segunda-feira, 11 de março de 2013

[Crítica] I Hate My Teenage Daughter - 1x13: Teenage Moving Out (Series Finale)


Em abstinência. Apenas.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Finalmente chegamos ao último episódio de I Hate My Teenage Daughter. A série que começou no ano retrasado só encontra o seu desfecho agora. Acho que é melhor assim. Quer dizer, eu detesto cancelamentos, mas sabendo que a série já estava cancelada há séculos, é mais fácil para se conformar. Então eu encarei cada episódio como uma despedida e sentindo o meu ódio por adolescentes abaixar cada vez mais. E cá estamos, para a despedida final.

Eu esperava um episódio qualquer para terminar com a série, mas acabei me surpreendendo. Sendo uma sitcom, era difícil esperar por algum desfecho bombante ou algo conclusivo. No máximo, esperava por mais um episódio divertido sobre as aventuras das nossas mamães adolescentes favoritas. Mas, ao contrário do esperado, o episódio teve mesmo potencial para fechar a série. É claro que não foi um final realmente fechado e ainda consegue nos deixar com muita curiosidade em suas últimas cenas, mas é uma conclusão bem mais aceitável do que a maioria dos cancelamentos precoces.

Na história dessa semana, a Sophie já começou discutindo com sua mãe, enquanto os outros personagens observavam da janela o show e dava suas falas para o que elas pareciam estar dizendo. Não preciso nem dizer que começou bem legal, né? Então a direção da trama apontou para a repentina mudança da Sophie para a casa do seu pai. A história poderia apelar para diversas vertentes e eu senti falta de muitas delas. Primeiro é o foco no Matt. Eu pensei que seria desesperador para ele. Tudo bem que ele não gostou muito da ideia, mas eu gostaria de ver a Sophie fazendo coisas que o deixassem louco.

Além disso, a Sophie e a MacKenzie parecem gêmeas siamesas. Onde uma está, a outra também está junto. Esse é outro aspecto dessa mudança que eu gostaria de ter a oportunidade de ter visto. Ter liberdade é legal, mas morar com um cara mulherengo também deve ter suas partes negativas. Eu gostaria de ter visto a Sophie percebendo que não existe um mundo sem regras. Ela simplesmente se arrependeu depois de ouvir como sua mãe estava parecendo uma zumbi de The Walking Dead, mas não houve qualquer dano colateral em sua mudança.

Annie, como sempre, foi a estrela do episódio. Em um primeiro momento ela fez uma lista de coisas que gostaria de fazer agora que estava livre. Mas sua lista não era tão grande quanto parecia. E não podemos esquecer que quase toda a lista era formada por tarefas domésticas nada divertidas. Claro que eu não estou contando com as diversas utilidades do chuveirinho. Essa parte foi muito engraçada, mas não supera a narração dos acontecimentos na Fazenda de Alpacas. Nikki dizendo que deu uma bolsada em uma Alpaca enquanto ninguém estava vendo realmente me fez rir.

E o desfecho ficou com um flashback bizarro de como o Jack conheceu a Annie e descobrimos que ele fez um movimento antes do Matt. E tudo isso nos levou ao primeiro beijo deles dois, no presente. Foi um beijo bem legal de fechar a série, ainda mais com todos os outros abrindo a porta e vendo aquela cena. Bem, menos o Matt, que chegou atrasado. Eu fiquei realmente curioso para saber como todos eles iriam processar esse acontecimento. Infelizmente, acabou. Então teremos que imaginar que todos aceitaram e eles viveram felizes para sempre. Fim.

Reação a Alpaca ao ver a Nikki agora:












- G-O-R-D-A!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário