terça-feira, 8 de janeiro de 2013

[Crítica] Once Upon A Time - 2x10: The Cricket Game


Alguém está levando o seu amor pelo medo longe demais.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Finalmente estamos de volta à Storybrooke, meu povo. Depois de semanas de abstinência e diversas promos liberadas para atiçar a nossa curiosidade, finalmente pudemos testemunhar a chegada da Cora a esta simpática cidade. E para aqueles que pensaram que a mulher viria toda trabalhada na possessão apocalíptica, soltando fogo pelas ventas e raios laser desintegradores nas mãos, ficou com a cara na poeira. Afinal, se você vai derrubar alguém, você tem que curtir cada momento. Se um vilão chega destruindo a todos, sua alegria durará apenas um minuto de depois ele ficará sem objetivos e terá que arrumar um emprego no McDonalds. Bem, deixando de lado essas teorias pós-massacres, vamos analisar o episódio em si, que é o que interessa.

Nem preciso dizer que o episódio foi ótimo, né? Todo eu já disse e insisto em repetir, todo episódio focado na Regina é sensacional. A personagem já era adorada quando arrancava corações e os destruía, mas agora que ela deixou aquela pose de Malvadona de lado, ganhou ainda mais fãs. Sinceramente, gosto da Regina certinha, batalhando para ser reconhecida como uma boa pessoa. Mas também sinto falta do seu lado doido, sendo uma quenga da feitiçaria. O mesmo acontece com a Emma, só que nesse caso, de uma forma menos positiva. Agora ela é mãe responsável e tem família, mas tenho certeza que todos os fãs sentem falta dos tempos em que ela era surtada e cerrava árvores com motosserras.

Mas não adianta chorar pelo leite derramado e é óbvio que os personagens têm que mudar com o passar do tempo. Atualmente, todos eles se encontram em uma situação muito digna. Como já disse, gosto da Regina como a vítima e é muito interessante observar que ela carrega sua sombra de Malvadona aos olhos do povo da cidade. Henry, Grilo e Emma são os únicos que confiam em sua mudança. E agora o enredo tem como mostrar a solidão da Regina, que não tem ninguém. Henry gosta dela, mas ele é feliz com a sua família e, por mais que ele seja "filho" dela, ele nunca trocaria Emma por ela. Ou seja, não importe o quanto você tente mudar, seu passado continua refletindo em você.

E o passado é algo muito recorrente nesta série, ainda mais quando o enredo faz questão de trazer conflitos e intercalar cenas desses dois tempos. Nesta semana testemunhamos a queda do poder da Malvadona. Depois de não conseguir resistir matar a Snow, ela acabou sendo presa e condenada a morte. Achei que o Rumpels a salvaria, mas foi a própria Snow que impediu que ela morresse. E o mais legal foi o acordo feito com o Rumpels, para provar de uma vez por todas se a Malvadona teria chances de se tornar simplesmente a Regina novamente. Mas não teve jeito. Seu coração estava tão imerso nas trevas que ela só conseguia enxergar a morte de sua inimiga.

Foi muito bom que a Emma tenha ficado ao lado da Regina na primeira metade do episódio. Estava na hora dela acionar as "habilidades" de reconhecer quem mente. Porém, depois de ver com os seus próprios olhos a Regina assassinando o Grilo, não teve "instinto" que a segurasse. Quando a Regina entrou no consultório do Grilo de noite, eu já sabia que era a sua mãe, com a intenção de acabar com os relacionamentos da filha, assim como sua chance de ser feliz. Vale lembrar que o Grilo não está morto na verdade. O corpo era apenas de um figurante que a Cora transformou no Grilo. Espero ansiosamente para testemunhar o momento quando todos terão que pedir desculpas à Regina.

E a cena mais triste de todo o episódio, como não poderia deixar de ser, foi a Regina vendo a Emma contar ao Henry algo horrível que ela não fez. Realmente partiu o meu coração e não ficaria com raiva dela se ela queimasse aquela cidade até o chão. Certo, brincadeira. Mas definitivamente é digno de revolta. Enfim, a promo do próximo episódio deve focar no Rumpels, Bela e no charmoso Gancho. Virá coisa boa por aí. E, claro, que a Regina consiga dar a volta por cima. Só gostaria de ver uma cena entre ela e o filho, para saber se ele acreditaria em suas palavras. Enfim, até semana que vem.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. Adorei o episódio principalmente a cena do Snow e Charming na cama... A cara tá Emma foi a melhor!

    ResponderExcluir
  2. OI PUBLICA AKI A CRITICA DA MINISSERIE EM QUATRO CAPITULOS ''O CANTO DA SEREIA'' TO ACHANDO A MINISSERIE ÓTIMA TÁ EM CLIMA DE CSI,THE LYING GAME E PRETTY LITTLE LIARS!!!

    ResponderExcluir
  3. Verdade, concordo com o anônimo aí de cima... A minissérie parece ser ótimo, o blog podia fazer as críticas

    ResponderExcluir
  4. Não sei o porque disso, mas ship SwanQueen, imagina as duas juntas e sendo "Mamães" do Henry? Ia ser lindo

    ResponderExcluir