domingo, 12 de maio de 2013

[Artigo] Amor de Mãe é Para Sempre


TOP 10: As mães mais marcantes dos filmes de terror.

Estava sentindo falta desses artigos especiais e não há data melhor para homenagear do que o dia especial das nossas mães. Vários filmes de terror centraram suas tramas em mães corajosas e assustadoras. Há diversas abordagens e, abaixo, vocês poderão conferir as mães que mais merecem o nosso respeito no universo dos filmes de terror.


Sarah (A Invasora)

"Abra a porta... Para que eu possa abrir sua barriga."

Se estamos falando de mães marcantes, não tem como esquecer desse filme, que é considerado um dos mais chocantes dentre o gênero. Na história, acompanhamos a luta pela sobrevivência de uma mãe que fará de tudo para permanecer com seu filho, nem que para isso ela tenha que ser ainda mais brutal que a sua invasora. Quem assistiu ao filme, sabe que essa mãe merece estar nessa lista. Extremamente corajosa, que tudo o que estava ao seu alcance.


Kate (A Órfã)

"- Don't let me die, Mommy.
- I'm not your fucking Mommy!"

Sempre que falamos no filme A Órfã a primeira coisa que vem à nossa cabeça é a psicopata mirim que transformou a vida da Kate e sua família em um verdadeiro inferno. Pois o filme não seria nada sem a participação implacável de uma mãe de família que está disposta a tudo para salvar seus filhos. Vera Farmiga - que atualmente interpreta outra mãe memorável, Norma Bates, na série Bates Motel -, entrega uma forte interpretação e somos brindados com um confronto final poderoso.


Mama / Annabel (Mama)

"Há uma mulher do lado de fora da janela. E ela não está tocando o chão."

Apesar desse filme ter decepcionado um pouco para quem estava esperando uma produção assustadora, é inegável a força das personagens femininas. Na produção, destaca-se a força de duas personagens. A primeira é a que dá vida ao título e interpreta a vilã do longa. Mama é um fantasma atormentado que repete seus últimos momentos a procura de seu bebê perdido, seu visual é assustador e muito bem feito. Já Annabel, que é a mocinha do longa, segue o caminho contrário. É muito legal acompanhar sua transformação. Ela começa o filme nem pensando em filhos e termina como uma mãe de verdade para as crianças, criando forças para enfrentar até mesmo o sobrenatural.


Rachel (O Chamado)

"Ela nunca dorme."

Naomi Watts interpreta uma mãe com graves problemas, depois que ela e o seu filho assistem uma fita amaldiçoada e têm um prazo de apenas sete dias de vida. No filme, acompanhamos a busca frenética da jovem mãe para desvendar o mistério em torno da maldição para salvar a vida do seu precioso filho. Porém, é na sequência, O Chamado 2, que ela passa por momentos piores ainda. Rachel percebe que o seu filho corre um risco ainda maior quando a menina da maldição tem como objetivo possui-lo. Não é nada fácil ser mãe do Aidan.


Mother (Dominados pelo Ódio)

"Vocês têm que seguir as regras."

É assim que a personagem de Rebecca De Mornay é chamada pelos seus filhos adotivos - apesar do seu nome ser Natalie. Sendo a líder de uma família de criminosos, o filme acompanha o terror de uma família quando são mantidos reféns pela mamãe e seus filhos. A crueldade não há limites e De Mornay está especialmente diabólica. Vocês não teriam coragem de desobedecer essa mãe, não é verdade?


Rose (Terror em Silent Hill)

"A sua fé traz a morte!"

Rose não poderia ficar de fora dessa lista, não é mesmo? Uma mãe que tem coragem de entrar nas profundezas do inferno para buscar sua filha merece ser lembrada. E é justamente isso que a personagem faz. Além de ir até a amaldiçoada cidade de Silent Hill, Rose desafia as forças das trevas que assolam o lugar. Enfrentando monstros, deformidades e até mesmo um culto religioso extremo, Rose - interpretada pela sempre ótima Radha Michell - fará de tudo para recuperar sua filha.


Rosemary (O Bebê de Rosemary)

"Eu sonhei que alguém estava me estuprando. E não era humano."

Se a mãe de vocês anda reclamando muito sobre o comportamento de vocês, está na hora de assistir O Bebê de Rosemary para ela. Pense em uma mulher forte e sofredora e você terá Rosemary. Além de ter sido estuprada, ela foi condenada a ter o filho de satanás. Bem pesado, não é mesmo? Depois desse filme, sua mãe vai pensar duas vezes antes de julgar você.


Norma Bates (Psicose)

"Eles provavelmente estão me observando. Bem, deixe-os. Deixe-os ver que tipo de pessoa eu sou. Eu não vou nem matar essa mosca. Espero que eles estejam assistindo... Eles vão ver. Eles vão ver e vão saber, e eles vão dizer: "Ora, ela não machucaria nem uma mosca..."." 

Spoilers graves aqui. Se, por acaso, você ainda não assistiu, não leia. É irônico, na verdade. Apesar de Norma Bates estar morta desde o começo do filme (apesar de não fazermos ideia disso), sua presença é uma das mais fortes do filme. Sendo interpretada pelo seu filho dentro de sua psicose pessoal, temos uma clara ideia do tipo de pessoa que Norma Bates era. Além disso, podemos acompanhar um pouco mais dela nas sequências e, principalmente, a série novata da A&E, Bates Motel.


Margaret White (Carrie, A Estranha)

"Todos eles irão rir de você."

A religião nunca foi tão marcante quanto no filme Carrie, A Estranha. Apesar de ser Carrie quem conduz todo o massacre na quadra durante o Baile, a vilã do filme é mesmo sua mãe, Margaret White. Com sua personalidade e ideias marcantes, ela pressiona a filha ao extremo, assim como seus castigos severos e cabeça fechada.


Mrs. Pamela Voorhees (Sexta-Feira 13)

"Did you know a young boy drowned here? He was my son. And today, is his birthday."

Por último - e não menos importante - temos a lendária mãe do Jason Voorhees. Depois de uma franquia de mais de 10 filmes onde acompanhamos o assassino da máscara de hóquei estraçalhando adolescentes, é até difícil lembrar que toda essa matança começou com sua mãe, Pamela, que decidiu eliminar alguns monitores de acampamento como retaliação depois que o seu filho morreu afogado devido a falta de atenção de um deles.

 --

E para vocês? Quais filmes deixarão o dia mais especial (ou aterrorizante)? Já parabenizaram suas mães hoje? É melhor correr, porque algumas são capazes de matar e morrer pelos seus filhos.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário