domingo, 17 de fevereiro de 2013

[Crítica] Cult - 1x01: You're Next (Series Premiere)


- Procura "Mensagens Subliminares de Cult" aí no Youtube, gata.
- Pera, que só tá dando resultado pra Disney e Xuxa.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Uma série que já começa trabalhada na polêmica, com todo mundo falando que ia ser o flop do século e que ainda se propõe a ser uma série sobre uma série...Alguém ainda tinha dúvida de que seria eu que ia pegar essa bomba potencial? Eu sei que essa minha mania de pegar essas séries que já começam com todo mundo falando mal não é boa, mas é quase como se eu me sentissem atraído por essas coisas. Quando eu li a sinopse já fiquei preocupado de como abordariam uma série dentro de outra, e depois vieram as promos que aumentaram ainda mais minha preocupação e confusão, mas a essa altura minha curiosidade já tinha sido aguçada e já estava decidido a assistir e criticar o Piloto. Ainda bem que Cult decidiu surpreender e trazer o que pra mim já é um dos melhores pilotos - junto com o de The Following - de 2013. 

Mantendo um ritmo bom, o piloto foge totalmente da ideia confusa que a promo passou - agora, estou começando a achar que a confusão na promo foi algo planejado - e ainda mantém aquele clima gostosinho de mistério que a gente adora. Eu já me prendi na trama e não estou afim de sair até esse mistério ser resolvido e o Nate ser encontrado. Se é que ele precisa ser encontrado, porque né? Aquele celular só podia ser da TIM, pra ter um sinal tão baixa qualidade daquele jeito. Como eu ia dizendo, o piloto não fica naquele clima lento e já nos introduz satisfatoriamente dentro da atmosfera de Cult

Todos concordam que a ideia de uma série dentro de uma série é algo bem confuso e que se abordado de jeito errado, vira uma grande bola de neve. Mas pelo menos nesse piloto, conseguiram deixar tudo bem natural, e olha que escolheram o jeito que pra mim seria o mais complicado, que é mostrar o desenrolar da série fictícia junto com o desenrolar da trama real. Sou obrigado a dizer que se a série fosse só sobre a policial loira, Kelly, atrás da irmã e do sobrinho, já teria me ganhado. A trama da série fictícia parece tão interessante quanto a trama da realidade. Sem falar que acho essencial pra gente entender mais desse mundo subliminar no qual a trama real gira entorno. E palmas pra excelente atuação do Robert Knepper, como Billy Grimm, o ator já tem uma cara natural de psicopata e ainda incorporou o personagem muito bem, com todos aqueles monólogos complexos e intelectuais que me deram arrepios.


Falando nisso, gostei de como esse Piloto colocou a série fictícia como vilã, o tempo todo a impressão que passa é que o grande controlador e manipulador é a Cult em si, não uma pessoa física. Lógico, que não podemos acreditar que uma série saiu por aí se auto colocando mensagens subliminares sozinha e criando uma seita de psicopatas/serial killers, ou podemos? Por enquanto o meu maior suspeito é o escritor/produtor dessa loucura, Steven Rae (interpretado pelo Eric Lange, que pasmem, também tem cara de transtornado das ideias), que infelizmente está mais recluso que um monge e ainda não deu as caras na série.

Enquanto isso, temos o casal protagonista, Jeff e Jessica (que já tem até nome fofinho pra caso eles se envolvam romanticamente, Jeffica), confesso que achei a união deles um pouco forçada, acabam de se conhecer e já estão contando todos os seus dramas e dilemas pessoas. Em compensação, os dois estão bem entrosados e quando duas pessoas se unem numa investigação contra uma misteriosa seita, eles só podem se separar depois que tudo for descoberto, não é verdade? Matt Davis (Jeff) é ótimo, mas o James Pizzinato (Nate) roubou a cena e já quero mais do Nate e suas obsessões, aonde foi parar esse garoto, gente? Mania que as série têm de sumir justamente com os personagens que eu gosto de cara. Ainda está tudo muito misterioso, afinal, ora parece que Nate foi sequestrado, ora parece que ele fugiu. 

O mais interessante é que, seguindo o mesmo esquema de The Following, tudo e todos podem fazer parte da seita. Engraçado como hoje em dia, uma quebra de clichê já é uma reviravolta. Confesso que pra mim a descoberta de que a detetive é na verdade da seita, logo no piloto, foi surpreendente. Tudo porque eu já estava imaginando ela como aquela policial chata que iria ficar no pé do protagonista até ele provar que está certo. Agora, me falem, que tipo de seita amadora fica tatuando seus membros? Por favor, né? É a mesmo "tosquice" que tatuagem de palhaço em traficante. Acho desnecessário, ainda mais quando você é um membro que está infiltrado na polícia.

Outra coisa que acredito merecer destaque, é a linha tênue de ligação entre os eventos da vida real e da série fictícia, e nesse tipo de série duvido que seja uma coincidência. Os exemplos mais evidentes, são os óculos 3D e os suicídios de dois personagens diferentes, um de Cult e outro da vida real, que se mataram em situações parecidas. 

No final, vimos que os fãs está descontrolados e já começaram a fazer coisas em nome da seita, como aquele cara que foi pego por aquela mulher e uns capangas. Só nos resta esperar pra ver no que isso vai dar, afinal, esse aqui foi só o Pre-Air e a Series Premiere mesmo, só Terça. E então, quem vai acompanhar essa loucura comigo? 

VOCÊ É O PRÓXIMO!
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
5 Comentários

Comentário(s)

5 comentários:

  1. Achei meio que uma cópia de The Following confusa. Vou ver os próximos e decidir se continuo.


    PS: Porque vc não meche no orangotag? Eu achei você lá KKKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me sinTo stalkeado, qualquer dia mexo lá...

      Excluir
    2. Pô esperava bem mais dessa série. Tava na lista das que me interessaram, mas fiquei decepcionado. Achei tudo forçado, nem os personagens nem os atores são carismáticos. O protagonista sabendo q o cd ia dar merda devia no mínimo desconectar da internet...mt animal! E qual a motivação da bitch? Ele ta procurando o brou dele...e ela uma tremenda fofoqueira, viu. Esse plot não ta me cheirando mistério mas sim enrolação...não passa da 1ª temporada...

      Excluir
  2. Adorei o piloto,não me decepcionou em nada e como nos vídeos promocionais fiquei com mais vontade de assistir Cult.

    ResponderExcluir
  3. A serie dentro de Cult é melhor do que a serie real KKKKKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir