domingo, 7 de julho de 2013

[Crítica] A Terrível História de Haeckel


Direção: John McNaughton
Ano: 2006
País: EUA
Duração: 60 minutos
Título Original: Haeckel's Tale

Crítica:

Depois do excelente episódio anterior, Estrada da Morte, imaginava que o nível cairia terrivelmente (como na semana passada). Minhas expectativas murcharam ainda mais quando eu soube que A Terrível História de Haeckel seria o próximo episódio. Apesar de ter um tema interessante, esse é um dos episódios menos conhecidos da série. No fundo do meu coração, eu tinha esperanças que esse filme me surpreendesse. Ainda que não fosse excelente, conseguisse se sair bem. Infelizmente, não precisei assistir nem metade dos episódios para minhas esperanças morrerem... E nem uma necromante poderia revivê-las.

A história começa depois que um jovem desesperado vai até a casa de uma velha na esperança que ela traga seu amor de volta à vida. Supostamente, ela seria uma necromante e teria o poder de reviver os mortos. Depois de uma conversa rápida, ela decide que poderá atender ao pedido do rapaz caso ele ouvisse uma história. Assim se inicia o conto narrando a vida de Haeckel, um jovem estudante de medicina que pensava poder controlar o poder da vida e da morte, mas acabou tendo seus ideais testados depois que conheceu um necromante que afirmava ter o poder da ressurreição. Logo, ele irá perceber que há coisas que devem ser deixadas em paz e que algumas respostas vêm acompanhadas de consequências mortais.

Inicialmente, pensei que essa trama iria acompanhar mortos-vivos que ganharam vida depois dos truques do necromante. Confesso que há "zumbis" nessa história, mas eles estão longe de representar o gênero. Ironicamente, essa já que a terceira história nessa temporada que traz mortos voltando à vida, porém, nenhum desses episódios consegue trazer uma história decente de zumbis. Esse episódio não é melhor que os outros que abordam esse tema e consegue falhar na maioria dos aspectos que deveriam ser apresentados. Pelo menos dessa vez há alguns zumbis comendo uma pessoa, porque nem isso os outros episódios foram capazes de mostrar.

O foco do enredo gira mesmo em torno da Necromancia, prática que supostamente pode dar vida aos mortos. Esse assunto é muito abordado em produções antigas, nos tempos em que a bruxaria era comum. Sempre gostei do tema, apesar de ter poucos representantes para desenvolverem uma boa história. O enredo desse episódio é extremamente fraco e nem sequer mostra os rituais que dão vida aos mortos. Enquanto poderia estar focando em uma epidemia zumbi pelo abuso de poder, o roteiro prefere focar no necromante reanimando um cachorro pobre que não causa qualquer impacto.

O pior de tudo é que a história é quebrada perto da metade e, tudo o que havia sido apresentado antes, é praticamente descartado do enredo central. O começo consiste no protagonista tentando dominar as técnicas de ressurreição (basicamente plagiando o Dr. Frankenstein), porém, ao falhar, ele procura pelo necromante local. Ao invés de desenvolver sua obsessão pelo assunto, a história esquece completamente desse começo e apresenta um novo quadro, onde o protagonista é abrigado na casa de um casal em que coisas estranhas parecem acontecer. Tudo o que você viu antes é jogado no lixo e o filme volta à estaca zero, desenvolvendo outra coisa.

 Para não dizer que tudo é uma porcaria, reconheço que o impacto visual da cena no cemitério foi interessante. Gastei uma hora da minha vida para poder ver uma vadia em uma orgia no cemitério. E o pior, o protagonista - tão inconformado com a situação quanto nós - não consegue deixar a menina ser feliz na putaria e tem que bancar o herói. Enfim, o episódio em si só vale pelas cenas loucas no cemitério e a "reviravolta" final, que liga as duas histórias apresentadas no enredo. Apesar de ter um desenvolvimento chato e medíocre, esse episódio ainda está longe de ser um dos piores da série. Bem, agora é só esperar pelo último episódio dessa temporada. Será que a série fecha com chave de ouro? Todos esperam que sim.

Trailer:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Cara, eu tinha assistido esse filme quando era pequeno,parecia ser legal para min quando pequeno,mais depois que lembrei,e re-assisti, vi de outro maneiro,um dos filmes ruins que entra para minha lista,mais como você disse,as únicas cenas boas são as do cemitério e o final. :)

    ResponderExcluir