sábado, 23 de março de 2013

[Crítica] Once Upon A Time - 2x17: Welcome to Storybrooke


Às vezes, é possível ter tudo.

Review:
(Spoilers Abaixo)

O episódio passado foi um dos melhores dessa temporada. Certamente, um dos melhores de toda a série. Eu tenho não me simpatizar com personagens maus, mas isso é impossível em Once Upon a Time. Cora foi muito odiada pelos espectadores, mas no final, todos sentiram sua morte. Obviamente, é muito fácil odiar uma pessoa e julgá-la sem saber o que aconteceu para ela se tornar daquele jeito. Porém, é notável como a nossa perspectiva muda quando temos conhecimento sobre sua história.

É por isso que os vilões de Once Upon a Time têm uma ligação mais forte com o público. Eles nasceram para sofrer. Enquanto ainda eram bons, não tinha uma boa vida. E depois de passarem para o lado negro da força, as coisas pioram ainda mais. Qual é a regra essencial de todo conto de fada? O bem sempre vence o mal. Mas, sabendo de tudo o que aconteceu para que os vilões se tornassem malvados, dá um aperto no coração e uma esperança de que, até mesmo eles, consigam seu merecido final feliz. Ou vão dizer que vocês não estão torcendo pelo romance entre o Rumpels e a Bela? Ou um final feliz para a Regina? A culpa não é de vocês.

Então, tendo em vista os acontecimentos mortais do episódio passado, já era de se considerar que as consequências seriam grandiosas. E não estou falando apenas da vingança iminente da Regina. Alguém saiu muito mais prejudicado no meio de toda aquela história. Seu nome é Snow White. Na página oficial da série no facebook, já está sempre promovida a tag #DarkSnow, dando a entender que este é apenas o começo de um novo capítulo na vida dela. E, pelo que pudemos observar esta semana, é algo que ela não está preparado para lidar. É difícil não ter mais um coração puro e cheio de bondade.

Começarei esta crítica justamente com os momentos finais do episódio. Snow simplesmente se entregou para a Regina, querendo morrer. Parecia óbvio que não aconteceria, mas a cena foi surpreendente de qualquer jeito. Regina arrancou o coração da Snow e viu que ele está com trevas. E logo se tornará tão escuro quanto a noite. Por isso a Snow estava pedindo pela morte. Ela não estava conseguindo lidar com aquele sentimento. Regina percebeu que não precisava matá-la para conseguir sua vingança. Vê-la sofrer por ter feito algo terrível era ainda melhor, pois será um sofrimento longo.

Regina também desistiu de "comprar" o amor do Henry. Ela queimou o feitiço e está disposta por um amor de verdade, para variar. Isso nos leva exatamente para o começo de tudo, quando os personagens foram parar no mundo real. Regina ficou feliz no começo, mas logo sentiu um vazio dentro de si. Nada daquilo era verdadeiro, então ela ficou desesperada em conseguir qualquer vestígio de realidade possível. Por isso, ela usou todas as suas armas para conseguir manter um garotinho, filho de um forasteiro, dentro de sua cidade. Ela não conseguiu, e ainda separou o pai de seu filho.

E o final do episódio trouxe uma reviravolta bombante: O cara aleatório atropelado é essa criança. E ele ainda está em busca do seu pai. Achei muito boa essa reviravolta e reconheço que não a previ. Estava achando essa trama do forasteiro muito chata, mas acabei me surpreendendo e estou doido para saber o que acontecerá a seguir. Ah, não posso terminar sem dizer que eu achei fofo demais o Rumpels protegendo a sua família das garras da Regina. Tudo bem que foi meio obrigado, mas achei bem legal o gesto. E eu achei muito desnecessário a Snow ter perdido o dom de fazer qualquer coisa durante todo o episódio. Fala sério! Ela está com trevas no coração, não paralisia.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário