quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

[Crítica] Switched at Birth - 2x04: Dressing For The Charade

Nada como acrescentar mais problemas à equação.


Review:
(Spoilers Abaixo)
Meu Deus, nem sei por onde começo essa review. Essa semana todas as séries que assisto resolveram me presentear com meu ships finalmente dando certo, e em Switched at Birth não foi diferente. Mas melhor que isso, a série me deixou com o coração na boca por vários minutos, foi frenético. Enfim, chega de se debruçar em emoções e vamos a mais um episódio digno.

Essa semana todo o episódio se concentrou na casa dos Kannishes, com raras cenas de outros núcleos. Histórias como os dramas escolares e o namoro do Toby foram deixadas de lado para o drama maior que se desenrolou. Dessa vez envolvendo Lana e todos os outros.

Depois de convencer aos pais e à Bay que Lana queria conhece-los, e convencer à Lana que eles que queriam conhece-la, Toby marcou o jantar mais estranho de todos. Tudo bem que o motivo dele foi nobre, mas ainda estou tentando aceitar tudo isso. Que diferença faria Lana jantar com eles se o real causador dos problemas era o Angelo? Na verdade a ida dela à casa deles só acabou servindo para complicar mais ainda as coisas com a imigração.

Meses após o casamento, esse fantasma ressurgiu para deixar todos de cabelo em pé. Como quem não quer nada, o representante da imigração apareceu para conferir se a Regina mudou-se de fato para morar com o Angelo. Agora tenta imaginar a situação: Kathryn, John e Bay se desdobrando em casa para avisar à Daphne pra eliminar todos os vestígios da Regina da casa de hóspedes ao mesmo tempo em que a Regina bate à porta dos Kannish. Gente, vocês não imaginam meu estado nervoso nessa hora. A pressão subia e descia frenética e descomunalmente. Foi a linguagem de sinais que ajudou MUITO nessa hora. Pfvr, preciso aprender.

A pátria foi salva aos quarenta e cinco do segundo tempo, ou devo dizer ao vinte e oito do terceiro ato? Whatever, o que importa é que o salvador foi ninguém mais, ninguém menos que o Travis, o Matt Damon surdo e meu personagem favorito no núcleo surdo, masculinamente falando, é claro. Sorry Emmett! Minha felicidade maior foi ver ele e Daphne finalmente se acertando e dando um beijo apaixonado. Que cena linda, não tem como não amar, é muita perfeição para uma cena só, meu coração não aguenta.

Best couple ever <3<3<3

Bom, até aí parecia que todos poderiam finalmente respirar em paz, não fosse a chegada inesperada do Angelo e reencontro de Lana com Regina, dessa vez de mãos dadas com o Angelo. E quem assistiu a tudo? O representante da imigração é claro. Sobrou para a Regina mais uma vez mentir para acobertar o Angelo e não ser presa, inventando uma história, que era meio verdade, e convencendo de uma vez por todas que ela e Angelo são um casal. Ou devo dizer, eram! Por que Regina já está de olho no Zane, músico bonitão dos tempos de glória dela. Não vai demorar para esses dois passarem de olhos para língua!

Outras histórias do episódio que acabaram ficando de lado, ou pelo menos não foram tão interessantes quando toda a trama que se desenrolou, envolveram John e a candidatura dele. As brigas entre ele e Kathryn continuam a aumentar e os adversários políticos já começaram a fazer de tudo para derruba-lo. Resta saber se ele vai recorrer a esse golpe baixo também ou ouvir a esposa. Também teve a Bay mostrando que lá no fundo ainda quer acertar as coisas com o Angelo, mesmo depois da sambada fatale que ela deu nele. Ela não vendeu as cartas que ganhou do Angelo, sinal de que a raiva não é tão grande assim.

Enfim, esse foi mais um episódio que me deixou muito animado. Espero muito que a série mantenha esse mesmo nível. Confere a promo do próximo depois do pulo, vejo vocês daqui uns dias, até lá.

PROMO - 2x05: THE ACQUIRED INABILITY TO ESCAPE
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário