sábado, 4 de maio de 2013

[Crítica] 2 Broke Girls - 2x22: And the Extra Work

Figurante sim, Prostituta nunca.

Review:
(Spoilers Abaixo) 
 
Nos últimos dias tenho visto muita gente comentar sobre a qualidade da série nessa reta final. Piadas repetidas, situações forçados, perda do carisma, vire e mexe a gente encontra nessa internet alguém falando mal de uma das nossas séries preferidas. É irritante, é desnecessário, mas é inevitável. O que me deixa em duvida é não saber se realmente estamos falando da mesma série. A qualidade de 2 Broke Girls caiu nas ultimas semanas? Eu acho que não. E tivemos mais um ótimo episódio pra provar que esse fim de temporada não vai deixar a desejar. 
 
Pensando em conseguir mil dólares para ajudar Chestnut a ganhar novos sapatos, Max e Caroline convencem Han a deixar que uma cena de um episódio da série Law & Order ser filmada na lanchonete. Parecia ser um simples trabalho pra alguém que emocionou plateias atuando no ensino médio como Caroline, ou um dinheiro fácil pra alguém que já levou vários tiros de verdade como Max, mas pouco a pouco elas foram descobrindo que ser figurantes é mais difícil do que pensavam. Principalmente se o diretor tiver segundas intenções. 
 
O que vimos aqui foi uma representação quase verídica sobre o que acontece nos bastidores de Hollywood pra gravar aquela série de TV que assistimos comendo Cheetos. Quantas figurantes já não devem ter sido obrigadas a dormir com o diretor pra ter uma chance de levar um tiro numa série de TV? Não, não são poucas, tanto que duas garçonetes pobres e anônimas do Brooklyn tiveram essa chance sem precisar fazer muita coisa. Porque convenhamos, Max é a chefe, Han é só o proprietário da lanchonete. Que por acaso é uma palavra maior que ele.
Como já haviam matado a garçonete figurante em outro episódio, Caroline foi a escolhida pra fazer o papel. Mas ele vinha com certas exigências pessoais do diretor que uma Channing nunca iria se submeter. O cara além de não ter problemas em sugerir um ménage com suas figurantes, ele também é casado, tem filhos e possivelmente uma das DSTs citadas no episódio passado. Como não rir da cena em que ele beija as duas e Max sente o gosto da pastilha de canela da Caroline? Foi o mais próximo de lesbianismo que as duas chegaram até agora. 

Antes que não pudesse mais voltar atrás, Caroline desistiu de ficar com ele, mas isso lhe custou seu papel na série de TV. Pra fazer a nova garçonete baleada eles chamaram Max, porque tinha seios grandes, já havia sido baleada uma vez e não tinha problemas em ser a amante temporária de um diretor atraente. Tudo pareceu correr bem depois que Caroline foi tirada do set, mas só até Sophie ter um ataque de pelanca e estragar mais uma vez o equipamento dos tiros falsos. A cena em que ela sofre por estar vendo Max sangrar foi digna de Oscar, né? Hahaha! Maryl Streep que se cuide.

Depois de toda essa confusão não deveria haver mais pagamento e sapatos novos pro Chestnut, né? Errado. Apesar de terem estragado tudo, Han conseguiu que Max e Caroline fossem pagas fazendo uma ameaça sutil de que poderia processar o diretor por assédio. Sem falar nas leis de trabalho infantil que violaram trabalhando com o Han. Então, no final, ser baleada até que não foi uma má ideia. Mas isso apenas na ficção. Mas se der pra ganhar dinheiro fácil sendo o negro sexy da recepção, vocês já sabem o que escolher. 

Melhor Piada: A pastilha de canela foi tudo, hahaha!

Saldo Atual:
 
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário