quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

[Crítica] Switched at Birth - 2x05: The Acquired Inability to Escape


No caminho entre Kansas e Oz, o tornado passa por aqui.

Review:
(Spoilers Abaixo)
Mais uma semana e mais drama entre essas famílias. Mais uma vez o episódio não decepcionou e mostrou três histórias principais envolvendo Daphne e Travis; Bay, Kathryn e Natalie; Toby, John e o avô.

Devo dizer que a história da Daphne com o Travis foi bem triste. Depois do beijo dos dois achei que as coisas iriam finalmente dar certo. Mas Daphne estava evitando ele, foi só depois que o Emmett mandou a real, que ela começou a dar uma chance pra ele. Desde que a série começou a Daphne só namorou ouvintes, e agora na escola tem mais um ouvinte no pé dela, o Noah-lindo. Bastou isso para ela sair para vender tacos com o Travis.

E aí aconteceu todo o fervo. Depois das vendas, quando o Travis foi levar o lixo fora e aproveitar para comprar uma rosa para a Daphne. Dois marginais atacaram a Daphne e levaram todo o dinheiro embora. O que mais me revoltou nisso tudo, e à Daphne também, foi o fato deles se aproveitarem da surdez e aparente fraqueza dela para assaltarem-na. Foi revoltante ver a cena, e é exatamente isso que acontece hoje, as pessoas se aproveitam das fraquezas das outras para fazerem mal. O Travis, se sentindo culpado pelo que aconteceu até montou guarda no parque para acha-los, e é uma história que ainda vai render muito, por que a Daphne nem contou aos pais o ataque!

Já o John, deixou um pouco a história da política de lada para ajudar o filho. Na tentativa de entrar na faculdade que queria,  Toby foi procurar o avô, que já estudou lá, para dar uma força e recomendá-lo, mas acabou frustrado quando o avô só o colocou pra baixo. Coube ao John ir lá dizer umas verdades na cara do velho. Lembrou-me a história de um dos personagens de Manhã, Tarde e Noite do Sidney Sheldon, sempre fazendo tudo para mostrar ao pai que nem tudo é do jeito dele. Mesmo com o incentivo do pai, o banho de água fria do avô acabou tento mais impacto no Toby e ele decidiu que não vai mais para a faculdade, deixando o John no mínimo desapontado.


Kathryn e Bay tiveram o momento mãe e filha delas. As coisas entre Bay e Natalie, a mean deaf, finalmente estão boas, as duas estão se conhecendo melhor e a relação passou de inimigas para colegas, quase amigas. A Natalie até chamou a Bay para colaborar com a peça da escola, que acabou sendo cortada por falta de dinheiro. Foi aí que Kathryn entrou em ação e assumiu a direção da peça, o que não agradou a todos, por causa do jeito alegre dela e tudo mais. Por vergonha da mãe, Bay acabou dizendo umas coisas à Natalie e que infelizmente a Kathryn ouviu. Rolou choro, rolou palavras duras de mãe para filhe e vise versa, rolou verdades, mas, no fim, rolou abraços e sorrisos. Afinal, qual mãe e filha que nunca brigaram né? Tudo está bem quando acaba bem.

A história bomba ficou por conta da Regina, que depois de ano sóbria deu um gole no cálice da perdição. Todo o estado de saúde, não poder sinalizar, perca da amiga, perca do emprego e tempo integral em casa acabaram enfraquecendo-a. Bastou o Zane insistir um pouco pra ela ceder. Se isso se tornará um problema só o tempo dirá, mas espero que não. A Regina já ficou tanto na pior, não merece mais essa. Quero que ela monte o próprio negócio, dê a volta por cima e fique RYCA!

Enfim, assim foi o episódio dessa semana de Switched at Birth, até a próxima semana e cuidado com o furacão!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Hi there, after reading this awesome post i am as well delighted to share my knowledge here with colleagues.


    My site: read this

    ResponderExcluir