sábado, 2 de fevereiro de 2013

[Crítica] I Hate My Teenage Daughter - 1x09: Teenage Sixties


Tenso é quando sua mãe faz mais sucesso que você.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Está sendo muito gostoso matar a saudade de I Hate My Teenage Daughter com esses episódios finais inéditos. A série é boa! Tem um humor bobinho de série antiga, o que acaba trazendo nostalgia. Merecia, pelo menos, ter tido todos os seus episódios exibidos. Eu detesto o descaso das grandes emissoras. E depois as pessoas vêm falar mal da CW, que é uma das que mais respeitam os fãs. Ela nunca deixa de exibir os episódios produzidos e se preocupa em dar um final digno às suas veteranas. Só é uma pena que o canal não trabalhe com comédias, então temos que nos arriscar com outros canais.

Esse foi um ótimo episódio em geral. Gostoso de assistir e faz 22 minutos passarem tão rápido que é impossível de notar. O episódio foca, mais uma vez, na vontade das garotas de parecerem mais adultas. Fomos lembrados também que elas só têm quinze anos, o que parece um exagero, levando em consideração que elas parecem muito mais velhas. Mas não estou aqui para questionar a aparência (apesar de achar que todos os garotos da festa eram nerds sem vida social).

O foco deste episódio foi mesmo a festa temática. Tivemos algumas cenas antes do evento, mas nada de muito interessante. Só mesmo para passar o tempo e não deve ter durado nem cinco minutos, o que está correto, já que o tempo é curto e enrolar não seria muito proveitoso. O roteiro explorou um tema ousado, que foi o sucesso da Annie entre os rapazes mais novos. Ela vestiu um vestido completamente justo, com saltos enormes, e fez o maior sucesso, garantindo todos os garotos sob os seus pés. E adivinhem quem ficou com recalque? Se vocês disseram Sophie, acertaram. Porém, o recalque dela bateu direto na gostosura da mãe e voltou. Mas ela não deve se preocupar, porque a genética pode ser uma coisa linda em alguns casos.

E quando eu pensei que o plot sobre a Annie ter parado a festa tinha acabado, a série acabou me surpreendendo, já que o melhor ainda estava por vir. Chateada por ter que trocar de roupa, Annie acaba fazendo o processo reclamando e muito lentamente. Porém, ela não sabia que todos os garotos da festa estavam conseguindo assistir tudo (ou apenas a sombra, mas são adolescentes, a mente simplesmente viaja) pela janela. Para completar, até mesmo o Jack parou para assistir um pouco o espetáculo. E, claro, para fechar com chave de diamante raro, a Nikki ficou dançando e sensualizando na janela depois de ter alertado a Annie, que se jogou no chão. Aposto que todos morreram nessa cena!

Em contrapartida, os caras ficam com os piores e mais irrelevantes plots. Matt conseguiu chegar a tempo no aniversário da filha, mas esqueceu do presente. Teve a cara de pau de pedir do presente do Jack, para fingir que ele tinha dado. E, no final, sambou na cara do recalque com uma guitarra assinada pela Taylor Swift. É engraçado como ele nunca se dá mal e nunca faz nada para se dar bem. E o Jack parece que nasceu para sofrer mesmo. Apesar de ter dado um laptop (da Xuxa?), acabou tendo creme e salgadinhos na cabeça.

Por último - e menos importante - temos o Gary achando que sua filha estava beijando metade da festa. E, apesar das duas adolescentes serem insuportáveis, elas são castas (que coisa mais irreal). Enfim, tudo não passou de uma confusão envolvendo cobertura. Bem, agora #partiu #episódio #dez. Está acabando pessoal, então guardem o seu ódio porque ainda temos mais quatro episódios pela frente.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
2 Comentários

Comentário(s)

2 comentários:

  1. aonde vc esta assistindo ??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://serieviciados.blogspot.com.br/search/label/I%20Hate%20My%20Teenage%20Daughter

      Excluir