quarta-feira, 5 de junho de 2013

[Crítica] Smash - 2x16/17: The Nominations / The Tonys (Series Finale)


Apenas dê a eles aquele grande final e deixe-os querendo mais.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Quem disse que o show nunca pode parar está mentindo. Depois de apenas duas temporadas, Smash se despede do público, encerrando verdadeiramente sua história. Eu sei que já falei muito mal da primeira metade dessa segunda temporada, mas eu não consegui deixar de sentir o aperto no coração ao assistir esses dois últimos episódios, sabendo que nunca mais veria os personagens e teria que me despedir de todos. É como dizem: Só se dar valor àquilo que se perde. E, no meu caso, foi exatamente isso. É claro que a série tinha potencial para muito mais, porém, talvez esse final tenha sido para o melhor. Tivemos uma despedida digna, que poucos espectadores têm a oportunidade de acompanhar.

O primeiro quesito que eu desejo comentar são as músicas. Confesso que fiquei um pouco decepcionado porque esperava mais desse ponto. Em geral, tivemos algumas canções aleatórias e não muito empolgantes e algumas velhas conhecidas. Destaque a reapresentação de Broadway, Here I Come!, com todo o elenco de Hit List criando os sons da batida. Foi algo simples e elegante. Por último, e não menos importante, temos a canção de despedida, que deve ter feito todo mundo querendo mais, Big Finish. O nome é bastante sugestivo, assim como a letra. E nada mais justo do que um dueto sexy entre as duas protagonistas da série, Ivy e Karen. Não poderia ter encerrado de uma forma melhor!

Dentre os momentos chatos, temos o Jimmy, como sempre se destacando nos meus pontos negativos. Parece que apenas ele não entendeu que era para deixar as brigas de lado e parecer feliz para o Series Finale. Logo no episódio dezesseis, ele briga com metade do elenco para manter o nome do Kyle fora da boca do povo. Mas a questão é que a Julia estava fazendo um grande favor a ele, como sempre fez. Nem preciso comentar quão ridícula foi essa cena, mas tudo foi puxado para debaixo do tapete e o enredo tratou de endireitar logo o Jimmy para ele ter o seu desfecho adequado. Foi uma grande surpresa que o final dele foi ser preso por causa do seu passado, mas ainda assim, o roteiro fez parecer algo positivo.

Se houve um momento interessante do Jimmy nesses dois episódios, foi quando ele subiu até o palco para pegar o prêmio de melhor roteiro que deveria ser do Kyle. Apesar da Julia ter merecido esse prêmio, estava óbvio que o Kyle ganharia seu tão sonhado Tony postumamente. De todos os discursos dos vencedores, o mais tocante foi mesmo do Jimmy. Ainda não me conformo com a morte do Kyle. Se ele continuasse vivo, a Karen seria colocada de lado e o Jimmy e ele poderiam viver uma tórrida história de amor. Lindos, felizes e premiados. Bem, o final original foi bom também.

Há dois prêmios que eu estava ansioso para saber o destino. Melhor Atriz Principal e, obviamente, Melhor Musical. Me surpreendi ao ver que Bombshell levou os dois. Ivy mereceu o prêmio de melhor atriz, principalmente estando grávida e sendo obrigada a dar um tempo em sua carreira - que se encontra no auge. No geral, os prêmios foram muito bem divididos. Apesar de Bombshell ter ganhado os mais importantes, Hit List também não fez feio e ganhou em termos de quantidade. Foi tudo muito bem dividido e não tenho do que reclamar. Fico feliz com a evolução dos personagens, que acabaram se transformando e evoluindo nesses dois anos, principalmente Ivy.

Além do que já comentei, só restou falar do festival de casais formados no último episódio. O mais legal de acompanhar foi o caso amoroso do Tom. Apesar de ter sido introduzido nos 45 do segundo tempo, foi convincente e engraçado. Julia e Eileen retornando para suas antigas paixões também foi legal, assim como o Derek se tornando homem e permanecendo ao lado da Ivy. Enfim, pessoal, foi mesmo um prazer comentar e criticar essa série toda semana com vocês. Espero que tenhamos muitos encontros pela frente. Aqui, no show terminou. Mas ainda há muitos outros sendo exibidos e que ainda irão estrear. Quem sabe não nos vemos em algum deles? As cortinas já podem fechar.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. Achei bem ruinzinho o final de Smash, nada a ver descartar a protagonista assim, dando notoriedade pra Ivy, que não merecia prêmio algum, depois de tudo o que ela fez, foi ridículo.
    Vou sentir falta da série, mas tenho que lamentar o quanto estragaram a série nessa segunda temporada.

    ResponderExcluir
  2. Hoje me deparei com o quão sinto falta de Smash, sou fanática por musicais e Smash foi dos poucos que me conquistou. Apesar da segunda temporada não ter sido la a melhor coisa, Hit List até que nos rendeu boas musicas e bons dramas. Hit List que por sinal estréia na Broadway em Dezembro - sonho, sonho, sonho em ir ver -. Falando em sonho, bem que poderiam nos surpreender e lançar um terceira temporada, drama é o que não falta, a gravidez de Ivy, um novo projeto de Gatsby para Tom e Julia - que poderia ser estrelado por Ana, o sumiço de Ellis, Hit List também passaria por turbulências afinal o protagonista foi preso, enfim realmente existem diversas tramas boas que poderiam gerar uma terceira temporada.
    E claro eu como fã, adoraria nem que fosse lançado apenas dois futuros episódios dos musicais completos Bombshell e Hit List, seria perfeito. #sonhadora #eu #odeio #hastags #bjos #bolada.
    Bjos, Hemi.

    ResponderExcluir