terça-feira, 23 de abril de 2013

[Crítica] Nikita - 3x18: Broken Home


O momento que você quebra é o momento que você muda.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Nem parece que ainda restam mais quatro episódios para esta temporada acabar. É um episódio melhor do que o outro. E, como a Division prestes a ir para os ares, a sensação de Season Finale nos atinge todas as semanas. E, claro, depois do episódio passado, estava completamente ansioso para saber o que os roteiristas tinham armado para nós. Será que a Division sobreviveria a mais uma ameaça? E o que a Amanda planejava fazer com a Nikita em sua cadeira diabólica da mente? Bem, vamos começar a comentar esses tópicos, porque nem todos estarão vivos na semana que vem.

O título Broken Home tem um sentido duplo. Enquanto pode se referir ao passado da Amanda, que cresceu em uma casa desestabilizada e à mercê de um pai doentio, também pode estar se referindo a iminente queda da Division. O importante é que todos estão sendo quebrados e espremidos para a reta final. Estou muito curioso para saber como esse ano terminará. Será que a Amanda consegue viver por mais um ano? É engraçado, mas eu gosto bastante dela. Mesmo tocando o terror em todos desde a primeira temporada, ela tem um vínculo especial com a Nikita.

Como já estamos cansados de saber, uma poderia ter matado a outra há muito tempo, mas nenhuma das duas tem coragem de puxar o gatilho. De fato, elas já se ajudaram bastante para escapar de inimigos em comum - como no excelente décimo terceiro episódio, Reunion. Espero ver mais episódios assim, apesar de reconhecer que não há espaço para isso nessa reta final. Amanda vem brincando com a mente dos personagens principais, o que resultou em uma consequência mortal essa semana. Tenho certeza que muitas pessoas irão querer matá-la por isso. Se a Nikita não tem coragem de puxar o gatilho, a Alex certamente terá.

Neste episódio, Nikita mergulhou fundo no passado da Amanda. Como a própria vilã disse, narrar seria muito pouco. Ela teria que viver o passado dela. A experiência foi muito boa. Além de mostrar as motivações da Amanda e desvendar o seu passado, também tivemos a oportunidade de testemunhar o começo de suas habilidades em trabalhar na mente dos outros. Porém, o desfecho foi ainda mais surpreendente. Não esperava que a Amanda fosse, na verdade, a irmã gêmea que estava servindo de cobaia. Foi uma excelente reviravolta que me deixou de boca aberta. Os diálogos entre a Amanda e a Nikita sempre são ótimos também.

Já na Division, os agentes começaram a se matar, mentir e atirar. Nossos personagens favoritos, Birkoff, Michael e Sean, passaram a ser caçados e a caçar o Owen, que estava com a Caixa Preta. Todos os interesses se entrelaçaram e a única que estava tentando desembaraçar isso tudo, era a Alex. De alguma forma, na cabeça dela, ela continua tentando fazer todos ficarem vivos. Porém, sua determinação foi acabando conforme os corpos começaram a se amontoar. Foi muito triste, na verdade. Principalmente porque aquele que ela mais queria salvar, escapou de suas mãos. Sean está morto e a Alex tem uma grande culpa nisso tudo, o que deve refletir nas próximas semanas.

Owen conseguiu escapar com a Caixa Preta, junto da Amanda. E Nikita foi resgatada pelo Michael. Antes do resgate, ela estava convencida de que a Amanda havia feito alguma coisa com ela, o que é bem capaz. Enquanto estava brincando de viver o passado da Amanda, a vilã deve ter feito alguma coisa com ela. Agora temos que esperar para descobrir quais serão as consequências disso tudo. Sean se tornou um efeito colateral. Alex está desaparecida e se remoendo de culpa. Amanda está com o Owen - e deve controlá-lo para agilizar o resto dos seus planos. E Nikita finalmente percebeu que nem todos podem ser salvos. Porém, a pergunta que não quer calar é: Ela pode ser salva?

PS. Sonya divando com a arma foi TU-DO.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário