sexta-feira, 5 de abril de 2013

[Crítica] 666 Park Avenue - 1x12: The Elysian Fields


Uma festa de noivado de matar.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Os episódios finais de 666 Park Avenue já foram disponíveis há algumas semanas, porém, só agora tive a oportunidade de acompanhar o final da temporada. Como havia prometido, iria continuar com as críticas até o Series Finale. E aqui estou eu cumprindo a minha parte e apresentando a crítica dos dois últimos episódios da série na sequência. Sei que muitas pessoas largaram a série e provavelmente irão ler essas críticas para matarem a curiosidade e descobrirem como a série terminou. Prontos para os últimos passeios pelos corredores do Drake? Então me sigam e afastem-se das paredes.

Vários mistérios foram solucionados neste episódio, o que me leva a questionar o que ainda nos resta pela frente. Obviamente, foi o episódio que mais definiu a trama em si. Basicamente todos os plots foram trabalhados e a maioria deles encontrou o seu fim. Fiquei surpreendido, porque achei que não teríamos muita coisa neste episódio e os roteiristas iriam deixar para desenvolver tudo na Series Finale. Porém, seguindo um caminho diferente, eles escolheram limpar o caminho para um final que promete ser poderoso, já que as distrações foram cortadas - e sugadas pelo prédio.

Vamos começar a falar sobre o Detetive Cooper. Ele não estava apenas interessado na Jane, afinal de contas. Seu trabalho para protegê-la do mal do Drake. Considerando tudo o que ela passou, não diria que ele é muito bom em seu trabalho, mas como ela ainda respira, devo acrescentar que não é tão ruim. Ele faz parte de uma Seita conhecida como Conspiratii, que tem o objetivo de acabar com o mal. O foco é derrotar Gavin e libertar o prédio de suas forças demoníacas, porém, o mal é muito mais forte do que eles previam. No mesmo episódio em que foram apresentados, os membros da Seita Conspiratii também foram eliminados. Fiquei surpreendido com as habilidades deles de não conseguir atirar no inimigo, mesmo já esperando por ele.

Como é um personagem conhecido pelo público, Cooper durou mais em cena, apesar de não ter escapado do seu destino. Ele foi até o Drake proteger a Jane, mas acabou dando de cara com o Gavin. Depois de uma pequena troca de informação, Gavin não hesitou em fazer o Detetive desaparecer aos gritos pela parede do prédio. Aliás, muitas pessoas foram sugadas pelo prédio neste episódio. Vale lembrar que, no começo, um dos ladrões do diário também encontrou o mesmo destino. Quem precisa de armas quando se pode piscar os olhos e fazer alguém desaparecer sob os seus olhos?

Outra pessoa que desapareceu para sempre foi o Harlan Moore. Neste episódio foi revelado que ele planejava sacrificar a Jane em seu mosaico, mas acabou sendo impedido pelo Gavin, que prometeu proteger sua inquilina. Harlan até usou alguns truques, mas com o diabo não se brinca, muito menos com a esposa dele. Olivia conseguiu enganá-lo e o Harlan foi sugado para dentro de uma caixa. Fim dos problemas. E agora que os Conspiratii e o Harlan estão fora da jogada, Gavin terá tempo de sobra para trabalhar e colher almas na Series Finale, já que nada restou para esquentar sua cabeça.

Aliás, outro plot que parece estar encontrando o seu fim, é o da Louise e o Brian. Depois de ter sido recusada pelo Brian, Alexis tentou matar a Louise. Houve uma pequena luta, mas a Louise conseguiu matar a amante possessa do seu marido. Infelizmente, eles não têm a habilidade de fazer corpos sumirem pelo prédio, então fica a dúvida de como eles farão para tirar o seu corpo do prédio. Uma coisa é certa, o Gavin não ficará nada feliz quando souber o que aconteceu com sua subordinada. Agora vamos para o último episódio, porque o inferno aguarda.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário