terça-feira, 26 de março de 2013

[Crítica] The Walking Dead - 3x15: This Sorrowful Life


O caminho da redenção é marcado com sacrifício.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Penúltimo episódio da temporada... E nada da tão esperada guerra. Mas, antes que vocês comecem a pensar que eu sou injusto, devo dizer que adorei este episódio. Apesar de um bando de decisões questionáveis e outras surpreendentes, o enredo soube envolver e colocou todo o foco no Merle. Vale lembrar que ele já brilhou torturando o Glenn, mas é a primeira vez que ele realmente fica em evidência. Pode-se até dizer que esse episódio foi uma introdução do próximo episódio, pois as ações dessa semana levarão a conclusões mortais para os outros personagens.

Como disse na semana passada, gosto da distribuição que os roteiristas dão ao enredo da série. Enquanto em alguns episódios, os roteiristas narram apenas a ação em apenas um núcleo, em outras situações, eles conseguem colocar toda a série em volta de UM personagem. Aconteceu na semana passada, onde todo o foco ficou encima da Andrea, que foi perseguida pelo Governador. Nesta semana, como já adiantei, o episódio girou em torno do Merle. Tratado como o diabo e odiado por todos, todo mundo tem um lado diferente para mostrar.

Eu nunca o odiei. Ele é um daqueles personagens cretinos que todos amam odiar. Além do mais, ele é irmão de um dos personagens mais idolatrados da série, o que levanta ainda mais a sua moral. Merle era mesmo insuportável na primeira temporada, mas conseguiu se destacar em seu retorno. Só esta semana pudemos acompanhar um pouco mais dele. Marle basicamente é um sobrevivente. Ele entende as regras do apocalipse e faz o que é preciso para sobreviver. Não quer dizer que ele é completamente mau. E neste episódio ele arrisca em um plano bastante ingênuo para conseguir mudar a sua imagem.

Rick confessou a quase todos o acordo envolvendo a Michonne. Assim como Merle previa, Rick não seguiu com o plano de entregá-la ao Governador, e se sentiu no dever de tomar uma atitude. A interação entre o Merle e a Michonne foi ótima. Eles tiveram a chance de conversar honestamente e o Merle revelou que tinha esperanças que o grupo do Rick o visse com outros olhos caso ele conseguisse salvá-los de uma guerra iminente. Não iria funcionar de qualquer jeito, mas foi surpreendente quando ele liberta a Michonne, sabendo que ela teria um destino horrível nas mãos do Governador.

Com uma rápida mudança de planos, Merle decidiu que teria a sua redenção enfrentando o grupo do Governador sozinho. Conseguiu matar diversos capangas, mas acabou sendo derrotado pelo Governador. Se um personagem estiver em evidência e ganhando a simpatia do público, tema pela sua vida. RIP Merle. E o mais triste é que, com um plano elaborado, tudo poderia ter acabado este episódio mesmo. O plano do Merle foi excelente, mas acabou perdendo porque estava sozinho. Se o grupo da prisão estivesse junto deles, todos os capangas e o Governador teriam sido mortos facilmente.

E chegamos ao último parágrafo dessa crítica que, assim como o episódio, focou exclusivamente no Merle. E não tem como deixar passar a última cena, onde o Daryl vai atrás do seu irmão e o encontra zumbificado, comendo os restos mortais de um corpo. Foi uma cena muito poderosa e extremamente triste. Ver o Daryl chorando foi de partir o coração, assim como os empurrões que ele dava no corpo do irmão, incapaz de matá-lo. Essa cena foi muito forte, assim como o sofrimento do Daryl.

PS. Todos armados e prontos para a Season Finale?

PS². Essa provavelmente foi a última aparição da Lori. E ela foi fundamental para a mudança dos planos do Rick. Ele não conseguiu manter sua decisão vendo sua mulher morta parada, olhando e julgando-o. Sua própria consciência não estava o reconhecendo.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário