sexta-feira, 22 de março de 2013

[Crítica] The Following - 1x09: Love Hurts


O amor machuca.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Estamos no nono episódio desta temporada, praticamente entrando na reta final deste ano e só agora os personagens foram perceber que o amor machuca? Esse foi um tema já trabalhado, tanto que a minha frase de efeito do segundo episódio foi justamente "Love hurts". Arrasei na mediunidade. O importante mesmo é que está na hora dos seguidores mais avulsos mostrarem do que são capazes. Estando frente a frente com seu mestre, eles terão a chance de entregar uma proposta de capítulo e, assim, contribuir para a história em geral. Quem não quer ser notado?

Depois do episódio anterior, qualquer coisa poderia acontecer. E eu me surpreendi, porque a ideia básica desse episódio foi simples e muito criativa. Qual o maior desejo do Joe? Ele quer sua amada esposa de volta, para eles formarem uma linda família, em uma casa cheia de psicopatas adoradores. Sendo assim, nada mais lógico do que fazer uma pressão em torno da Claire. Enquanto ela continua desaparecida, os seguidores podem manipular seus capítulos em torno desse desaparecimento para se destacar no conceito do seu mestre. Tenho certeza que ele ficou orgulhoso com o conceito dessa semana.

É um péssimo dia para se chamar Claire Matthews. Uma empolgada seguidora decidiu que mataria todas as mulheres com o mesmo nome que a esposa do Joe. Assim como os outros seguidores que já apareceram, ela tem características próprias. Sempre com um sorriso no rosto e animada, parece inofensiva, mas provou ser tão mortal quanto qualquer outro assassino. A morte envolvendo o arpão foi ótima. E o melhor foi a assassina psicótica perguntando se a amiga da vítima tinha guardado a frase para dizer ao Ryan. Ela disse que o amor machuca, mas, na verdade, ele mata.

O final do episódio foi realmente emocionante. Uma perseguição em uma festa a fantasia. Imagina você se chamar Claire Mattews e ser alertada que seguidores de um culto estão matando brutalmente pessoas que têm esse nome? Imaginem o desespero de uma pessoa nessa situação, no meio de uma festa com todos mascarados, sendo que, a qualquer momento, qualquer um deles pode te esfaquear. Tenso, certo? E o mais legal é que a direção conseguiu passar a tensão necessária. A vítima estava ótima e foi desesperador vê-la correndo pela festa, pedindo ajuda e ninguém fazendo nada para socorrê-la. Como já era esperado, ele viveu. E, como bônus, Ryan matou a seguidora nova e a namoradinha do Roderick, Louise.

Agora, a parte que todos estavam esperando, vamos falar sobre Jacob e Paul. Eu aguardei o retorno deles e finalmente chegamos ao final dessa relação. Paul morreu, pelas mãos do Jacob. Tinha como ficar mais polêmico? Foi tudo muito fofo. Tivemos até um flashback fofo entre os dois, sobre o momento em que o Paul guardou o segredo de não conseguir matar do Jacob. Estava tudo muito lindo, até que o Paul pede para o Jacob matá-lo. Houve toda aquela despedida emocionante, mas faltou algo por parte do Jacob. Cadê o beijo? Cadê o "eu também te amo"? Acho que todos estavam esperando por isso.

No final, Jacob é levado até a mansão onde os seguidores estão instalados. E o desfecho do episódio se deu com o Jacob cara a cara com a Emma. Meu palpite é que ele voltou para se vingar dela. Mas, se por acaso, ele voltou para continuar o seu namoro forçado, ficará muito a desejar. Além disso, eu simplesmente adorei quando ela foi cortada pelo Joe, tratada como uma vadia. Só falta ela ter um caso com o Roderick, afinal, a namorada dele morreu e eu senti uma tensão entre os dois. Agora é só esperar pelo décimo episódio. Qual será o próximo capítulo?
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário