quarta-feira, 13 de março de 2013

[Crítica] Suburgatory - 2x16: How to Be a Baby

A dor de hoje é o best seller de amanhã.

Review:
(Spoilers Abaixo) 

Essa não é a primeira vez que me surpreendo com Suburgatory, mas dessa vez estou sem palavras. Afinal, que episódio foi esse? Não acredito que o episódio que deveria ser um dos mais fracos da temporada terminou de forma tão positiva. É como eu vivo dizendo, os moradores de Chatswin voltaram nesse ano bem mais inspirados e estão fazendo minha alegria agora que só estou acompanhando séries irregulares. Aqui existem livros até pra bebês, mas episódios ruins, acho bem difícil.

Quando a formatura se aproxima, muitos jovens americanos precisam enfrentar o dilema sobre qual faculdade ingressar. Mas para que isso seja no mínimo possível, eles precisam ter um longo currículo e boas referências, que nunca conseguiriam trabalhando numa loja de cristais. Foi pensando nisso que Tessa decidiu ser estagiária de Jill Werner, a egocêntrica esposa de Noah que tem uma grande carreira literária. Mas ao invés de uma boa recomendação, só o que ela ganhou foram tarefas bizarras que faziam a pequena loja da Dallas parecer tudo o que uma faculdade procurar em alguém.

A primeira tarefa foi bem simples. Tessa só precisava impedi-la de comer mais de seis amêndoas mesmo que ela implorasse por algumas calorias extras. Mas a segunda estava bem perto de algo só iríamos ver em Missão Impossível. Tessa precisava perguntar ao seu bebê o que achou do livro e transcrever seus balbucios incoerentes em uma crítica que Jill colocaria na Amazon. Sim, além de escrever best sellers só pra bebês, agora ela quer que eles façam críticas sobre o que nem conseguiram ler. Se isso não for uma esquizofrenia da braba, só pode ser muito narcisismo.
Em paralelo a esses acontecimentos tivemos Noah e seu drama em estar completamente apaixonado pela ex empregada. Na verdade o episódio começa com ele e George na terapia numa cena bastante engraçada como aquelas que só vemos na franquia Todo Mundo em Pânico. Desde aí eu já soube que vinha chumbo grosso pela frente. E eu estava certo, porque essa obsessão foi simplesmente a melhor coisa do episódio. George tentando convencê-lo a desistir, Carmen dando indícios de que correspondia e claro, a cena do chuveiro, que foi de longe uma das mais engraçadas de toda a série. 

Só achei uma pena a Carmen não corresponder seus sentimentos. Mesmo que estivessem como Sandra Bullock e Bem Afleck debaixo daquele chuveiro, ela só queria mesmo ser sua empregada porque seu negócio era esfregar chão. Então o único jeito desse relacionamento dar certo é se Noah aceitar namoro a distância, que neste contexto, significa assisti-la enquanto passa esfregão e soltar elogios que ela corresponderá com algumas caretas. Realmente o amor é lindo, mas nem todos concordam com isso.
No episódio retrasado Wolfe descobriu que Chef Alan estava lhe traindo com uma estatueta afeminada do Oscar e agora está vivendo numa foça. Ou pelo menos estava até Princess Dalia chegar com a solução perfeita. Que mané se livrar das coisas que lembram o ex, o negócio é ir no salão de beleza e preparar um visual que diga “Você me traiu, você é um traidor, morra seu traidor homossexual”. Mas na falta deste, pode servir um que diga “Sou divertido, você não. Espero que pegue sarna”. Porque este é o jeito suburbano de superar o fim de um relacionamento. E nós, meros metropolitanos, nunca iremos entender.

Mas no final tudo sempre acaba bem. Jill foi dispensada, mas já está escrevendo outro best seller. Tessa aprendeu a lição e voltou a trabalhar com Dallas. Noah conseguiu se aproximar de sua preciosa Carmen e Wolfe se vingou do ex amor com a ajuda dos novos amigos. Talvez mudar o visual possa resolver parcialmente o problema, mas nada se compara a fazer ciúmes pro ex usando o cabeleireiro. Se quiserem vocês podem tentar, daí vêm aqui nos comentários dizer se funcionou. Mas se não funcionou venha assim mesmo e chore do jeito Dalia pra não borrar a maquiagem.  Depois quem sabe vamos comer Sushi. 

E só pra não deixar em branco, semana passada me esqueci de comentar o beijo da Dalia e do Evan, mas parece que as consequencias dessa loucura serão deixadas só pra semana que vem. Ou será que Princess Dalia estava chorando a seco porque Evan foi aquele que partiu seu coração em vários pedaços como os confetes arremessados nos shows da Taylor Swift? Veremos. Mas já que a nova moda em Chatswin é casais inusitados, já podemos esperar mais um romance melhor que Crepúsculo.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário