terça-feira, 9 de julho de 2013

[Crítica] Todo Mundo em Pânico


Direção: Keenen Ivory Wayans
Ano: 2000
País: EUA
Duração: 88 minutos
Título Original: Scary Movie

Crítica:

Sem misericórdia. Sem vergonha. Sem sequência.

Quando o assunto é sobre paródias, não tem como não lembrar da franquia Todo Mundo em Pânico. Mais de uma década atrás, os irmãos Wayans conseguiram lançar uma comédia genial que trazia cenas clássicas de filmes de terror consagrados pelo público das formas mais retorcidas e hilárias. O sucesso foi tanto que o filme acabou rendendo uma enorme franquia de, atualmente, cinco filmes. E várias outras sátiras tentando a mesma sorte que esse original, mas nunca conseguindo recuperar a qualidade. Infelizmente, com a banalização das sátiras, esse subgênero passou a ser visto de forma negativa, perdendo a maioria do público alcançado no começo dessa febre.

A história desse primeiro filme gira em torno de Cindy Campbell e os seus amigos, que estão na mira de um cruel assassino, Ghostface, que usa de uma faca e um gancho para eliminar suas vítimas. Conforme situações do passado vão sendo reveladas, acompanhamos a luta pela sobrevivência dos adolescentes, enquanto eles fazem questão de passar por todos os clichês de filmes de terror, garantindo assim, uma morte lenta e dolorosa até os créditos finais. Respeitando a cartilha das mocinhas, Cindy parece ser a única com o potencial de final girl, mas a pressão pode acabar com seu status de mocinha e garantir um final cruel para a garota.

Não tem mesmo como fazer uma sinopse séria para a história apresentada nesse filme. Além de ser o mesmo enredo de outros filmes de terror, ainda há diversas loucuras acrescentadas no decorrer da trama que deixarão qualquer um alucinado. Esse primeiro filme da franquia foca nas histórias de seriais killers mascarados dos anos 90, tendo como base o roteiro de Pânico e Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado. A história é igualmente distribuída, colocando o Ghostface como o vilão principal, mas também apresentando diversos momentos "inspirados" na franquia de nome comprido - incluindo o acidente na estrada, que é o ponto de partida para o desenvolvimento da trama.

Esse filme é simplesmente incrível. É difícil escolher entre todas as cenas para comentar sobre uma específica, já que a maioria delas são muito engraçadas. Apesar do roteiro ter uma base, nada o impede de fazer alguns improvisos, que acontecem da forma mais surpreendente possível. Uma das melhores cenas, sem dúvida, é a sequência de abertura (que, mais tarde, se tornaria uma marca registrada da franquia). A abertura segue basicamente como o começo de Pânico, mas há diversas alterações no enredo, tornando a cena simplesmente épica. Quem não riu quando a personagem começou a sensualizar ao invés de correr do maníaco assassino? Ou quando ele arrancou seu silicone com uma facada?

No decorrer da história ocorrem algumas outras cenas que fazem uma rápida paródia a outros filmes (alguns nem ao menos são de terror). Dentre as mais marcantes temos o momento que tira sarro de A Bruxa de Blair - com o nariz da repórter de não para de escorrer -, e a luta final onde acontece um movimento ousado por parte da protagonista, que faz uma referência direta à franquia Matrix. Referências ao clássico O Sexto Sentido também acontecem em uma cena onde os personagens estão muito loucos. Ainda nessa cena, há uma corrente de telefonemas e a técnica original do assassino ao mostrar como se faz um rap de matar a concorrência.

Enfim, pessoal, esse é um dos meus filmes favoritos. Podem falar o que quiser, mas tenho certeza que todos se divertiram em algum momento. Saudade do tempo onde as paródias eram bem feitas, porque parece que a fórmula está mesmo perdida. Acho impossível que algum de vocês ainda não tenham visto esse primeiro filme, mas, se ainda há alguém, você deve correr para assistir. Quem busca por algo sério deve correr para as colinas. É muito engraçado uma pessoa que não gosta de uma besteira dessas e depois vem reclamar que o filme não o agradou. As pessoas têm que ter consciência do que está de acordo com seu respectivo gosto. E vocês pensam que o pânico acabou? Que nada! Vamos para a segunda parte.


Trailer:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. Na minha opiniao o melhor filme de parodia ja feita,ri durante td a fita mas a cena do cilicone foi a melhor.

    ResponderExcluir
  2. otimo filme...agora mesmo estou assistindo ele...para mim um dos melhores de comedia ja feito...

    ResponderExcluir