lá, e sinceramente não tem como não amar. Tipo, vocês sabiam que os atores que fazem o Rico e Lacey namoram na vida real? Fofos. Fofura e entrosação definem esse elenco. 
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário