sábado, 9 de fevereiro de 2013

[Crítica] Glee - 4x13: Diva

Divas, porque você vale muito. 

Review:
(Spoilers Abaixo)

...

Preciso de um preparo psicológico maior pra fazer a crítica desse episódio, que delícia foi essa que eu acabei de assistir? Gente, melhor episódio da temporada, apenas isso. Aliás, está até difícil falar com propriedade, porque né? Genialidade está abraçada nessa temporada e parece que não vai desgrudar tão cedo. Divas, sambadas na cara, romance, plot twists que só esses roteiristas conseguem criar e finalmente o que estávamos todos esperando que acontecesse logo. Podia querer mais? Até poderia, mas, como diz minha tia do interior "Não 'exege' não".

Mas antes de falar desse episódio, preciso comentar sobre os boatos - relacionados ao episódio passado - que tenho lido e ouvido por aí. Pra começar, parece que está rolando um climão entre Lea Michele e Naya Rivera que agiram como adolescentes de 12 anos e mandaram indiretas uma pra outra e ainda pararam de se seguir no Twitter. E outra, estão dizendo que tirando a performance de Love Song, a outras cenas entre Quinn, Rachel e Santana, do episódio passado, foram gravadas com chroma key e as atrizes separadas. Vamos torcer pra que na verdade isso tenha sido medo da Dianna e da Lea começarem a se agarrar. Afinal, mais sincero e natural que a amizade dessas três, só o namoro da Lea e do Cory. 

Pfvr, sinceras.

Confesso, que estou na ansiedade por esse episódio desde que saíram as músicas na segunda. Gente, não tem como não ficar ansioso por um episódio que promete destaque em Santanão, e com três músicas cantadas por Naya Rivera. Essa mulher me arrepia inteirinho, Girl On Fire foi a melhor performance solo dessa temporada, ultrapassou o nível "masturbação vocal" da Rachel pra virar um orgasmo vocal. Não consigo parar de ouvir, e olha que DE-TES-TEI essa música quando a Alicia FlopKeys lançou. 

Acho incrível como a Santana cresceu desde a primeira temporada, ela foi de uma personagem que só servia pra garantir que o New Directions teriam pessoas suficientes pra competir, pra uma das protagonistas da série. Estava desde o começo da temporada querendo ver Santana em Nova York, estava ansioso esperando pelo dia em que ela largaria a faculdade e iria morar com Kurt e Rachel na Big Apple e com o passar do tempo pensei que eles deixariam isso pra acontecer só no final da temporada. 

Principalmente com os boatos de que vai haver uma junção de grande parte do elenco em Nova York e a trama se focará lá. Mas digamos que a Santana é um upgrade e tanto no núcleo de NY, estou louco pra ver como ela vai se desenrolar lá. Além do mais, rendeu aquela cena final que é no mínimo perfeita, lembrou bastante de Roots Before Branches da Rachel, a diferença entre as cenas foram os sentimentos que elas passaram. E nada se compara com a cara do Kurt e da Rachel quando a Santana, chega lá dizendo que veio pra ficar... 

Oiq? Primeiro é homem pelado, agora é Sapatana aqui? Não se pode mais tomar café em paz?

Enquanto isso temos a semana das divas rolando lá no McKinley e confesso que esse plot, só senti falta de mais destaque nos novatos em questão de performance, achei que faltou mais coerência nessa questão. Ao invés de colocarem os veteranos pra cantarem mais - lógico que Tina é uma excessão - podiam ter colocado os novatos pra cantarem, afinal, só Unique que cantou essa semana, e ainda dividiu Diva com Brittany e Tina. Apesar de ter gostado de todas as músicas, achei pelo menos duas desnecessária. Convenhamos, precisava mesmo do Blaine querendo se comparar com Freddy Mercury?

Já que falei em Blaine e Tina, nada melhor que comentar sobre o não-casal divertidíssimo que está sendo Blaina - nossa, deve ser por isso que a Tina não arranja um par romântico, não tem nenhum nome que se encaixa bem com o dela. Acho bacana que venham dando destaque pra Tina e graças ao carisma da Jenna o plot até está que está rendendo cenas bacanas, apesar de eu não gostar muito dele. Mas vamos aguentar enquanto não está chato, e não dá pra reclamar de nada que faça Tina soltar a diva interior com uma música da (Velhonna), digo, Madonna. 

O que dizer da nossa coreana favorita? Não sei quem foi que manteve a Tina calada por três temporadas, além dela estar dando as melhores ideias, vem criando cenas ótimas, e nos proporcionando viradas geniais, aonde ela ganhou o concurso das divas. Eu tive que pausar pra rir quando a Brittany falou "Ela nunca ganha nada!", acho legal o jeito que os roteiristas colocam o que os fãs estão pensando na boca dos personagens.

Chupa Lea Michele!

Ainda tivemos a aproximação de Finn e Emma, que mesmo eu implicando com o Finn quase sempre, achei fofa e até achei coerente o beijo. Óbvio, que não quero que criem um climão e um drama absurdo por causa disso, mas curti e achei realista sim. Quem nunca teve aquela paixonite por alguém mais velho? Pois é. E tivemos Santana e Sam brigando pelo coração da nossa burrinha loirinha preferida,  pra ser honesto, achei essa parte meio "ZzZzz", bom, só posso dizer que gostei dos rumos que a trama tomou.

De volta a Nova York - daqui a pouco me perco e paro no Texas - temos uma briga entre Mrs.Berry e Mr(s?).Hummel causada pelo falto da Rachel ter incorporado a Lea Michele e ficar agindo como um diva e estar rodeada de bajuladores falsos. Adorei essa sacada, a Lea nem precisou atuar muito. Pra ser sincero não gosto muito dessas músicas tediosas de musicais que geralmente dão pra Rachel e o Kurt competirem, mas enfim, achei que os dois foram igualmente "massa" - como já diria Cláudia Milk. Mas acho que foi essencial o Kurt ganhar pra baixar a bola da Lea Michele da Rachel. Acho bacana que a amizade dos dois esteja evoluindo, se fosse temporada passada, ambos iam fazer bico e ficar de mal por uns 4 ou 5 episódios. Amadurecimento é assim.

Essa semana voltei ao meu jeito longo de escrever, porque semana passada postei uma review mais sintetizada e as pessoas perguntaram se eu estava com pressa. Mas já vou aproveitar essa semana pra avisar que depois que o CarnavalzZZZz passar, as minhas reviews sairão com menos rapidez, meu tempo está ficando bem limitado agora que eu decidi me tornar um técnico em informática, então não me xinguem e não parem de comentar caso as reviews comecem a demorar pra aparecer.

Enquanto a Tina pensava que o Blaine estava de cama...#Chocads
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
3 Comentários

Comentário(s)

3 comentários:

  1. qual o episodio dessa ultima gif do blaine?

    ResponderExcluir
  2. Anony você sabe que o gif é montagem né? O Sam está cantando Every Rose Hás Turn no episódio 2x01 e o Blaine está cantando Fighter no episódio 3x15. Maravilhosa a Review concordo com tudo! Santana é a melhor personagem feminina, esperando ela arrasar em NYC e ficar com a Britt, falo isso e olha que meu personagem favorito é o Sam. SPOILER: A Emma vai deixar o Will no altar. E o rumor que Quinn vai beijar Santana?

    ResponderExcluir
  3. Showwww de montagem. Que sonho, que delicia. Não consigo parar de ver. E Ricardão tá se soltando hein.

    ResponderExcluir