sexta-feira, 17 de maio de 2013

[Crítica] 90210 - 5x22: We All Fall Down (Series Finale)

Tem um Final no seu Fiasco, 90210. 

Review:
(Spoilers Abaixo) 

Todo brilho tende mesmo a se apagar. Filmes envelhecem, livros mofam e séries de TV são substituídas por outras. Já me despedi de várias produções que marcaram a minha vida e precisaram ser descontinuadas, mas entre elas, 90210 foi a única que não conseguiu finalizar sua história de maneira correta. O cancelamento pode ter sido justo, mas isso não impediu que a série continuasse com sua trajetória de erros até os minutos finais do seu ultimo episódio. Erros estes que cedo ou tarde levarão todos os fãs ao mesmo impasse: Não é possível que perdemos cinco anos das nossas vidas pra ganhar este final.

Pra começar, onde diabos foi parar o drama? Se eu bem me lembro, o episódio passado terminou com Ade sofrendo um acidente que abalaria todos eles, mas isso foi completamente substituído por uma história patética sobre superação e encontrar o amor verdadeiro. É claro que isso seria aceitável, afinal, estamos lidando com 90210 e já estamos acostumados. O problema é que o episódio inteiro foi comprometido pelas ideias limitadas dos roteiristas, que por alguma razão, não lhes pareciam absurdas demais para serem colocadas no episódio final de uma série. Deu pra entender agora? Não? Então vamos entrar em detalhes porque será um prazer desmerecer esse episódio final.

O que aconteceu depois que o cenário desabou encima da Ade? Simples, Navid foi socorrê-la, ambos ficaram presos debaixo dos destroços e só conseguiram sair no final do episódio. Mas antes disso assistiram pelo celular ao show dos Goo Goo Dolls, banda que cantou no evento de ajuda aos feridos organizado por Naomi Clark. Isso faz sentido, pelo amor do senhor Jesus Cristo que morreu por nós? Dois de seus amigos estão correndo perigo e ela decide criar um evento, com bandinha famosa e tudo. Agora eu pergunto, fez diferença trazer um cantorzinho famoso por episódio sem motivo algum? Pra mim esse é um dos motivos que levou a série direto pro buraco. Afinal, eles precisavam mesmo de um cantorzinho pra esconder o fato de que já não tinha história pra contar.

Como se não bastasse tudo isso, o evento ainda estava impedindo que os equipamentos de resgate chegassem ao local do acidente quando houve um vazamento de gás. Eu juro, deu vontade de segurar no cabelo com as duas mãos de tão frustrado que eu estava. O acidente da Ade com o Navid deveria ser uma coisa séria, não mais uma aventura caricata de Naomi superficial. E só de pensar que ela fez tudo isso só pra melhorar imagem perante a mídia e ganhar a mãe do Jordan no próprio jogo a gente entende porque há pessoas que simplesmente surtam quando assistem uma série de TV. Se servir de consolo – o que eu acho pouco provável – ela ganhou um final feliz ao lado do Who.
Aliás, todos eles ganharam um final feliz, exceto Silver e Dixon, que nem final ganharam. Enquanto lidava com o resgate dos amigos, Silver teve que lidar com o fato de estar com câncer enquanto Dixon ficava procurando plot do outros pra se infiltrar. Agora eu pergunto, faz algum sentido Silver descobrir que está com câncer no ultimo episódio, pelo amor de Jeová santíssimo que está no trono? Sua doença não fez diferença alguma, nem drama causou, então pra que terminar desse jeito? Será que era tão difícil simplesmente deixar a garota sem câncer já que nada mudaria? Paciência tem limite e desse jeito a gente extrapola o Loading.

Naomi ficou com o garoto, Silver pegou câncer, Ade e Navid provavelmente envelhecerão juntos após o resgate meia boca, então, só nos resta agora comentar sobre o noivado previsível de Annie e Liam. Foi praticamente a única coisa que eu gostei no episódio inteiro, e não, isso não é um elogio. Acho que esses roteiristas estão mesmo assistindo muita novela mexicana, porque tudo aconteceu como se estivéssemos acompanhando a linda – e dramaticamente melosa – história de amor entre Paulina Sobrenome desconhecido e Carlos Daniel Bracho. “Não vá, eu ainda te amo”. “Não vá, case comigo”. “Não posso deixa-la ir embora, preciso impedir que ela entre no avião”. Essa parte do avião é meio Disney, mas não existe muita diferença. 

Então, de uma forma ou de outra, esperamos cinco anos pro Liam seguir o avião da Annie com sua Batmoto e enviar pros amigos a foto do casal. Esperamos cinco anos pra ver Naomi terminar com um qualquer e Silver descobrir que nem o cancelamento lhe salvou de ter um câncer. Também esperamos cinco anos pra ver a profecia Navianna se cumprir e Dixon provar que merecia mesmo nunca ter existido. Esperamos Ivy, Teddy, os antigos personagens e uma história emocionante pra fazer valer esses cinco anos, mas no final, acho que esperamos demais. Desejo boa sorte aos atores, produtores e roteiristas em suas carreiras, e que eles consigam deixar 90210 pra trás como todos nós já começamos a fazer. Infelizmente é o que somos obrigados a fazer.

PS: Só pra constar, AnnaLynne McCord já está disponível para dar seu ar da graça outra produção. Assim como Jessica Lowndes e Jessica Stroup, ela é boa demais pra morrer junto dos descolados de Beverly Hills. Soube que Matt Lanter estará na próxima série adolescente da CW, então parabéns pra ele.

PS2: A série baseada na franquia Pânico da MTV logo vai começar a escalar seu elenco. Seria um sonho realizado se a Anna ou a Lowndes fossem escaladas.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários: