quinta-feira, 16 de maio de 2013

[Crítica] Bates Motel - 1x09: Underwater

A morte nunca foi tão generosa.

Review:
(Spoilers Abaixo) 

Mais um episódio de transição pra nossa humilde coleção. Eu sei, estamos apenas há uma semana da Season Finale e isso não faz o menor sentido. Mas essa semana a trama de Bates Motel não foi nada além de “morna”. Suspense pra ca, suspense pra lá, e nada da ação que eu estava esperando. Como já disse nas Reviews anteriores, isso não me incomoda, porque não comecei a assistir a série esperando que se formasse uma pilha de corpos toda semana. Só estou sentindo saudades daquela dinâmica incrível dos primeiros episódios. Bem, de qualquer jeito, ainda temos um episódio pra melhorar a situação antes que esfrie de vez. Então se você já está com vontade de me tacar pedras porque não me impressionei com um episódio de uma ótima série como essa, guenta só mais um pouco.

Underwater começa exatamente onde o episódio anterior parou. Norma abalada por ter encontrado o corpo do Zack encima da cama, a polícia chegando pra ampará-la e os filhos ao lado, ambos com sua própria opinião sobre o escândalo que a mãe estava fazendo. Sendo teatro ou não, ela estava furiosamente assustada com tudo o que estava acontecendo a ponto de já começar a procurar lugares para se mudar. Até descontou sua fúria nos novos inquilinos que fumavam maconha num hotel de respeito como aquele, mas isso não vem ao caso, porque foi mais engraçado que relevante pra história.

Só há um problema – até então – no seu plano de recomeço: Norman quer ficar. Ele passou os últimos meses tentando se adaptar a nova cidade e conseguiu criar muitos laços, como a amizade de Emma, o incentivo da professora e os ensinos do futuro sogro no ramo da taxidermia. Ele queria tanto ficar que acabou explodindo com a mãe e dizendo todas aquelas verdades que nunca tinha coragem de dizer. Sim, ela é louca. Sim, fugir é a única coisa que ela faz. E sim, ela obriga o filho a seguir todos os seus passos porque o ama de forma egoísta. Acho que nem precisa de psicólogo pra saber que a ligação entre ambos não é e nunca será normal. Principalmente se dormir juntos daquele jeito não parecer estranho.
O que Norman e Dylan não sabem é que a mãe tinha motivos de sobra pra sair daquela cidade o mais rápido possível. Fora o fato de quase ter sido assassinada por dois homens que faziam tráfico de garotas, seu comparsa chegou na cidade e começou a ameaça-la se não entregasse uma coisa que nem sabia o que era. Mas pera aí, será que não sabia mesmo? Porque segundo o homem do quarto nove, Zack lhe devia 150 mil dólares, dinheiro este que desapareceu com a sua morte. Ou Norma realmente tem esse dinheiro e escondeu de todos, ou alguém próximo a ela pegou e está lhe fazendo correr perigo. 

Agora ela tem 24 horas pra levar a ele o dinheiro ou então sua vida está acabada. Falando literalmente, porque já estava acabada bem antes disso. Ninguém queria se hospedar no hotel, seu filho estava prestes a sair de casa pra morar com o irmão e quando finalmente decidiu se mudar, descobriu que não havia espaço pra um hotel tão indigno no mercado. Acho que sua calmaria depois de ter sido abordada por alguém escondido no banco de trás do seu carro foi pensar que de alguma forma a bala daquele homem a tiraria de toda a confusão em que se meteu. Uma solução definitiva pra um problema temporário. Mas eu ainda fico com aquela versão em que ela vive o suficiente pra ser assassinada pelo próprio filho enciumado.

Quando não estava tentando envenenar o irmão contra sua mãe, Dylan estava ajudando Bradlay a entrar escondida no antigo escritório do pai para que tivesse um momento com as coisas dele. Só que nenhum deles parecia estar ali pelo motivo que deram. Ela queria algo que com certeza não deve ser um relógio de ouro cheio de memórias e ele, bem, já foi fisgado pela loira há muito tempo. Até cheguei a pensar que quando fosse lhe consolar rolaria alguma coisa entre eles, mas só o que rolou foi tiroteio, porque seu parceiro achou que alguém estava invadindo o local. Ou seja, eles foram impedidos de dar uns amassos porque estavam no Rio de Janeiro. 

 Ainda tivemos Emma e seu primeiro cupcake cheio de maconha, ou este foi apenas o início de mais uma história de amor melhor que Crepúsculo? Porque rolou um super clima entre ela e o garoto hospedado no hotel. Antes, é claro, de ter se tornado a chapada mais mala daquela região. Espero que algo aconteça entre eles e que sendo por isso ou não, ela desempenhe um bom papel na Season Finale. Só não quero que ela entre na lista de recorrentes assassinados, pelo menos não até que Norman realize o sonho de afogar Bradlay. O que obviamente precisa acontecer só depois que ela ficar com seu irmão, Hahaha! É tanta expectativa que já comecei a ficar confuso. Bem, acho que vejo vocês na Season Finale. Até lá. 

PS: E a surra de bolsa que a Norma deu naquele cara? Hahaha! Nunca diga a verdade pra uma mulher cheia de personalidade, fica a dica.

Promo 1x10 "Midnight (Season Finale)"
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário