segunda-feira, 20 de maio de 2013

[Crítica] Smash - 2x15: The Transfer


Arrisque-se ou volte para casa.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Está acabando, minha gente! Restam apenas mais dois episódios para o Series Finale e tenho certeza que todos os fãs mal podem esperar, ainda mais se considerarmos que o último episódio será a premiação do Tony, então vocês podem imaginar que não há momento melhor para um final de série. Smash continua tentando se recuperar em sua trama fragilizada e, depois do excelente episódio da semana passada, volta a apresentar mais um bom capítulo para a história em geral.

Não tem como negar que, uma das coisas que ficarão marcadas para sempre entre os espectadores, foram as músicas e performances que a série nos apresentou. Eu estava sentindo falta de algo marcante nessa temporada. Desde que Hit List ganhou destaque, senti faltas de músicas mais animadas e contagiantes. Parece que os roteiristas sabiam exatamente do que estávamos precisando, já que esse episódio teve DUAS apresentações marcantes, com duas músicas viciantes.

Falarei primeiro da apresentação da Ivy, interpretando a música Grin and Bare It. Foi bem diferente do que ela já fez anteriormente. Além de animada e com uma pegação pra lá de sexual, a música tem aquele tom de cabaré (bem ao estilo Burlesque de ser). Apesar disso, não seria nada sem a grande interpretação de Megan Hilty, que - como de costume - mostrou toda sua sensualidade. A segunda apresentação marcante do episódio ficou por causa da Karen, que cantou I'm Not Sorry ao lado da nova diva. Essa é uma música forte e extremamente pop. Simplesmente viciante. A performance também foi ótima, uma espécie de duelo de divas.

Agora, saindo um pouco do mundo da música, vamos comentar sobre os fatos dramáticos. O que mais chamou atenção nessa semana foi a substituição da Anna. Ela perdeu o seu papel de diva para uma simples cantora de coro. Tudo aconteceu muito rápido, então a verdade em torno dessa substituição às pressas foi surpreendente. A substituta da Anna está chantageando o Derek, que foi pego com a mão na massa. E ela tem provas que podem jogar a linda carreira dele no lixão. Apesar da substituta (que eu não consigo lembrar o nome) ter sido perfeita em sua apresentação, algo me diz que ela não durará e a Karen dará um jeito que desarmar essa bad bitch.

Outra dupla que se encontra em um momento difícil é a Julia e o Tom. Boatos sobre o fim da parceria entre os dois vazaram para a impressa e eles fizeram uma última apresentação - uma espécie de despedida - para honrar o trabalho conjunto. E que mais surpreendeu é que foi a Eileen quem soltou a bomba para impressa. A safada está tentando alcançar o Tony com todo o tipo de publicidade que puder. A apresentação final da Julia com o seu parceira eterno foi legal, mas eu detestei a voz da interprete da Julia. Soou extremamente chato e morto, o que acabou tirando o prestígio da letra. Agora eu entendi porque a Julia não cantou anteriormente.

Por último, temos o Jimmy - que continua chato - fazendo papel de bom moço obcecado. Ele era mesmo perdidamente apaixonado pelo Kyle, gente. Depois de sua morte, o garoto simplesmente se transformou. Parou de beber e está determinado a deixar o show perfeito para seu finado parceiro. A ideia de uma conexão direta com a plateia - utilizando de tecnologia moderna - foi uma ideia realmente muito boa e revolucionária. Enfim, vamos ver como esses dois últimos episódios irão se desenvolver. Vale lembrar que a série passará a ser exibida aos domingos no próximo dia 26/05.

PS. Karen e Ivy voltaram a brigar. Que coisa mais sem graça! Será que não passamos por isso antes? Por que voltar e dar um passo para trás agora? Espero que isso se resolva.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário