domingo, 24 de março de 2013

[Crítica] Suburgatory - 2x17: Eat, Pray, Eat

Ao orgulho da Mulher Feminina.

Review:
(Spoilers Abaixo) 

Uma semaninha sem visitar Chatswin já foi o suficiente pra eu sentir saudades. Saudades da paisagem, da comida, da cultura, e é claro, dos moradores, nossos amigos de todas as horas. Se bem que, dessa vez, ele não estavam tão amigáveis assim, pelo menos entre eles mesmos. Tivemos vários conflitos sociais e amorosos pra darmos algumas risadas e provas de amor pra quem gosta de fofuras. Então vamos logo fazer esse Tour, mas levem 50 pratas ou Dalia expulsará todos vocês de sua festa.

O episódio começa com a família Altman e Royce jantando fora pra comemorar o aniversário de George. Entre um presente e outro, Tessa lhe entrega uma planta antiga que encontrou na casa da sua avó do tempo em que ainda namorava Alex, que acabou tirando o brilho da guitarra super descolada da Dallas. Assim, ela decide ir ao lugar onde as mulheres fortes e encalhadas vão pra se entupir de comida e encontrar paz de espírito. Péssima ideia? Não, porque comer, rezar e comer é o triângulo amoroso que toda mulher precisa pra se sentir bem.

Nesse restaurante de insatisfeitas Dallas encontrou Jill, a ex esposa de Noah, um pouco mais avantajada e sem best sellers pra contar vantagem. É ela quem ensina pra Dallas que ela precisa meter a boca na massa e sentir-se bom consiga mesma sem depender de homens. Acho que esse orgulho feminino está algumas semanas atrasadas, né? Poderiam ter deixado esse plot pro dia da mulher que iria fazer mais sentido. Se bobear criavam um clube todo cor de rosa em nome do orgulho da mulher feminina, Hahaha!
Acho que todos sabiam como isso iria terminar. George arrependido, fazendo uma declaração de amor e a paz voltando a reinar. Pelo menos no caso deles, porque a Jill, coitada, continuou comendo como se redução de estômago fosse barato. Mas quem sabe na comida ela possa encontrar paz, né? Quem sabe daqui a algumas semanas ela lance um livro de receitas e fique novamente famosa? Eu torço por isso.

Em paralelo a todos esses acontecimentos, Tessa tentava provar para Dalia que poderia ser descolada indo em sua festa descolada e agindo como uma pessoa descolada. O problema é que pagando sua entrada pra festa mais estranha de todos os tempos, Tessa acabou ajudando-a a conseguir dinheiro pra tatuar o rosto do EVAN no quadril. Quem não assistiu ao episódio deve estar achando que eu tomei Ades adulterado e estou alucinando, mas isso realmente aconteceu, e foi mais bizarro que engraçado. A não ser a parte em que Tessa segura sua mão, que eu achei até bonitinho, haha.

Também dedicaram uns minutinhos do episódio pras tentativas frustradas do Noah em chamar atenção de sua Carmen, mas não deu muito certo. Que droga, né? Toda mulher estrangeira sonha em receber uma serenata em espanhol de um cara rico e de boa família. Mas a Carmen? Ela prefere ficar em casa e dormir com o psiquiatra do ex patrão, com quem ela assumiu ter um caso. Se não fosse tão engraçado e inusitado, seria trágico, né? Hahaha! Espero que eles consigam ficar juntos até o fim desse ano.

Não sei se vocês repararam, mas já começou a contagem regressiva pra Season Finale. Talvez a história de Tessa e sua mãe ganhe um UP ou surja mais um conflito entre ela e o Ryan. Não entendi direito como eles estão no colégio, mas se esse for o ultimo ano escolar, com certeza teremos uma finale repleta de drama. Bem, vamos esperar. Enquanto isso, vocês teriam um minuto par ouvir a palavra de Jeová? Não? Ok.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário