sexta-feira, 8 de março de 2013

[Crítica] Pretty Little Liars - 3x22: Will the Circle Be Unbroken?


Louca, louquinha. Só que não.

Review:
(Spoilers Abaixo)
Depois desse episódio, quem está enlouquecendo sou eu. Para variar, todos os holofotes estão mais uma vez virados para Spencer e sua fase perturbada. A série está ótima, a trama está sendo inteligentemente desenvolvida e já estou preparando meu captopril para as loucuras que ainda estão por vir. Sem mais, me sigam, dessa vez vamos dar uma passeada rápida pelas ruas de Rosewood e parar no Radley para fortes emoções.

As coisas entre Ezra e Aria estão se complicando cada vez mais. Agora com um filho na mesma cidade, Ezra viu-se obrigado a procurar um emprego e voltar a dar aulas foi a primeira opção. Como sempre foi prestativa, Aria procurou o pai para ajudar o namorado, e Byron junto com a Ella viram nisso a oportunidade das coisas entre os dois terem um fim definitivo. Com isso eles provaram que de fato nunca aceitaram o relacionamento da filha. O Byron eu até entendi, ele nunca foi um grande admirador do Ezra, mas a Ella sempre se mostrou mais aberta para a situação, pelo jeito eu me enganei. Não bastasse isso, Aria mentiu para o diretor ao dizer que não tinha nada com o Ezra, tudo para não prejudicar a candidatura dele à vaga de professor substituto na escola. Que isso vai acabar dando em problema todos nós já sabemos, só estou esperando a bomba estourar de vez por que as cenas desses dois têm sido tão chatas que não fossem as reviews, eu pularia todas.

Uma parte do episódio que fiquei totalmente perdido foi a da Emily com a Shana. Ainda estou tentando entender qual o propósito da Shana ao apresentar uma garota pra Emily. Aliás, sem preconceito, mas todas as nadadoras de lá são lésbicas? Primeiro a Emily, depois a Page, agora a Shana e essa amiga. A discórdia entre Paige e Emily está sendo semeada aos poucos graças à Shana. Parece que o caso entre as duas não foi tão passageiro quando a Paige falou, eu nem me importo com isso, só quero que a Shana tenha algo de relevante a acrescentar no caso team –A, por que o namoro da Emily consegue ser tão sem graça e desnecessário quando o da Aria.

Hanna e Ashley, por sua vez, estão sendo cada vez mais atormentadas pela história com o detetive Wilden. Finalmente ele resolveu dar as caras para amedrontar as duas e fazê-las se tocar dos erros que estão cometendo. Principalmente a Hanna, por ter jogado o carro dele no rio. Pelo jeito esse carro esconde mais do que aparenta, é a única explicação pela obsessão do Wilden em tê-lo de volta. Ao menos é o que ele diz que quer para deixar Hanna e Ashley em paz. Mas –A já começou a mostrar as garras ao mandar uma foto da Ashley junto com o detetive no dia do acidente. Tudo bem que tem todo um time de olho nessas meninas, mas essa onipresença deles chega a ser inacreditável, não duvidaria nada se eles já não estivessem na posse do carro e do que quer que tenha dentro dele.

Por fim, vamos à estrela do episódio que foi Spencer. Chega a ser assustador a perfeição com que ela se faz passar por louca. Sim, ela sabia quem era quando foi pega como desconhecida e levada ao Radley, o que explica a internação dela sem ninguém saber de nada. Foi a Dra. Sullivan que reconheceu ela e contatou os familiares.

Mas minha liar favorita ainda terá de ficar por mais dois dias internada para passar por uma avaliação mental. Primeiro por que a história dela do corpo na floresta não foi comprovada e ela está sendo tida como louca. A estadia dela lá está servindo para esclarecer algumas coisas.

Ela conheceu o verdadeiro dono do crachá com que Toby tinha acesso ao sanatório, que explicou que no período de internação da Mona o lugar passou por várias alterações no sistema, o que permitia a entrada e saída dela e do Toby quando bem entendessem. Também lançou uma nova história, a de que a mãe do Toby já foi paciente do Radley e ele sempre ia visita-la.

Lembranças dos diários da Alison vieram à tona e um momento depois Mona estava visitando Spencer para fazer o jogo psicológico dela. Felizmente já podemos descartar a história de gravidez da Alison, tudo por que Mona tem grande parte dos diários dela, todos digitalizados e bem guardados no iPad dela, e sabe onde está o restante. Acredito que a busca agora será pela posse desses diários, onde Spencer e as outras poderão por fim descobrir toda a verdade por trás de tudo.


Mona falou algo interessante, que serviu não só para a Spencer, mas também para nós: ela tem várias peças do quebra cabeças, mas não pode montá-lo sem saber qual a imagem da caixa. Nós também não sabemos, o que podemos fazer é ligar os pontos e rezar para que estejamos certos. Por exemplo, não acredito que tenha sido o Toby que morreu, já ouvi rumores de que foi o Jason. Vai saber né. Outra coisa a acrescentar: tenho pena da Mona por alguns momentos, as meninas não foram o melhor exemplo de como tratar alguém com ela e esse é o momento dela.

Por fim, só peço para que a última cena com as alucinações da Spencer não seja a loucura chegando e pondo fim ao círculo delas. O cérebro do grupo não pode se perder, ela é minha favorita. Estou ansioso por respostas que parecem estar a caminho e a volta da antiga Spencer. Também em descobrir o que a cena de –A queria dizer, só consegui ler Scuro Carnivale na tela do notebook e identificar coisas já vistas em episódios anteriores, como foto das meninas fazendo serviço comunitário e a foto do túmulo da Alison. Até a próxima semana liars.


PROMO - 3X23: I'M YOU PUPPET

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Aquela nadadora na cena com Emily era uma convidade especial, ela é nadadora de verdade e campeã olímpica das olímpiadas do ano passado, ñ é uma personagem. Só ñ entendi o porque de fazer essa cena, acho que só pra mostrar que a relação de Paige e Shana era mais do a gente pensava.

    bjos, ótima review

    ResponderExcluir