quarta-feira, 6 de março de 2013

[Crítica] Hart of Dixie - 2x16: Where I Lead Me


O momento em que tudo cai aos pedaços.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Estamos chegando a reta final dessa segunda temporada. A audiência continua se mantendo firme, enquanto as outras séries do canal estão caindo. Está cada vez mais claro que Hart of Dixie voltará para a terceira temporada. E, assim como a temporada passada - que foi super leve -, os episódios finais reservam aqueles dramas mais sérios. Isso tudo sem perder a identidade da série. Acho isso muito interessante. Os roteiristas conseguem trabalhar com dramas pesados sem fazer um episódio todo triste.

Este episódio foi leve e engraçado como todos os outros, mas havia um elemento lá nos incomodando e sabíamos que teríamos que encarar este pequeno elemento nos minutos finais. Enquanto isso, a Zoe teve que se ocupar com a mãe louca da Wanda. Simplesmente adorei a personagem. Ela é animada, carismática e safada (Rá!). Porém, o humor começou a cair quando ela descreveu a sensação que teve ao descobrir quando seu marido a havia traído. Zoe estava escutando com atenção e conseguiu reconhecer todos os sinais. Wade a havia traído. E todos sabiam que esse seria o fim de Zade.

Alguém realmente acreditou quando ele disse para Zoe que não tinha rolado nada? Tudo bem que foi uma mentira direta e, no começo, não parecia trazer muitas dúvidas, mas com o passar das cenas envolvendo o Wade, foi ficando cada vez mais claro que ele havia traído a Zoe. E o mais triste de tudo foi vê-lo tentando agradar a namorada, sabendo que a qualquer momento a casa cairia e a vida que ele conhecia seria jogada fora. Foi mesmo muita estupidez o Wade ter ficado com outra mulher. Não houve motivos ou qualquer outra coisa que justificasse. Foi uma coisa estúpida e sem perdão.

Zoe sempre faz uma besteira, mas nesta semana, ela esteve anestesiada. Ela não fez nada de errado. De fato, é de tirar a chapéu a sua atitude. Ela se manteve firme para apoiar o casamento dos seus amigos, mesmo estando um caco por dentro. Sua breve conversa com o Wade no final do episódio foi extremamente triste, principalmente por ele estar praticamente implorando o seu perdão. Pelo que parece, não veremos algo entre eles dois tão cedo. Parte de mim acha que essa separação foi prematura, mas outra parte acha que tudo aconteceu no momento ideal, então eu não sei bem o que pensar.

Aliás, enquanto o casal principal da série estava se desfazendo, outro casal importante estava se formando. Estou falando da Lemon e a Annabeth. Depois de semanas brigadas, elas finalmente fizeram as pazes. E precisou de uma vidente e um maníaco psicopata para a Lemon perceber que não há outro lugar a não ser ao lado de sua verdadeira melhor amiga. Gosto muito dessa amizade entre as duas. Só resta saber como elas irão administrar essa situação com o Lavon, considerando que ele não desistiu da Annabeth e a Lemon agora está livre para se envolver nesse triângulo de cabeça.

Não posso terminar essa crítica sem mencionar o casamento mais do que original da Wanda e do Tom. Jornada nas Estrelas encontra O Senhor dos Anéis, é isso mesmo, produção? Enfim, o casamento foi extremamente original. Só não consegue superar toda a super produção do pedido de casamento dos mortos-vivos. Sinceramente, eu ainda não superei aquele pedido. Quero um igualzinho para mim, com direito a sair do caixão e tudo mais. Enfim, vamos ver como a série seguirá daqui para frente. Fontes me dizem que a Zoe e o Wade nunca, nunca reatarão novamente.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário