domingo, 27 de janeiro de 2013

[Crítica] Supernatural - 8x11: LARP and the Real Girl

Sorria, você está sendo Gartheado.

Review:
(Spoilers Abaixo) 

Uma coisa é certa: Supernatural já foi melhor, mas ainda consegue nos roubar algumas risadas. Não estou falando do sarcasmo impecável do Dean ou as esquizofrenias do Garth. Estou falando dos episódios paródia, que não avançam em nada na trama, mas conseguem entreter durante todos os seus quarenta minutos. E depois de brincarmos num playground assombrado, sermos protagonistas de uma sitcon angelical e comprovar a existência de unicórnios assassinos, agora chegou a vez de fazermos uma visita ao reino não tão encantado de MoonDoor, onde mais uma vez, o sobrenatural anda ao lado da diversão.

Tudo começa quando um jogador de RPG, após uma séria discussão com um amigo, tem todos os membros arrancados enquanto dormia em seu apartamento. Pensando ser mais uma missão pros caça-fantasmas, Garth levou Sam e Dean até o local de sua morte, onde eles reencontraram Charlie, a nerd maravilha que conhecemos na temporada passada. Logo o número de mortos começa a aumentar e os três se veem no meio de um jogo medieval, onde alguém está levando as regras a sério demais, e nem mesmo a Rainha pode detê-lo. Ou seja, o assassino da semana incorporou Jigsaw logo após terminar de ler a trilogia Senhor dos Anéis.
Acho que pela primeira vez em muito tempo eu não tenho o que reclamar de uma paródia apresentada por Supernatural. Algumas são bem divertidas, como o episódio em que Sam tem medo de palhaços, mas no geral, elas sempre deixam a desejar. Nem podemos compará-las ao bom trabalho que o Anjo Gabriel fez no passado colocando os Winchesters em situações criativamente hilárias, então, os episódios vão sempre parecer mal elaborados e sempre vão estar regados de um humor negro que já não dá mais certo.

Porém, acho que acabamos de encontrar nossa exceção. Porque LARP and the Real Girl foi criativo, divertido e interessante, como muitos episódios de Supernatural não estão sendo. E ainda trouxe de volta a nerd lésbica mais badass da série inteira. Charlie enfrentou Dick Roman Leviatã na temporada passada, e agora muito merecidamente, tornou-se a Rainha de um Jogo de RPG, que cuidava do seu reino de dia e brincava com as Elfas em sua tenda de noite. Ou seja, o roteiro não poupou piadas lésbicas e sexuais só pro humor ficar em alta. Piadas como essa, que me fizeram pausar o video pra poder gargalhar a vontade.
 
Agora, falando do caso sobrenatural, a trama seguiu de maneira previsível e nem fez questão de inovar. Primeiro, Sam e Dean descobriram que as pessoas assassinadas tinham a tatuagem de uma árvore no braço. Depois eles descobriram que aquela era a árvore da dor, que simbolizava a magia das fadas e poderia estar sendo usada pelo Clã dos Ogros das Sombras. E então, descobrimos que quem raptou Charlie foi mesmo uma fada, mas apenas porque ela queria livrar-se do homem que a obrigava a fazer coisas más com as pessoas. Este, o virgem espertinho que apareceu no começo do episódio e ownou Sam e Dean.

Essa descoberta está longe de ser uma das mais surpreendentes, mas eu não liguei muito. Eu sabia que aquele caso sobrenatural era só uma desculpa pra colocar Sam e Dean em situações ridículas, então simplesmente não levei a sério. Ainda mais na hora da batalha, quando Charlie assinou a carta de alforria da Fada daquele jeito ridículo. Ela esfaqueou o livro que o carinha comprou no ebay e a Fada se libertou, gente (!). Dá pra levar a sério uma coisa dessas? Pois é, eu sei que não. Mas em contra partida, tivemos cenas bastante calientes entre as duas, e eu estaria mentindo se dissesse que não gostei. 

No final ainda tivemos uma cena dramática entre Sam e Dean a respeito do que Sam abriu mão, e logo depois, a cena mais ridícula da série inteira: Dean, Sam e Charlie fantasiados de guerreiros e brincando de RPG uma ultima vez. Que cabelo bizarro era aquele do Dean? Que tinta era aquela na cara do Sam? E que cena final foi aquela com eles correndo na direção da câmera e os dizeres heroicos? Hahaha! Não podia ter sido melhor. Esse já é um dos meus episódios preferidos dessa temporada, mas ainda espero ser surpreendido no futuro com mais paródias bem feitas como essa. E que a Charlie também faça parte delas, né? God save the Queen!

Promo 8x12 "As Time Goes By" Legendado:
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. Supernatural está ótima. Essa temporada está muito superior as 2 anteriores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu concordo com Douglas.

      Excluir
    2. Eu até pulei a 1º e a 2º temporada

      Excluir
  2. Acho que o final foi uma referencia ao filme coração valente

    ResponderExcluir