quarta-feira, 1 de maio de 2013

[Crítica] The Following - 1x15: The Final Chapter (Season Finale)


Finais previsíveis deveriam queimar.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Abram seus livros que finalmente chegamos ao último capítulo. Sabia que deveria esperar por um capítulo final surpreendente, mas ainda fiquei de queixo caído com a última cena. Na internet, podemos ver todos os tipos de reações possíveis. Muita gente não gostou, porém, muitos ficaram surpresos e aprovaram essa Season Finale. Eu gostei. Conseguiu me deixar surpreso em alguns pontos e apresentou as situações desnecessárias em outros. Não foi perfeito, mas, pelo que parece, a audiência foi ainda mais alta do que de costume. E, considerando a última cena dessa temporada, aposto que muitos voltarão para a segunda, mesmo dizendo o contrário.

Como disse na semana passada, as mortes na série continuam sendo o seu ponto baixo. Quem acompanha minhas outras críticas pode até achar essa declaração estranha, já que estou sempre implorando que alguns personagens morram, porém, os roteiristas despacham seus personagens sem qualquer motivo. Eles simplesmente vão caindo, o que tira todo o impacto. Na semana passada foi o Jacob, morte que despertou a ira das meninas. E, nessa semana, a Agente Parker partiu dessa para melhor (Será?). A morte dela foi totalmente desnecessária? Será que ela não quis continuar na série? Acho que o mais provável é que os roteiristas decidiram que deveria ter algumas mortes na Season Finale e ela foi apontada. Não deve ter tido motivos mais fortes que este.

E o mais triste foi ver que a Parker morreu sem ar por ter sido enterrada naquela cova de cinco centímetros de profundidade. Não poderiam ter dado uma morte mais digna para a personagem? A situação foi tão desnecessária que fiquei apático o tempo inteiro. Pelo menos o Ryan não perdeu o tempo em fazer o trabalho da polícia e em conversa fiada. Tratou logo de enfiar o dedo dentro do olho do seguidor do Joe e conseguiu sua informação segundos depois. Na internet, eu vi um comentário interessante de que o Ryan deveria ter enterrado esse seguidor no caixão em que a Parker tinha morrido. Seria uma justiça poética. Eu concordo plenamente! Mas tenho consciência que ninguém mais morreria naquilo.

Como já esperava, o ponto alto foi a conversa entre a Claire e o Joe. Sempre quis ver um pouco mais do passado deles. Pensei que finalmente teríamos flashbacks dela desconfiando pela primeira vez das atividades extracurriculares do seu ex-marido, mas ficou apenas na conversa. E o Joe estava claramente afetado com o fato de que o destino de sua mulher estava chegando ao final, com direito a choro e tudo mais. Se isso não é amor, eu não sei mais o que é. Ironias a parte, a conversa entre os dois foi muito interessante, principalmente quando tocaram no assunto da culpa e um inocente serviu de exemplo prático para a Claire aprender a redefinir sua consciência. Bem, aquilo foi culpa dela.

Em todo caso, o confronto final com o triângulo amoroso protagonista aconteceu. Joe queria arrancar os olhos da esposa e creio que ele não o fez porque realmente não queria fazer. Desde quando Joe anuncia alguma coisa? Sempre que teve que matar alguém, ele não deu tempo nem para a pessoa piscar, quanto mais ficar discutindo seu talento como escritor. E eu entendo que ele estava em seu grande final, mas senti que ele estava adiando aquilo o máximo possível. E quem aproveitou foi o Ryan, que acabou em um luta corporal com o vilão, que resultou em uma explosão. E agora, meus queridos leitores? Joe Carroll lives?

O FBI afirma que sim. Segundo testes de DNA e arcaria dentária, Joe Carroll agora está recrutando direto do inferno. Provavelmente ele só está readmitindo os milhares de seguidores dele que já morreram. Enfim, eu não sei em que eu acredito. Joe não pode estar morto, não é mesmo? Porém, seria muito forçado ele ter consigo escapar da explosão. Há muitas teorias na internet, como o fato de que os gritos não pareciam estar saindo de sua boca e que ele teria seguidores que poderiam ter alterado o resultado dos exames. De qualquer maneira, foi um passo ousado, mas provavelmente falso. E, para fechar o episódio com aquela tensão necessária, a ex do Ryan finalmente se revelou uma psicopata maldita e o esfaqueou na barriga. Pensam que isso é pouco? Claire - que sobreviveu a toda essa loucura - também levou uma facada nas costas. E agora? Quem está vivo? Quem está morto? A espera vai ser de matar.

PS. Emma te observa malditamente de peruca de... Bem, de qualquer lugar.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário