sábado, 20 de julho de 2013

[Crítica] True Blood - 6x05: Fuck the Pain Away


Transe até a dor passar.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Essa foi uma semana especial para os fãs de True Blood, além da série ter apresentado um dos melhores episódios dessa temporada, ela também foi renovada para sua sétima temporada. Nem preciso dizer o quanto isso não surpreende, já que a série é um verdadeiro fenômeno de audiência, porém, é sempre bom saber que o próximo ano está garantido. Pessoalmente, estou muito feliz com o desenvolvimento do enredo dessa temporada, que, a cada semana, vem superando minhas expectativas. Desde já, digo que esse começo de temporada superou toda a temporada anterior.

Tendo isso em vista, vamos começar pelas cenas que representaram bem o título do episódio dessa semana. Sarah trocou de homem, mas continua sendo desprezada. Assim como aconteceu enquanto estava casada com o Steve, ela recorreu ao implacável Jason para resolver o seu problema sentimental. Até porque, as vezes, basta um sexo selvagem para esquecer dos problemas. E é justamente esse o tipo de serviço que o Jason é especialista. Se alguém tinha qualquer respeito ou sentimento positivo pela personagem, eu tenho certeza que o sentimento morreu essa semana. Sarah está prestes a renascer como a odiada rainha anti-vampiros.

E não estou dizendo isso porque ela simplesmente expôs o seu corpo, que é um "templo divino", ao "pênis-sujo-comedor-de-vampiros" do Jason. A questão é que ela deverá se tornar a vilã dessa temporada, afinal, o Governador já está quebrando sob a presença de sua filha. E, de acordo com spoilers quentíssimos, tenho razões para acreditar que a Sarah será uma grande ameaça até o final da temporada. Pelo menos todo esse plot teve uma coisa boa: A reaproximação de Jason e Jessica. Eu sempre gostei dos dois juntos e, desde que o Jason pirou e passou a odiar os vampiros, eu estava na expectativa que eles voltassem a ficar juntos. E, logo de cara, nós recebemos uma das cenas mais fofas do casal. Infelizmente, Jessica foi capturada, o que levará Jason atrás dela. Ansioso por isso.

Outro destaque do episódio fica por conta da Pam. Sinceramente, ela é uma das melhores personagens dessa série, mas havia um bom tempo que não se destacava. Podemos culpar exclusivamente a Tara por esse apagamento da personagem, até porque, foi só ficar longe dela para a vampira brilhar novamente. Todos os seus comentários foram impagáveis, assim como suas observações sobre as "experiências científicas" pouco ortodoxas. Para completar, sua presença recebeu destaque na sala de terapia. Apesar da conversa simples, ela teve bastante importância, principalmente para o crescimento da personagem. Achei que ela iria arrancar a cabeça do cara quando perguntada sobre o seu criador, mas ela manteve a pose amigável.

Sookie continua o seu drama separado do resto do elenco da série. Por incrível que pareça, Warlow é mesmo um bom vampiro e está apenas querendo proteger a Sookie. Ele é apaixonado por ela e, nesse episódio, vimos o seu lado da história, onde foi explicado todas as suas motivações que o levarão a cometer crimes horríveis. Tudo muito bem justificado, diga-se de passagem. Lafayette também foi atraído por essa loucura e teve que usar os seus poderes para falar com o espírito dos pais da Sookie. Infelizmente, o pai da Sookie possuiu o Lafa (ele definitivamente deveria arranjar um jeito de fechar essa conexão wifi espírita) e a arrastou para o lago, para matá-la para seu "próprio bem". Pelo menos não resta dúvidas que a Sookie não deve chorar pelos seus finados pais, porque eles não valiam o lápis que apontavam.

E o que dizer do Bill sendo o "criador" do Warlow? Existe situação mais bizarra do que essa? Até entendo que o Bill está desesperado para combater a mortalidade do sol, mas ele está ficando cada vez mais chato com essa história. Poderia dizer o mesmo do Alcide - que agora não respeita o próprio pai - e a menina que está com o Sam, que depois de ter sido salva está cuspindo no prato que (a) comeu. Seria muito interessante se caísse um raio e matasse todos esses personagens chatos. Tenho certeza que ninguém daria a mínima por eles. Bem, agora só resta esperar e ver se a Pam e o Eric realmente irão lutar até a morte. Fala sério! É claro que não. Eles são os melhores personagens dessa bagaça. Se tem que morrer alguém, que seja os lobos da série.

Finish him!

PS. Quem estaria disposto a trocar favores sexuais por bom tratamento?

PS². Deu muita pena do Andy, que perdeu 3 de suas 4 filhas. Porém, acredito que, agora que só há uma filha, essa relação entre eles dois pode ser melhor desenvolvida. Espero que ela continue viva já que é responsável pela melhor fase do seu pai.

PS³. Terry está pedindo para alguém atirar nele? Pode ser eu? É para glorificar de pé.

PS4. Morto com o nome do episódio. Muita nostalgia. Não conhece a música? Fuck the Pain Away tocou no final dos créditos e você pode ver o clipe AQUI. "Sucking on my titties like you wanted me". Sinta a poesia!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário