terça-feira, 23 de abril de 2013

[Crítica] Smash - 2x06/07: The Fringe / Musical Chairs


Rindo daqueles que deixaram a oportunidade passar.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Como já deve saber, o Matheus está passando por problemas pessoais, então estou cobrindo algumas de suas séries enquanto ele estiver fora. Terei um pequeno trabalho com Smash, porque está bastante atrasada, então farei críticas duplas para esses episódios acumulados. Como uma pequena retrospectiva, devo dizer que a série está seguindo um caminho bem chato, diferente da temporada anterior. O musical sobre Marilyn Monroe deixou de ser o foco de tudo, dando espaço para Hit List, o que, sinceramente, não chega aos pés da proposta original. Além disso, personagens novos chegaram e a maioria são muito chatos.

No sexto episódio, Karen e Derek estão tentando ajudar o musical do Jimmy em um festival, porém, ignorante como sempre, Jimmy consegue arranjar problemas logo de cara. É impressionante como eu detesto esse personagem. Ele é uma das piores coisas que já aconteceram na trama. Por que não o matam e tragam de volta a personagem de Jennifer Hudson? Jimmy quer realizar seus sonhos sem abaixar a cabeça para ninguém. De fato, ele pensa que não erra nunca e, mesmo quando todos estão contra ele, o rapaz decide mandar todos para o inferno. Isso inclui a Karen, com certeza. Não me canso de dizer que é ridículo e extremamente irreal. Se você é podre de rico, você certamente pode se tornar esnobe. Agora, um bartender? Teria sorte se tivesse que se arrastar para conseguir o que quer.

Derek passou a enfrentar grandes problemas com a direção que Bombshell estava levando. Quem o culpa? O musical é mesmo uma grande "bomba". Além de conflitos internos, a produção está marcada com uma caveira pela crítica e nada acontece de bom para que a produção saia dessa má fase. Como se não bastasse, todo o material foi mudado. Não gostei da nova versão da peça e muito menos da versão que a Julia havia escrito anos atrás. Bombshell passou a ser algo tosco, onde todos podem dar suas opiniões e fazer mudanças como bem entender. Isso não é uma peça, é uma piada.

Então eu entendo completamente que o Derek tenha se despedido. Isso obviamente deixou a Karen desestabilizada, porque ela é a musa dele, não do Tom. Nós sabemos exatamente quem é a musa do Tom, não é verdade? Está na hora do jogo virar (NOVAMENTE!!!!) e a Ivy assumir o seu posto como a Marilyn. Eu nem preciso dizer o quanto isso é estúpido, não é verdade? Não estou falando sobre a Ivy, estou me referindo a estupidez da Karen de abandonar uma peça da Broadway para protagonizar algo de fundo de garagem que ninguém sabe se terá futuro.

E o que mais me irrita nisso tudo foi ver que o Jimmy estava acusando a Karen de ter sido egoísta quando ela não quis sair de Bombshell. Sério isso? This is real life? Se o show dele está pronto, é por causa dela. Através dos esforços e contatos dela. Somente por meio dela que eles conseguiram a direção do Derek. Eu fiquei tão enojado nessa cena que quase vomitei e o assassinei milhões de vezes na minha cabeça. E o que a fragilizada Karen faz no final do dia? Sai de Bombshell e cai de cabeça na peça de seu querido interesse amoroso.

E como se isso não bastasse, também há a peça em que a Ivy se tornou a protagonista, mas acabou caindo em uma das coisas mais ridículas dos últimos tempos. Quando ela finalmente teve a oportunidade de trabalhar em uma peça boa e dramática, um comediante idiota transformou tudo em uma piada. Eu fiquei extremamente enojado, mas reconheço que tiro o chapéu para as tentativas dela de manter as coisas dignas. Infelizmente, ela não conseguiu alterar o resultado final. E, para minha surpresa, todos se entregaram à piada e fizeram uma última apresentação divertida, o que alegrou a toda a plateia. Uma vez tendo um fim nisso, Ivy finalmente pode voltar para Bombshell, de onde nunca deveria ter saído.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário