sábado, 20 de abril de 2013

[Crítica] The Following - 1x13: Havenport


Preparem-se para uma surpresa de matar.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Eu estava me preocupando com esse final de temporada. Até o episódio anterior, eu não sabia exatamente o que esperar desse desfecho provisório. Porém, depois do episódio dessa semana, a situação passa a ficar mais clara. E confesso que minhas expectativas são grandes em torno dos dois últimos episódios. Finalmente, o pessoal do FBI está mostrando alguma competência e o comando do Joe passa a ser questionado pelos seus seguidores. E, tendo essas duas coisas acontecendo ao mesmo tempo, vocês podem ter certeza que os episódios finais serão emoção pura.

Eu ainda espero uma grande reviravolta para a Season Finale. No começo eu tinha certeza que um dos mocinhos principais iriam acabar se revelando um seguidor do Joe, porém, essa teoria parece inviável. O novo chefão do FBI teve o seu olho furado, Claire não está medindo forças para matar o seu marido, Ryan é o... bem, ele é o herói inquestionável, Mike já comeu o pão que o diabo amassou. E só resta a Parker, mas não acredito que ela seja uma seguidora, apesar de não ter acontecido nada de sério com ela no decorrer da história.

Vamos começar a falar sobre a Claire, que tem se tornado uma das personagens mais interessantes e surpreendentes dessa reta final. No episódio passado, ela bateu de frente com a Emma. Porém, nesta semana, seus objetivos foram bem maiores. Depois de ter seu filho tomado de seus braços, ele apelou por uma acordo com o Joe. O vilão se deixou ser seduzido e cometeu um enorme erro. Claire o esfaqueou na barriga sem dó, surpreendendo a todos. Obviamente, ela não conseguiu terminar o serviço, pois sem Joe não há série, mas foi muito lindo ver que ela não é apenas uma mocinha indefesa. Joe deveria estar orgulhoso, na verdade. Sua mulher pode se tornar uma assassina muito promissora.

Infelizmente, Joe não interpretou de uma maneira positiva a atitude de sua esposa e logo ligou para o Ryan, informando que a trama de seu livro sofreu uma enorme reviravolta. Chegou a hora da Claire morrer. Ela não é mais a personagem feminina principal de seu livro. Ter sido esfaqueado foi o fim dos sentimentos que o Joe mantinha pela sua mulher. Ele realmente parecia amá-la, mas esse não é um erro que ele está disposto a correr duas vezes. Porém, com mudanças repentinas, furos no enredo acabam aparecendo, o que pode ser o passo final para que Joe seja preso.

Jacob finalmente teve alguma importância nesse episódio. Desde que ele matou o Paul e se uniu aos outros assassinos na casa, ele se tornou apenas mais um psicopata sem importância (ao lado da Emma, que se resumiu em ser a amante agredida). Ainda espero que o senso de julgamento do Jacob seja acionado. Os seguidores do Joe morrem todos os episódios e sequer são lembrados depois. De fato, o próprio Joe mata seus seguidores depois de falharem. O avanço do FBI também é um problema para a condição de mestre do líder do culto, o que pode resultar em rebeliões.

Ryan foi muito esperto em dar uma entrevista oferecendo imunidade aos seguidores que se rebelarem. Foi o momento certo, porque a posição de líder do Joe pode ser questionada. O livro perfeito que ele planejou enquanto estava preso está se desmanchando em sua frente. Estou ansioso para saber como tudo irá se desenvolver daqui para frente, principalmente como eles manipularão a segunda temporada, sem que haja enrolação. Quantas temporadas o público vai aguentar ter um serial killer que nunca é pego? Isso pode ser um problema.

PS. Roderick está morto. Pensei que teria mais função na série.

PS². Joey está a salvo. Mas será que terá sua mãe de volta?
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário