domingo, 21 de abril de 2013

[Crítica] A Morte do Demônio


Direção: Fede Alvarez
Ano: 2013
País: EUA
Duração: 91 minutos
Título Original: Evil Dead

Crítica:

Tema o que você irá se tornar.

Remakes. Esta era uma palavra que faria qualquer fã conservador de filmes de terror tremer de medo. As refilmagens sempre foram vistas com desprezo. Para que refilmar um clássico? Essa é uma pergunta que a maioria das pessoas se fazem. Sam Raimi fez questão de ser direto e responder: " The Evil Dead é um filme que deveria ter sido visto no cinema, porém, poucas pessoas tiveram essa oportunidade". Quando os rumores de que um remake de The Evil Dead estaria sendo produzido, praticamente todos viraram a cara. Porém, é com alegria dizer que hoje, as pessoas que desprezaram a ideia, estão com a boca aberta de admiração. Está na hora de deixar o sangue jorrar!

Na história, cinco jovens decidem passar uns tempos em uma cabana isolada no meio da floresta. Suas intenções são nobres. Eles querem ajudar sua amiga, Mia, viciada em drogas, a se desintoxicar. Depois de encontrar um livro, Eric lê algumas passagens e desperta algo demoníaco. Logo, um por um, os jovens são sendo possuídos e retornam para condenar os sobreviventes ao tormento. Agora, eles terão que descobrir como acabar com os demônios que libertaram antes que todos tenham suas almas destroçadas pelos seus próprios amigos.

We're gonna get you... Not another peep. Time to go to sleep. A musiquinha horripilante cantada pela Mia no trailer infelizmente não aparece na montagem final, porém, basta conferir o trailer para ver canção em execução. Várias cenas foram cortadas, inclusive algumas que apareceram no material de divulgação, como o David cerrando alguém com uma serra elétrica e a personagem de Jane Levy na estrada. Além disso, outras cenas que não foram divulgadas também foram cortadas da edição final, onde alguns dos personagens eram melhor desenvolvidos. Isso seria um pouco decepcionante, se o filme não foi simplesmente o mais fantástico, violento e insano que vocês verão este ano.

MEU DEUS! Não consigo pensar em outro filme que poderá superar esse remake neste ano - e até mesmo nos próximos. Há muito tempo não temos um exemplo clássico de um filme de terror, onde não há a preocupação em cortar a violência por causa da classificação indicativa. Esse filme nasceu para ser visto por maiores de idade. Não importa suas expectativas em torno da violência, elas ainda serão superadas. Dentre as bizarrices, os pontos altos são as mutilações. Principalmente a de um certo braço, que é uma cena totalmente explícita e deixará todos de boca aberta.

Os personagens são todos muito carismáticos e convincentes. Não encontramos o velho clichê de jovens burros que estão procurando um local isolado para poderem beber e se drogar. Neste enredo, a intenção dos personagens é completamente oposta a isso. Diferente o original, todos recebem a atenção necessária. Os personagens estão mais resistentes e demoram a sucumbir. Além disso, os eles só são transformados depois de terem contato direto com os demônios (sangue, vômito, mordidas etc), diferente do grande clássico, em que apenas o protagonista parecia suportar a possessão, enquanto os outros eram transformação por motivo algum (como a namorada do Ash).

Há uma reviravolta no começo do terceiro ato que não deverá agradar a todos. Porém, os que ficarão com um pé atrás, irão esquecer de tudo quando o combate final acontecer. Não há outra coisa na tela a não ser o vermelho. E, como já foi noticiado, os efeitos são todos práticos. Nada de computação gráfica neste remake, o que acabou conquistando o respeito de muitos fãs do original. De fato, todo o trabalho de maquiagem está fantástico, assim como as cenas mais impactantes. Enfim, esse filme é excelente e merece ser visto nos cinemas. Arrebentou nas bilheterias, provando que o terror está forte entre o público. Desde já, estou esperando pela sequência, que tem tudo para ser tão boa quanto essa refilmagem.


Trailer Legendado:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. Apenas uma pergunta... Ficou até o final dos créditos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também queria saber oq acontece, eu sai da sessão ;_;

      Excluir