domingo, 26 de maio de 2013

[Especial] Salve Jorge — A Novela Çok Güzel


Sexta. 17 de maio de 2013. O dia que marcou minha vida para sempre. Este foi o dia derradeiro em que o folhetim de Glória Perez que atende pelo nome de Salve Jorge chegou ao fim. Tachada por alguns de monótona, repetitiva e inverossímil, a novela foi bem inferior no requisito de audiência a sua antecessora, Avenida Brasil, folhetim assassinado por João Emanuel Carneiro. Porém, para mim, Salve Jorge foi bem superior a sua antecessora. Quer saber por quê? Ora, me acompanhe, irei lhe dizer por quê. 
  • Tráfico de pessoas — núcleo que movimentou a novela 

Decerto, este é um tema polêmico e complexo, tocante e avassalador, mas principalmente revoltante. O tráfico de pessoas tem sido algo velado e desconhecido pela sociedade por muito tempo. A quadrilha é silenciosa, minuciosa e acautelada. É quase impossível descobrir seus rastros e conseguir desbaratá-la, assim como é dito por alguns policiais em depoimentos. A não ser que seu nome seja Heloísa Sampaio (?)

Reuni alguns dados de diversos sites que falam sobre o assunto e fiz um resumão com informações que achei coerentes e importantes: 

“Este sistema de locomoção ilegal, também conhecido como TSH, tem como objetivo a transferência de pessoas de um lugar a outro, dentro do país ou não. Pode acontecer tanto legalmente quanto ilegalmente. Atualmente, no Brasil e ao redor do mundo, o tráfico de pessoas é a maior fonte de renda de tráficos, superando até o tráfico de drogas e o tráfico de armas no seu maior ápice de renda. Movimentando aproximadamente 32 bilhões de dólares por ano, segundo dados divulgados pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC). Na maioria das vezes mulheres e crianças, são levadas para fora do país, onde são prostituídas, violentadas e vendidas por preços altos. A face mais visível do problema é o turismo sexual e o embarque de mulheres dos países de origem para os países receptores em busca de oportunidades de trabalho em casas noturnas e boates. E também, a venda de órgãos, adoção ilegal, pornografia infantil, às formas ilegais de imigração com vistas à exploração do trabalho em condições análogas à escravidão, ao contrabando de mercadorias.” 

A definição aceita internacionalmente é: 

“O recrutamento, o transporte, a transferência, o alojamento ou o acolhimento de pessoas, recorrendo à ameaça, uso da força ou outras formas de coação, ao rapto, fraude, ao engano, abuso de autoridade, à situação de vulnerabilidade, à entrega e aceitação de pagamentos ou benefícios para obter o consentimento de uma pessoa que tenha autoridade sobre outra para fins de exploração.” 

Aqui está outro trecho importante: 

“O mesmo relatório avalia que entre as causas do tráfico de pessoas para fins de exploração sexual estão: instabilidade política, econômica e civil em regiões de conflito, emigração não legalizada, violência doméstica, ausência de oportunidades de trabalho. Esta última é maior motivação por conta da vulnerabilidade social e econômica em que essa situação insere as mulheres. Toda essa relação de exploração reflete claramente que o tráfico de mulheres é uma das maiores expressões da ação da sociedade capitalista na vida das mulheres trabalhadoras, as quais, precisando sobreviver, submetem-se a condições de vida degradantes. Nos períodos de crise, como o que vivemos atualmente, isto tende a se agravar, como mostram os dados, já que a exploração da classe trabalhadora como um todo, aumenta. O capitalismo, todos sabemos, se fundamenta na realização de lucro para poucos à custa do trabalho de muitos e a qualquer preço. A sociedade capitalista expõe o corpo das mulheres, utilizando para vender os mais variados produtos e leva esta mercantilização até as últimas consequências, tornando as próprias mulheres mercadorias, as quais se vendem, se compram, se usam e se exploram da maneira mais cruel.” 

Resumindo toda essa putaria que vocês leram e devem estar se perguntando o que quer dizer, aí está afirmando que: 

O tráfico de pessoas consiste no aliciamento de uma vítima seja por qual meio for, planejando locomovê-la até outro país e sendo assim, torná-la escrava sob pena de sofrer agressões e etc.

Normalmente, essas quadrilhas contam com um chefe, um aliciador, que normalmente é um homem e um representante na boate onde a vítima será enviada. O chefe é sempre alguém estritamente protegido pelos seus comparsas. Algo importante de ressaltar é que assim como demonstrado na novela, essa máfia mantém relações com outros mafiosos de ramos diferentes, buscando auxílio em algumas situações. O aliciador é normalmente um homem porque ele usa seu charme e outros meios para conquistar a vítima e fazê-la apaixonar-se, em seguida dando o bote. Mas como no folhetim o protagonista era um personagem feminino que teria seu par amoroso, existia a aliciadora. E por fim, o representante, que seria um tipo de gerente e vigia na boate onde as vítimas eram confinadas. 

Aqui abaixo se segue alguns trechos que contam resumidamente o caso de Ana Lúcia Furtado e Kelly Fernanda Martins, mulheres que inspiraram respectivamente Morena Ribeiro e Jéssica. 


“Ana Lúcia Furtado era empregada doméstica e sustentava três filhos quando, aos 24 anos, recebeu uma proposta para o que sonhava ser um futuro melhor: trabalhar como garçonete em Israel. Mas acabou virando prostituta numa boate e serviu de inspiração para a autora Glória Perez moldar a personagem Morena, a protagonista interpretada por Nanda Costa na novela Salve Jorge.” 

Essa foi uma síntese da história dela. Mas abaixo, vem algo que realmente me chamou atenção na entrevista feita pelo G1 para Ana Lúcia: 

G1 — E vocês não procuraram a polícia? 
Ana Lúcia — Não, porque a gente fugia, mas eles sabiam onde a gente estava. Por isso a Kelly foi morta. Os seguranças seguiam a gente. 

G1 — E eles ameaçavam? 

Ana Lúcia — Ameaçavam. Diziam que se a gente saísse de lá, do lucro que estava dando pra eles, eles vinham para o Brasil matar nossa família, matar nossos filhos. E falavam que tinham endereço, que tinha foto, que sabia onde eles estudavam, como eles viviam. E realmente sabiam de tudo, porque a menina frequentou a nossa casa. Saía com a gente, comia e bebia. Eles sabiam tudo. E você vai arriscar? 

G1 — Como foi a primeira experiência sua? 
Ana Lúcia — Foi horrível. Num primeiro momento, você sentada ali exposta no sofá, chega um homem que você nunca viu na vida, fala assim: “É essa”. Aí te pega, te leva lá pra dentro do quarto, tem relação sexual contigo e depois sai com você e paga. Você se sente uma mercadoria. Depois é exposta a outro traficante, a um policial, é exposta a isso tudo. Você não tem querer. O teu querer é o deles. É chato, é ruim, você chora, esperneia, mas não adianta. Você tenta fugir. Tentamos fugir várias vezes, mas não conseguimos. 

É isso. Sinceramente, eu chego até a chorar ao ver esse vídeo. Imaginar pelo que essas mulheres passaram em Israel e o que minha guerreira Morena passou na Turquia. Por isso que eu admiro Glória Perez. Salve Glória! Vocês podem ver a entrevista completa com o vídeo acoplado clicando aqui

Segue abaixo um vídeo que retrata este tipo de tráfico:


  • Ambientação da trama

Um dos principais núcleos se passa no Complexo do Alemão, um conjunto de favelas no Rio de Janeiro. Nele, o Alemão é apresentado como um violento e perigoso, mas que tem moradores de auto-astral e alegria inigualáveis. Procurando um pouco na internet para formular minha opinião, achei um trecho que expressa minha opinião bem: 

“O Complexo do Alemão mostrado em Salve Jorge não vem agradando os moradores da comunidade, que não acreditam que a produção global retrata com realidade uma das maiores comunidades do Rio de Janeiro. De acordo com o jornal O Globo, os moradores vêm reclamando da forma caricata mostrada nos personagens, e também do sumiço das figuras reais, que era um dos destaques nos primeiros capítulos. As mulheres do Alemão mostradas na novela também não convencem. As pessoas que vivem no Alemão sabe que não é bem assim, cheio de mulheres gostosas, além do fato de viverem fazendo barraco.” 

Não deixa de ser verdade. Porém, eu não entendo porque o público brasileiro é assim. Primeiramente, Glória foi criticada — sim, criticada (!) — por abordar temas muito sérios e inumados como o tráfico de pessoas e as dificuldades enfrentadas pelos moradores do Alemão. A autora então começou a aproveitar personagens caricatos como Pescoço, Lurdinha, Dona Diva, Clóvis, Maria Vanúbia e Delzuíte (que serão citados adiante) entre outros, para ressaltar o humor e amenizar a seriedade do núcleo. E agora, eu vejo isso. Em minha opinião, ela tinha que continuar esbofeteando a sociedade com a verdade nua, crua, safada e irreverente.

Outros núcleos da trama se passam na Turquia, especificamente na cidade de Istambul e na Capadócia, cidade onde o mito de São Jorge nasceu. Uma curiosidade é que, mesmo que o mito tenha nascido na Turquia, o santo é pouco conhecido lá. Isso é explicado na novela com detalhes quando Morena estranha o fato de que Ekran, filho de Zyah, questiona-lhe ao vê-la segurar um pingente com o santo talhado em ouro.

Famosa por suas formações geológicas únicas, que lembram o território lunar, a Capadócia tem como significado terra dos belos cavalos. Foram usados mais de 350 cavalos locais nas cenas com os atores. Os tradicionais pontos turísticos como o Vale do Amor, Vale da Rosa e Vale da Imaginação foram algumas das locações escolhidas. O elenco também voou de balão para as cenas que retratam o típico passeio local. Essas cenas contaram também com a participação dos mais de 70 balões cheios de turistas da região. Depois da Capadócia, a produção da novela dirigiu-se para cosmopolita Istambul. Como plano de fundo das cenas, alguns dos cartões postais mais famosos como a Basílica de Santa Sofia, a Mesquita Azul e o Palácio Topkapi. O núcleo gravou cerca de 600 cenas na viagem, que durou 40 dias em três localidades diferentes. Mais de 50 pessoas, entre elas figurinistas, diretores, produtores e atores, embarcaram para a Turquia. Algumas cenas na novela mostram as paisagens mais belas da Turquia. 

As montanhas, os cavalos cavalgando e os balões de ar são as coisas que mais me encantam. Aliás, o subtítulo dessa publicação que diz “A Novela Çok Güzel” possui uma expressão em turco. Nomeia algo bom, algo ótimo ou gostoso. Eu curti, e vocês?
  • Personagens, núcleos e tramas

 
Agora, eu vou publicar um livro. Eu contei sim e há 93 personagens nessa novela. Alguns são desnecessários? Leia e me responda. 
Bom, para mim, há cinco núcleos principais que irei falar aqui resumidamente, explanando somente os temas que chamam mais atenção. Não sou puta pra escrever sobre 93 criaturas de Deus. Santa Zita de Lucca

Certamente, o núcleo principal é o do triângulo amoroso Érica, Morena e Théo. Érica é uma veterinária tenente do Regimento da Cavalaria do Exército. Uma pobre mulher, em minha opinião. É aquele tipo de criatura que vê nos seus companheiros príncipes encantados capazes de lhe fazer feliz e se encontra um defeito no mesmo, tenta modificá-lo e deixá-lo do jeito que ela sempre quis. E não é exatamente assim. Mas certamente ela pensou que seria quando encontrou Théo. Este pode ser definido como um homem de ideais e integridade incontestáveis. Sempre viveu atrelado a regras inflexíveis e bem definidas, seguindo padrões estipulados por seus superiores. É por causa dessa compatibilidade que eles formariam um casal perfeito, se não existisse um empecilho. Já Morena, foge completamente de todos os padrões imagináveis para a mocinha de uma obra. Não é aquele tipo certinho e passivo. Muito menos finge ser cozinheira para derrubar a vilã, ela voa pra cima e deixa a megera completamente estropiada. Se Morena enfrentasse Carminha, ia botar a pobre para fugir em dois tempos. Morena é espirituosa, livre, incorrigível e inabalável. Tem um humor alegre e contagiante. Conhecida por todos no Alemão por suas fugidas na pré-adolescência para ficar com o traficante Beto — relacionamento que será importante tardiamente para a personagem. O fruto de seu relacionamento conturbado com o traficante foi Júnior. Uma gravidez prematura que abalou suas estruturas e lhe forçou a batalhar na vida, buscando por uma fonte de sustento junto com sua mãe, Lucimar. 

Na hora de ir dançar na Estudantina ou no Baile de Pagofunk, ninguém segurava a garota, que não hesitava de deixar Júnior com sua mãe nem por um segundo. É uma protagonista inusitada. 

Há também núcleo que tem como cenário o Complexo do Alemão. Os personagens retratados nesse núcleo são Morena e sua família — Lucimar, Júnior e Nilceia. Lucimar é aquele tipo de mulher guerreira e mãe de plantão. Júnior é... Irritante. Mas é fofo, o que compensa. Nilceia é somente um suporte para Lucimar nas horas difíceis que estão por vir. Há também os donos do Bar da Dona Diva, que são Clóvis e Diva. Clóvis é um cinquentão safado que vive recebendo sermões da mulher enquanto observa Maria Vanúbia, a piriguete do morro, tomar banho na laje. E é claro, depois de ser humilhado pela mulher, ainda tem que suportar Seu Galdino, nordestino daqueles arretado alegando que no seu Juazeiro, era macho que mandava em fêmea e acabou. “Armaria, cara frouxo! Se fosse no meu Juazeiro...” Bode Gaiato! Ahn? Onde? Cadê? 

Ah! Tem Sidney também, mas mesmo depois de centenas de capítulos eu não entendi a função dessa criatura. Ele é neto de Diva e Clóvis. Maria Vanúbia é aquele tipo de mulher gostosona e caricata que já foi citada acima. Vadia, barraqueira, briguenta e cafona. E ela tem uma amiga que não me lembre o nome — são quase cem personagens, não tem um bendito ser na terra que decore todos os nomes —, mas sei que é algo de pobre. O único que me vem aqui à mente é Gleysiane, mas deixa pra lá. Ela simplesmente samba na cara de todos na novela, deixando-nos na saudade como a Rainha dos Quotes. Os personagens mais importantes são Delzuíte, Lurdinha e Samantha do núcleo do Alemão, pois está ligado ao tema tráfico de pessoas. Lurdinha vive buscando por um traficante para subir na vida sem esforços. Delzuíte vive sustentando o encosto Pescoço, um safado preguiçoso que só anda arrastando asa para Vanúbia, sendo censurado por Lurdinha sempre. O drama de Delzuíte é o seguinte: 

Depois de ter sua primogênita, lhe foi informado que a criança foi morta. Então, ela e seus amigos fazem um enterro pequeno e rápido, onde o caixão é lacrado e consequentemente, Delzuíte não percebe que não há neném nenhum ali dentro. Lurdinha e Samantha buscam por meio da internet encontrar sua irmã perdida e para isso pedem ajuda para Sidney — ELE TEM UMA FUNÇÃO! Parei... Mas não podem contar com sua mãe, que está completamente sem esperanças sobre isso. 

O núcleo do Regimento da Cavalaria do exército talvez seja um dos menores e de menos importância, mas polêmico e sendo assim, tem certa relevância. Esse núcleo apresenta Ciro, Élcio, Théo, Érica, Márcia, Draco e Coronel Nunes, resumidamente. Ciro é o melhor amigo de Théo, serve para controlar os impulsos do amigo e para lhe aconselhar. Draco é o melhor amigo de Élcio, serve para controlar também o gênio de Élcio, trazendo-o a razão quando ele provoca Théo até o limite, lembrando-o das consequências que isso pode lhe trazer. Essa questão da competição entre dois oficiais do exército causa intriga na maioria das vezes. Tanto Théo quando Élcio tentam se sobressair nas provas de hipismo e provar para si mesmo e para os outros que são melhores. Márcia é a confidente de Érica. O Coronel Nunes chega a ser irritante às vezes, mas ele é quem controla tudo por lá e põe bom senso na cabeça de todos. Serve como um mediador para o grupo. 

Para mim o núcleo mais desnecessário, é o que envolve os personagens Caíque, Yolanda, Carlos, Amanda, Aída, Raquel, Leonor, Thompson, Isaurinha, Arturo, Celso, Raissa e Antonia. Esse núcleo em especial envolve a briga entre as mulheres da família, Amanda, Aída e Raquel pela posse sobre a herança de Leonor, que ficou para a cachorrinha e xodó da ricaça viúva, Emily. Aída sofre de ciúme patológico e é aquele tipo de mulher nojentinha que não dura um dia em um relacionamento. É completamente o oposto de Nunes e é isso que deixa seu relacionamento com o Coronel divertido. Há também o quarteto amoroso entre Amanda, Carlos, Antonia e Celso. Carlos e Celso foram amigos de infância e enquanto um via sua família ascender, outro via sua família beirar o penhasco e finalmente afundar na decadência. Por esses motivos, Celso tem um casamento perturbado com Antonia, uma ex-modelo que deixou sua profissão pela qual era apaixonada para criar sua filha Raissa. Em algum ponto, Antonia e Carlos irão reassumir seu relacionamento há muito esquecido e decidem se separar de seus pares. 

Porém, Celso usa Raissa como trunfo e quando vê que está perdendo sua esposa para o melhor amigo, começa a influenciar a garota contra a mãe, abordando o tema alienação parental. Enquanto isso, Yolanda — ex-mulher de Carlos — se une com Amanda para derrubar o pobre. Mulher junto só pode dar desgraça. Yolanda conta que descoberta bombástica: Carlos não é filho do patriarca da família e sendo assim, não tem direito sobre a herança, pois a diretoria da empresa foi deixada para o primeiro homem da família. Logo, Aída entra em uma ação contra o irmão. Mais tarde, descobrimos que Arturo foi traído por Isaurinha e que a mesma teve um filho com Gustavo, ex-marido de Leonor e sua melhor amiga. E este filho, é Celso, que agora tem direito sobre a empresa do falecido pai. E como esperado, os pares se trocam. Antonia e Carlos, Celso e Amanda.

O núcleo estrangeiro se passa na Turquia, especificamente na Capadócia. Ele conta com uma família de turcos que incluiu Zyah, Ayla, Ekran, Sarila, Tamar, Esma e Kemal. Nesse mesmo núcleo, também encontramos Cyla, Tartan, Buquê e Murat. O maior destaque desse núcleo é o romance de Zyah e Ayla que sofre uma reviravolta quando eles recebem a visita de Bianca, uma mulher antenada e moderna, que gosta de estar no controle da situação. Ao contrário de Bianca, Ayla é passiva e amorosa, enquanto sua rival não se submete as exigências feitas pela família de seu companheiro. Quem vai esquentar barriga no fogão turco é outro, não ela! Assim, Zyah fica dividido entre uma mulher que lhe desafia e que lhe atrai enquanto Ayla lhe traz paz e felicidade. #Zayla, plmdds.

Eu quase esqueci! Mas só fui procurar, que Aishei. IGNOREM ISSO. Esse núcleo envolve Aisha, Berna e Mustafá, fazendo uma ligação direta com o drama de Delzuíte no Complexo. Lembram que eu disse que Delzuíte teve sua filha traficada? Pois é. Essa pobre garota é Aisha, que foi raptada por Wanda e por Berna e posteriormente levada até a Turquia, onde foi criada pelo casal Berna e Mustafá. Ambos são cosmopolitas e trabalhados na riqueza. Aisha cresceu sendo mimada e tem aversão a pobreza. Em sua busca por sua família biológica, ela faz diversos exames de DNA e busca traços em qualquer pessoa que passa na rua que possa assemelhar-se a ela. Mas acaba que sua verdadeira família é completamente contrária ao que ela idealizou. Essa descoberta acaba incriminando Berna e destruindo o casamento de seus pais, mas acaba trazendo justiça a Delzuíte. 

E agora, o núcleo que move a novela. Os mafiosos e as traficadas. Esse núcleo talvez seja o mais extenso e mais importante. Os mafiosos são Russo, o chefe de segurança da quadrilha que tem como braço direito o capanga faz-tudo Galego. Irina, uma mulher fragilizada e iludida, aspirando pelo seu amor verdadeiro, sendo considerado o elo fraco do grupo. Ela é balconista da boate. Wanda é a aliciadora e por fim Lívia Marini, uma mulher fria e elegante, acima que qualquer suspeita. Lívia distribui sorrisos falsos e beijos superficiais. Seu tom de voz é tenro e lento, acompanhado de movimentos sutis e graciosos. Ou seja, Lívia Marini é aquela vilã bege, chique. Até certo ponto... 

Acho importante destacar os futuros membros da quadrilha. Jô, escrivã da delegacia de Helô (sz) se infiltra como Silmara usando o pretexto de ser dançarina para conseguir desbaratar a quadrilha e confirmar as suspeitas da MINHA delegata. E também tem Riva, outra espiã que se infiltrou a manda da Interpol (u-i). E as traficadas principais são Jéssica, Walesca, Rosângela e posteriormente Morena. Jéssica foi para lá acreditando que iria trabalhar numa pizzaria, mas percebeu que estava sendo enganada e tentou encontrar maneiras para fugir. Gente, essa foi à garota que me fez chorar diversas vezes assistindo a novela. Morena passou por maus bocados, mas uma protagonista não poderia submeter-se ao que Jéssica se submeteu. Estupro, prostituição lícita, espancamento e diversas outras desgraças. Quando volta ao Brasil junto com Morena, acaba sendo morta friamente por Lívia Marini ao enfrentá-la. Walesca foi até a Turquia para fazer programa, mas nunca imaginou que iria fazer sendo escrava. Rosângela é uma garota ambiciosa e oportunista que não hesita em trair suas colegas para conseguir acender dentro da organização e usar os contatos de suas chefas para tornar-se alguém na vida. O rumo desses personagens será esclarecido posteriormente. 

E claro, o melhor pro final! Esse parágrafo irá servir somente para comentários sobre a delegata, que atende pelo nome de Heloísa Sampaio, ou para os íntimos — licença — Helô. Tudo que poderia faltar em Morena foi compensando em Helô. Ela é inteligente e sabe usar a cabeça. Sobretudo, detalhista. Aquele tipo de policial que coloca pingos nos “i” e questiona detalhes que passaram despercebidos. A única que associou a imagem de Lívia com Wanda e sendo assim, a máfia, colocando a chefona em evidência e na mira da polícia. Helô sempre foi alvo dos mais diversos atentados. Mesmo sendo durona e tendo pose de fodona — não é só pose, ela é fodona u-u —, Helô nos proporciona momentos risíveis na companhia de Stênio, seu ex-marido. Ambos experimentando sexo sadomasoquista e tentando fazer posições do kama sutra foi impagável. Mais a fundo, descobrimos que Helô é sensível e abala-se facilmente quando o assunto é sua filha, Drika. Esta é uma garota de personalidade volátil e extremamente mimada. Para completar, namora Pepeu, um marginal, indo contra todos os ideais de Helô. Ambas foram separadas no processo de divórcio entre Helô e Stênio no passado e por isso, a delegata nunca se perdoou. Para completar, é compradora compulsiva e luta artes marciais, MMA, capoeira, boxe, jiu-jítsu, quempô, judô, aiquidô, quendô, quiudô, sumô, esgrima e tudo que você imaginar. Como não amar essa criatura? ♥
  • Enredo
Bom... Eu vou ter que pensar muito antes de fazer esse tópico aqui. Porque é aqui que quero explanar os principais acontecimentos da novela. Não irei citar sequer núcleos insignificantes, irei me concentrar na saga de Morena. 

Logo no comecinho da novela, acompanhamos a fuga de Morena durante um tiroteio no Alemão. Aterrorizada, a heroína busca abrigo junto com seu filho Júnior. É uma cena chocante, que deixa o telespectador abismado. Se puderem assistir essa cena, peço que assistam. 

Depois desse susto, Morena vai até a Igreja de São Jorge para comemorar o dia do santo e encontra Bento, seu ex-namorado que fingiu sua morte, lindo e sorridente na escadaria ao lado de Vanúbia. Sem hesitar, Morena persegue-o, mas acaba perdendo o carinha. Posteriormente, ela acaba perdendo Júnior de vista e o garoto é quase atropelado por Théo, um oficial da cavalaria. Depois de desacatar o oficial, Morena acaba sendo presa e por influência de Helô, é solta. 

Na volta pra casa, Morena esquece o celular no carro de Théo, que lhe deu uma carona. Mesmo indiretamente, a garota já causa problema para o casal, já que Érica atende uma ligação de Maria Vanúbia e pensa que Théo está de caso com outra. Ao ir tirar satisfações com a garota, acaba rolando aquele climão e eles irrompem um beijo apaixonadíssimo. Sem suportar enganar sua companheira, Théo abre o jogo e termina o relacionamento. 

Mas Érica não se torna o principal empecilho no andamento do novo casal, pois as personalidades contrárias dos dois irão resultar em alguns términos. E para piorar, Morena terá que lhe dar com a presunção da sogra, Dona Áurea. Enquanto isso, Sheila é contatada por Wanda com uma proposta de emprego para o exterior como dançarina. Sheila chama Morena, mas a garota recusa primeiramente. Até que esse convite vem a calhar quando Lucimar e sua família é despejada. 

Sem alternativa e principalmente sem dinheiro, Morena se hospeda na casa de Théo enquanto Lucimar busca apoio com os vizinhos e aceita a proposta de Wanda. Morena acaba sendo escolhida por Wanda e prepara-se para ir até a Turquia. Esse preparo envolve um tratamento completo de salão e um banho de compras. Quando finalmente chega a tão aguarda hora, Morena despede-se de seus familiares e rompe seu noivado — eles noivaram, não citei antes, mas vocês sabem agora — com Théo, indo para a Turquia. Théo arrepende-se no último segundo e tenta impedir seu embarque, indo contra tudo que acredita, roubando uma moto até e esmurrando os seguranças do aeroporto para alcançar sua amada. 

Na Turquia, Morena descobre que foi enganada e dá aquela merecida surra em Wanda, que deixa a vilã com o pescoço torcido e um braço quebrado, além de hematomas espalhados pelo corpo inteiro. 
VAI MORENA! VAI MORENA! 
Primeiramente, ela resiste piamente com Jéssica, o que resulta em diversas ameaças. Uma de suas primeiras fugas é quando ela é leiloada e foge de seu comprador, se abrigando em um templo. Porém, perdida, ela acaba tentando encontrar um abrigo e se esbarra com Russo. Depois de inúmeras fugas, Morena acaba percebendo o quanto estavam correndo perigo, pois Russo pôs fogo na casa de Jéssica no Brasil o que resultou na morte de alguns familiares da garota. Ao mostrar que ele concretizava suas ameaças, Russo consegue acalmar o espírito das garotas.

É então que Glória Perez nos apresenta um trunfo. Morena é chamada no Brasil para prestar um depoimento em um caso que envolvia seu velho emprego no prédio de advocacia do Dr. Stênio, par amoroso de Helô. Russo e Lívia tomam uma decisão perigosa. Para poder lucrar com isso, Russo decide forçar Jéssica e Morena a ingerir cápsulas de drogas para que possam traficar o material até sua pátria. Morena logo resiste, pois a heroína viveu cercada por traficantes e usuários, nunca sequer experimentando. Agora... Ela teria que traficar? Depois de muita resistência, Russo consegue convencê-las. 

Logo, as traficadas tratam de bolar um plano durante o tempo em que Galego treina as garotas para ingerir o material — usando uvas simbolizando as cápsulas. Detalhe, se uma cápsula explodir dentro do estômago de Jéssica ou Morena, fosse pelo suco gástrico ou por qualquer outra coisa, elas morreriam. O plano era o seguinte: Morena iria levar um bilhete para um companheiro de Walesca na boate na qual ela trabalhava. Então, ele iria oferecer ajuda as garotas e saberia o que fazer. Esse logicamente era o plano B de Morena, pois ela tinha Helô a sua disposição. 

Chega o dia e elas são levadas até o Brasil. Esse capítulo rendeu momentos tensos e carregados. Jéssica passa mal durante a viagem e Russo e Wanda decidem se abrigar no hotel de Lívia. A chefa fica insegura ao se expor, mas em contramão, ela tinha o risco de perder um carregamento e uma traficada, algo que valia milhões. Logo, Lívia dá um jeito de se esconder e Wanda leva Jéssica até o apartamento da chefa. Enquanto Jéssica e Morena tratavam de expelir as cápsulas, Jéssica consegue ver acidentalmente o sapato exclusivo de Lívia Marine, um modelito personalizado. A chefa estava experimenta-o junto com diversos outros para o seu tão aclamado desfile.


Tudo ocorre bem e nossas guerreiras sobrevivem a mais essa prova. Inicia-se uma nova fase na novela. Nessa fase o ritmo foi lento e recheado de tropeços, mas ao mesmo tempo, crível. No depoimento de Ana Lúcia, dá pra se ter uma ideia do que Morena e Jéssica passaram. Morena tentava diariamente falar com Helô, mas Russo plantou vigias em torno do prédio da mesma e cuidou até de colocar espiões no hotel. 

Então, Jéssica sugere que elas sigam o plano de Walesca. Porém, Russo consegue impedi-las. Percebendo o risco, Russo se envolve com Lucimar e se aproxima ainda mais da família de Morena, convivendo diariamente com a mesma. Lucimar logo se ilude com as propostas de Russo e isso quebra o coração da nossa guerreira, que assiste sua mãe se aliar com um homem que lhe esbofeteava diariamente e jurava-lhe de morte. Morena também reata seu relacionamento com Théo e dessa vez, o empecilho que atrapalha o seu romance são os questionamentos demasiados do amado que lhe deixam em uma saia curta. 

Ao perceber da insistência de Helô ao investigar o caso do atentado de Haroldo — outra vítima da quadrilha que recebeu um tiro em Madri quando se envolveu amorosamente com Lívia e comprometeu o segredo da chefa —, Russo, Wanda e Lívia decidem apagar a delegata. É então que há uma deixa para a aproximação de Helô e Stênio, pois ela sofre um atentado no qual seu carro entra em chamas. 

É que eu sou hot, hot-dog, e comigo cê não pode! Se eu te pegar tu vai levitar. É que eu sou hot, hot-dog, comigo cê não pode. Veja bem, pra depois não chorar! ♪♫ Vai Helô! Salve-se querida! Até fugindo da morte desesperadamente esse criatura fica bonita. SANTA ZITA DE LUCCA!!!1111111


Brava e corajosa, Helô consegue escapar do carro em chamas antes que ele exploda.

Cientes do perigo no qual colocaram Helô, elas decidem se comunicar com Lívia, uma estilista que declarou abertamente que é contra o tráfico humano e que faria qualquer coisa para acabar com esse sistema desumano. A vadia é inteligente e isso é visível. Acreditando que alguém tão poderoso e intangível como Lívia pudesse lhes ajudar, Morena e Jéssica decidem contatar a mesma no desfile da estilista. 

Nesse dia derradeiro, elas conseguem um convite de Helô e vão enfrentar o seu destino. Morena se certifica de que Lucimar fique ao lado de Helô e que Júnior e Nilceia estejam com Diva. Jéssica e Morena buscam o apoio de Lívia, que finge estar absorta e lhes trancam em um aposento. Lívia cuida de avisar a Wanda do golpe inesperado e por sua vez, ela e Russo se preparam para eliminar as garotas. Lívia vai acalmar-se no banheiro e é seguindo esse mesmo pensamento que Jéssica vai até lá. Lá, Jéssica encontra-se com Márcia e Érica e durante um segundo, abre sua bolsa. Érica e Márcia — mulheres... — observam o que contém na bolsa e desviam o olhar, saindo em seguida. 

Lívia que estava no box, dá descarga e isso chama a atenção de Jéssica. A heroína olha para trás e vê o sapato da chefa. A mocinha fica completamente indefesa e confusa. Ao Lívia sair do box, o baque é grande demais em Jéssica. Sem pensar, ela enfrenta a vilã e tenta fugir. Mas a grã-fina é mais rápida e tira sua injeção letal e enfia na jugular de Jéssica. A cena é perfeita, muito bem coreografa e sombria. Senti que estava vendo uma produção hollywoodiana, orgulho Globo!
Ouvi o coro de  "OOOOH" ao fundo? Ouvi? Ah, ok. Eu também fiz isso. 
Mesmo que a cena tenha sido criticada, eu estou aqui para defendê-la. Esse meio de assassinato “seriganda fatal” existe mesmo. É silenciosa, rápida e parece ser acidental. Usado por esse tipo de quadrilha para silenciar vítimas, como a pobre Kelly, que foi encontrada degolada em Israel. 

Depois disso, a novela toma um caráter investigativo. Tudo se torna um mínimo detalhe para ser observado. Quando Morena descobre que a amiga foi morta, parte para cima de Wanda acusando-a de ter matado a garota e isso instiga Helô.

A delegata fica alerta e decide investigar isso mais a fundo, considerando que o que aconteceu ali foi homicídio. Rachel, Aída, Lívia, Russo e Wanda são os principais suspeitos. Rachel foi uma das últimas que saiu do banheiro e a mesma é muito importante para a investigação. Lívia afirma que interditou o banheiro porque havia torneiras quebradas e a bancada de mármore estava em um estado deplorável, quando na verdade o corpo de Jéssica estava ali apenas esperando para ser eliminado por Russo. Aída foi quem encontrou o corpo de Jéssica e ela não se lembra se as pias estavam quebradas. É aí que Rachel entra, ela mostra uma foto que tirou na qual as torneiras e a bancada estavam intactas! Helô começa a juntar as peças e chama Lívia. A vilã consegue driblar o julgamento dos outros investigadores, mas Helô ainda fica com aquela pulguinha atrás de orelha. 


Márcia e Érica também são importantes para o andamento da investigação, pois ambas viram o conteúdo da bolsa de Jéssica e afirmam que não viram nenhuma seringa, por isso, como a garota pode ter tido overdose se não havia seringa? Russo e Wanda combinam seu depoimento, afirmando que na Turquia, Jéssica fugiu do emprego que lhes foi arranjado porque estava usando drogas. Morena que já estava possuída e com sangue nos olhos, decide botar a boca no mundo. Mas acaba sendo acalmada por Lívia, que lhe promete que quando ambas forem a Turquia, Morena poderá prender os traficantes junto com a polícia turca. Sem muito conhecimento e escolaridade, a garota cai direitinho.

AUN! QUE LINDO! OH, pera. 

Esse plot dura menos de uma semana: Morena sendo enrolada e com sede de vingança, Helô sendo fodástica e Lívia, Wanda e Russo tensos. Ao invés de deixar a viagem em sigilo, como lhe foi pedido, conta para Théo e Lucimar. Ao sumir misteriosamente, Morena acaba alertando Théo e Lucimar. Assim como Helô. Furiosos e inconformados, ambos caem em cima de Lívia associando a imagem da grã-fina ao sumiço de Morena.

Enquanto isso, Morena é dopada e levada em um jatinho até a Turquia.


Consequentemente, é presa novamente na boate. Mas dessa vez, temos uma surpresa... Nossa heroína está grávida de Théo! Wanda logo trata de ouvir isso pelos corredores e somos apresentados a uma situação inacreditável. Os bebês das traficadas ou eram traficados ou eram mortos! Mas uma coisa era certa: elas não poderiam ter as crianças. Pedindo ajuda a São Jorge e contanto com a ajuda de Walesca, Morena trata de bolar um plano.

Enquanto isso, no Brasil, Helô junta às peças e descobre que Morena foi traficada. Mas ela não tem como provar isso e prefere “manter o segredo.” Théo e Lucimar ficam preocupados com Morena, mas não tem como provar nada de que a garota tenha sido raptada. Morena conhece Mustafá em um período conturbado do casamento do ricaço e convence-o a comprá-la, algo parecido com o que aconteceu com ela quando a mesma foi leiloada. Mustafá hesita, mas pede que Zyah negocie a compra. Russo decide vendê-la, mas promete que irá continuar rondando a família da garota. 

Em uma bela noite, enquanto Morena está sendo levada por Russo para cometer o aborto, uma explosão acontece bem ao lado deles. Esperta, a heroína tira sua roupa e fica só de camisola, colocando suas vestes em um corpo carbonizado, incluindo sua pulseirinha de ouro.


Zyah que ia até a boate para cobrar a transição, acaba se esbarrando com Morena e levando-a até a Capadócia. Enquanto isso, Russo pede para Rosângela reconhecer o corpo e na esperança de ajudar à amiga, Rosângela afirma que aquele cadáver era da traficada. Russo, Wanda e Lívia comemoram. Quando a notícia chega ao Brasil, Lucimar fica arrasada junto com Théo. O que piora a situação de Lucimar é saber por meio de Sheila, confidente de Morena, que a garota foi traficada e que Wanda fazia parte disso, assim como Russo. Érica cuida de consolar o capitão e eles acabam noivando e decidindo se casar. É então que Théo e Lucimar decidem encurralar Lívia Marini para que ela conte a verdade. Vendo que está em uma saia curta, a vilã tenta sair impune das acusações, mas entra em confronto direto com seus acusadores, principalmente de Théo. Em uma noite derradeira, Théo promete para Ciro que irá fazer Lívia se arrastar aos seus pés e transa com a megera. Ele consegue... Mas isso tem consequências.

Ele traiu a namorada com outra, largou a namorada que agora se torna a outra. Depois, noiva a namorada, termina com a namorada, deixa-a escapar de seus braços para ser traficada. Volta com a outra. Quando a namorada volta, larga a outra para ficar com a namorada. Quando a namorada parte dessa para a melhor, noiva com a outra e engravida a pobre. Enquanto isso, dá um peguete na vilã que manda matar a outra e traficou sua namorada. SIM, ESSE CARA É ELE! 
Paralelamente, Morena está na Capadócia aguardando sua criança. A salvo, Morena busca formas e se comunicar com Helô e cria um perfil falso. Helô tem a certeza que Morena foi traficada e inicia uma guerra contra Wanda, buscando a aliciadora até no inferno para responder seu seus crimes, mesmo que tráfico ainda não estivesse provado. Helô cuida de pôr um guarda-costas para Morena, um careca simpático chamado Almir, que causa curiosidade na vila da família de Zyah. 

Demir vira um amigão de Morena e ajuda a garota no que ela precisa. Wanda se refugia na Capadócia junto com Irina e por acaso, ambas juntam no mesmo restaurante e hospedaria na qual Morena está resguardada. Enquanto Almir está vigiando as portas do fundo e da frente, Morena sente contrações e foge por uma portinhola. A heroína se aventura pelas cavernas da Capadócia enquanto sua filha clama para nascer. Ao conseguir encontrar um abrigo — poeticamente, uma caverna com a pintura de São Jorge — Morena tem seu bebê buscando força na imagem do santo. Almir, Demir e Zyah iniciam uma busca pelas cavernas e encontram Morena com sua criança, a linda Jéssica Vitória.

AIN! Eu vou apertar *-*
Helô cuida de ir até lá e armar um esquema para a volta de Morena. Logo, o exame do cadáver sai e descobre-se que o corpo não era de Morena. Rosângela é castigada e a situação fica tensa. Lívia teoriza que Morena está cooperando com a polícia e coloca vários capangas vigiando Helô, Lucimar, Théo e todas as possíveis pessoas com quem Morena poderia se comunicar. Não tarda para Morena reencontrar-se com Lucimar e com Théo. Mas o romance dos dois tem outro empecilho, Morena está com uma filha, mas não pode revelar isso para o amado, enquanto Érica está grávida. 

Ele se vê mais desestabilizado do que nunca, e a situação piora com o andamento do processo de Lívia — a vilã se esbofeteou e afirmou que o capitão que lhe fez isso. Logo, os capangas localizam Morena e o esquema entra em movimento, mas a proteção cerrada de polícia — e de São Jorge — impede o bote. Quando Morena, Barros e Lucimar levam Jéssica até o hospital para medicá-la, o carro é seguido e alvejado. 

PEGAPÁCAPA! 
Durante o tiroteio eletrizante, Morena foge com Jéssica no colo e se abriga na igreja de São Jorge, dando sua criança para Érica e fugindo com medo de estar sendo perseguida.

Lucimar pega Jéssica com Érica e Morena decide participar da investigação para conseguir provas contra a máfia. Dessa vez, Morena irá alegar para Russo que está se prostituindo por conta própria, pois viu sua vida destruída no Brasil e que a cooperação com a polícia não estava lhe levando a lugar nenhum. Situação existente no meio desse tipo de estória. Lucimar e sua família agora contam com a proteção de Neuma, uma policial disfarçada. Já na Turquia, Morena enfrenta Russo e teatraliza sua prostituição com policiais fingindo ser clientes. 

Depois de alguns dias de vigia, Russo afirma que Morena está realmente se prostituindo. É nessa fase da novela que eu senti orgulho de dizer que assistia Salve Jorge diariamente e que às vezes revia os melhores capítulos mais de duas vezes na tevê. Morena dá AQUELA surra em Lívia! E a grã-fina ainda paga como prostituta! O dia em que a terra parou! Pelo ou menos para mim. Revi essa cena cinco vezes... Hoje. Ok, pera, vou tomar meus remédios.

"Lívia!" "Oi querida *insira o tom falso aqui*!"
PÁ! TIPÁ! PÁ! BUM! CABUM! (sangue jorrando) TOMA VADIA!
"Você vai se arrepender... Pelo o que você fez hoje!" MELDELS. Corram para as colinas!!!

Decidida a acabar com essa rede de mentiras, Morena conta tudo para Théo. Desde quando foi traficada até seu embate com a vilã. O capitão que sempre foi tão certinho fica pensativo e resiste, mas acaba se entregando ao amor inabalável de ambos. Finalmente, Morena coleta as provas que a polícia precisa e a invasão da boate é marcada para ser feita. 

Ao mesmo tempo em que Lívia põe sua vingança em vigor, mandando que Jéssica Vitória fosse raptada e traficada. Morena e Théo se dividem em um momento decisivo, Morena fica em Istambul no caso de que a criança esteja na boate e Théo vai até a Capadócia, no caso de que a criança tivesse lá, como foi arquitetado o plano da máfia.

Contando com a cooperação de duas infiltradas, Riva, agente da Interpol e Jô, policial do corpo de Helô e brasileira, o terreno é preparado para a invasão. E quando finalmente acontece, Wanda consegue fugir por um bueiro e resta para Morena perseguir e enfrentar a aliciadora, vingando-se de todos os maus tratos e garantindo a prisão da vagabunda. Com aquele climazinho de final de novela, as traficadas se abraçam e tem sua merecida vingança, batendo em Russo e descontando todo o sofrimento.


Paralelamente, Théo e Zyah cavalgam pela Capadócia buscando por Jéssica e encontram o bebê sob a proteção de um casal e turcos que foram pagos pela máfia para abrigar o bebê enquanto buscavam por clientes. Théo resgata seu bebê e vai até Istambul, onde se encontra com Morena. Tudo está certo, só falta à reunião familiar.

E assim acaba a saga de Morena, no Complexo do Alemão, sendo rodeada por seus vizinhos e ouvindo seu nome ribombando pelas vielas da sua casa, do seu Brasil e olhando ao redor, vendo sua mãe feliz, seu filho sorridente, Théo ao seu lado e com a cabeça erguida, sabendo que estava feliz, plenamente feliz!

Sorrisos para cá, sorrisos pra lá. E no meu caso, eu estava chorando minha vida para fora, claro. 
  • Melhores cenas

Cenas retiradas do canal do youtube GlobalNovelas04, em algumas partes, o áudio pode estar ruim, mas o que importa é que pode-se ver as cenas devidamente. Como eu não posso colocar mais de cem horas dessa estória fantástica aqui, eu escolhi algumas cenas que retrata o tráfico de pessoas e criou reviravoltas no enredo principal. Algumas cenas eu não encontrei nesse canal, da minha listinha de quinze cenas, encontrei somente essas seis. Espero que seja o suficiente para matar a saudade! Porém, deixo aqui o link de uma ala especial no site da novela destinada para a saga de Morena, com alguns vídeos dos momentos mais marcantes da heroína, para acessar, clique aqui. Outra sugestão é que vocês acessem o site da novela e busca por algumas cenas, como o assassinato de Jéssica, uma das minhas cenas favoritas. Quando Lucimar descobre que Morena morreu... Ai, pausa para eu chorar aqui. Enquanto enxugo minhas lágrimas, aproveitem os melhores momentos (que eu encontrei.) 

- Rachel é assassinada por Lívia 

Depois de escutar uma conversa da vilã Lívia com Wanda, Rachel promete denunciá-las, crente de que a sua ex-amiga e confidente Lívia deixaria que ela fizesse o que era certo. Alguém tão distinta como Lívia seria capaz de que? Lívia não machucaria uma mosca, ora. Pobre Raquel! Se quiser ir direto para a cena do assassinato, adiante até mais ou menos 07:33. As pessoas costumam dizer que essa cena foi mal pensada, mas eu discordo. Raquel entrou no elevador não para conseguir sinal, mas sim para fugir do barulho. O que ela ouviu da boca da Lívia foi: ela trabalhava com uma quadrilha de prostituição, e isso foi algo de assimilar pois ela também ouvira alguns detalhes sórdidos vindos da boca de Helô. Como todos estavam concentrados no andar de baixo para a entrevista de Élcio, o andar onde ocorreu o assassinato estava completamente deserto! As câmeras do elevador também foi algo completamente crível. Em alguns casos elas já enguiçaram, como no caso do goleiro Bruno e no caso da morte da autora do folhetim, Daniella Perez. O povo quer tudo esmiuçado! Vamos pensar um pouco pessoal. 

- O carro onde Barros, Lucimar, Morena e Jéssica estão é alvejado pelos capangas de Lívia resultando em um tiroteio
Depois de levar Jéssica Vitória ao hospital e medicá-la, Morena está mais tranquila e tem uma conversa descontraída com Barros e Lucimar. Por um segundo, o guarda-costas da traficada perde a atenção, mas quando a recupera, percebe que há um carro negro seguindo-os desde que eles saíram do abrigo. Com manobras para tentar escapar, Barros acaba deixando Morena e Lucimar assustadas. Quando percebem que foram descobertos, os capangas de Lívia aceleram e ao se emparelhar com o veículo da traficada, começam a atirar uma saraivada de tiros. Barros é baleado e perde o controle do veículo. Morena foge com medo de que sua filha seja baleada e é salva pelo gongo quando há uma acidente que impede que os capangas prossigam. Se quiserem ver a ação do tiroteio, adiantem para a partir de 11:00 minutos, que é quando as perseguições começam. 

- Morena dá uma surra em Lívia (e que surra)

Théo vai competir em uma Competição de Hipismo na Turquia e Lívia se hospeda no mesmo hotel que ele planejando dar o bote e ter o capitãozinho somente para si definitivamente. Quando é humilhada pelo mesmo, dispara que Morena está fazendo ponto como prostituta. Ao ver a dúvida e o temor florescendo no rosto do capitão, ela dá as coordenadas específicas e sai com um sorriso vitorioso no rosto. Duvidando das palavras da víbora, Théo pega um táxi e vai até o lugar onde ela lhe indicou. Durante algum tempo, tudo parece bem, nenhum sinal de Morena. Até que ele a vê e marca sua presença perguntando "Quanto é o programa?". Morena até tenta se explicar, mas suas desculpas são falhas e ele dá um ultimato que parecia ser definitivo. Lívia que assistia acena de uma distância segura, comemora a vitória. Morena fica balançada e uma série de lembranças sobre seus dias felizes passam pela cabeça da heroína, até que ela vê Lívia chamando um táxi e sangue sobe em seus olhos. Como ela sempre dizia, quando vê vadia a mão fica coçando! Montada na falsidade, Morena se aproxima da megera e dá dois beijinhos no rosto, quando a vilã está distraída, toma uma joelhada na fuça e cai estabacada lá no chão. Resta somente a vingança que todos os fãs esperavam. E Glórinha mostrou que sabe do que o povo gosta! VAI LÁ MORENA. Se quiserem ir direto para a briga, assistam a partir de 05:44. 



- Morena conta toda a verdade para Théo
Decidida a se unir definitivamente do seu amado e depois de espancar Lívia até a beira da morte, Morena enfrenta Théo e conta sobre tudo o que sofreu na Turquia e no Brasil, enfrentando o olhar julgador do ex-noivo. A cena acontece logo no começo do vídeo! 


- Invasão da boate
Finalmente, Morena pode assistir a invasão do prostíbulo na qual sua dignidade reside. Onde seus cárceres aguardam, sorridentes e nadando em dinheiro, por enquanto. Jô cuidou de algemar Russo e deixá-lo indefeso enquanto Riva vigia tudo de dentro. É o cenário perfeito para a invasão! 


- O casamento de Helô e a reunião da família de Morena
Enquanto Morena e Théo se reencontram com Lucimar e Júnior no aeroporto, Helô e Stênio concretizam sua união em pró da criança que está vindo. Finalmente, Morena pode sorrir para a vida, pois agora essa lhe fez justiça.

  • O final
Finais felizes, como qualquer outra novela. Salve Jorge acabou finalizando com as resoluções das tramas de todos seus personagens, sem deixar nem sequer um de fora. Morena e Théo reencontraram sua filha e construíram sua família embasada em um amor inabalável, que resistiu ao trafico humano, a uma assassina fria e a prostituição. Érica fica com Haroldo, ambos vítimas da crueldade de Lívia. E a vilã é finalmente presa durante um show de strip-tease a lá Dita Von Teese em uma boate de quinta. Humilhada, ela é presa aspirando por uma possível fuga. Helô e Stênio se unem visando cuidar do neto, uma criança que irá ter uma vida sofrível se ser criada por sua filha e por seu marido vagabundo. Russo toma uma surra das traficadas e é preso. Irina é solta depois de revelar o paradeiro de Lívia. Jô engata em um namoro com Barros, assim como Lucimar com Thompson. Berna se refugia na Turquia e faz as pazes com Mustafá pelo bem de Aisha, que aceita sua família biológica. Walesca engata em um romance com Almir. E assim, termina Salve Jorge. Uma novela épica, que tratou de fé, amor e superação! Agora, por favor, um gif da diva do Alemão para uma despedida apropriada:

EU SOU A RAINHA DOS QUOTES, KIRIDO! MEU NOME É MARIA VANÚBIA, NÃO É BAGUNÇA NÃO.  SE OLHA, QUEM É VOCÊ NA FILA DO PÃO FRANCÊS? BUNDINHA DE XUXU! VOCÊ TÁ NUM BARCO, EU ESTOU NUM IATE MEU AMOR! 18424956246266587512266526595bjs!!!111 
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
13 Comentários

Comentário(s)

13 comentários:

  1. Serio, parei de ler quando voce disse que a novela foi melhor que Avenida Brasil. Salve Flop foi um saco. Eu parei de acompanhar um pouco depois da metade e pelo o que eu vi por aí continuou uma droga. Gosto é gosto né, eu entendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Mas se você ler, talvez entenda minha opinião. AUSHAHSAHS.' Desculpa pela tamanho!

      Excluir
  2. Mas... Gente. Salve Jorge era melhor! Li a crítica e o autor está de parabéns. Saltei a parte dos personagens por ser longa demais e por eu saber de cor o nome de todos os personagens e amei a eleição das melhores cenas. Nunca vi esse autor aqui no blog, você critica que série Matheus? Pensei que era o Matheus das listinhas!

    ResponderExcluir
  3. que merda vey kkkkkkkkkkk ten mas erro otorgrafico que tudo !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acho que alguém que confunde "mais" e "mas" tenha fundamentos pra falar dos erros ortográficos de alguém. MAS como todos têm direito a uma opinião, sinta-se a vontade.
      Salve Jorge foi um lixo, Mateus, sinto muito, haha.

      Excluir
    2. ASUAHSHAHSHASHAHS.' Tu me para! MAS, eu amava, se conforme.

      Excluir
    3. joao tem que defender seus "machos" né

      Excluir
    4. São todos minhas vadias. Só com ordem esse puteiro dá lucro.

      Excluir
  4. Sério Salve Jorge era podre, nam

    ResponderExcluir
  5. Ai, que triste. Pessoas preferem uma vingancinha que se resume em uma noite de servidão e um corte de cabelo melhor que o original do que a história de uma mulher forte e determinada lutando contra uma quadrilha internacional de tráfico humano. Para mim, o melhor trabalho da Glórinha! Mesmo que eu ache que ela pecou na escolha da protagonista, Nanda Costa era muito sem sal! Preferia Cléo Pires no lugar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EU concordo com você em relação a Avenida, mas Nanda Costa estava perfeita! *o*

      Excluir
  6. Não assisti essa novela. Talvez por preconceito. Ouvia falar porque não moro isolado do mundo, mas nem sequer sabia quem eram os atores. Mas depois de ler algumas partes dessa crítica, creio que pela sinopse e pelo especial de Avenida, essa tal de Salve Jorge foi bem melhor! as cenas de ação eram bem feitas. mas confesso que a cena do elevador foi um pouco flopada. Cláudia Raia estava perfeita como vilã!

    ResponderExcluir
  7. Rapaz, acho complicado comparar as duas novelas, até pela questão social e de denúncia que "Salve Jorge" abordava. Acredito que "Avenida Brasil" fez mais sucesso porque sua trama era mais ágil, personagens mais carismáticos e no mais, conseguiu caracterizar o que seria a "nova classe C" (assim digamos), isso inferiu diretamente com que o público se identificasse mais com a novela. Além disso, é difícil você conseguir capturar todo o publico que já esta acostumado com o folhetim do sucesso anterior.

    ResponderExcluir