sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

[Crítica] The Lying Game - 2x02: Cheat, Play, Love

Sutton saves your ass and wish you a Merry Christmas.

Review:
(Spoilers Abaixo) 

Sinceramente, The Lying Game acaba de nos apresentar um episódio perfeito. Ou, como Laurel gosta de dizer, totalmente amazeballs. Se fosse a respeito de outra série, eu falaria isso de uma forma natural e nem ficaria tão contente, mas todos sabem que The Boring Game não é acostumada a superar nossas expectativas. Teve até um comentarista semana passada que disse que ninguém perde um episódio da série, mas todos têm vergonha de admitir que assistem. Bom, eu não posso julgá-los. Só posso afirmar que o nível subiu consideravelmente nesses dois primeiros episódios, e que esse ano promete.

Na semana passada testemunhamos a chegada de um novo morador a Scottsdale, que no fim, revelou ser o filho de Rebecca. Mas calma lá, não é bem assim. Na verdade, ele é o filho do ex marido dela, e só estava na cidade porque a própria Madrasta lhe disse que poderia sempre contar com ela mesmo depois da separação. É claro que a Rebecca não gostou nada disso, mas como sempre costuma unir o inútil ao agradável, logo arrumou um jeito de tirar proveito daquela situação.

Acontece que ter um novo boy magia na cidade quando o homem que você quer conquistar tem duas filhas solteiras acaba servindo de grande ajuda. Porque, fazendo seus filhos se aproximarem, ela e Ted teriam pelo menos uma desculpa para se falar. Então, resolveu jogar o enteado pros braços da Laurel – a irmã mais disponível no momento rsssss, mesmo que ele já tivesse demonstrado interesse pela mesma. E qual o melhor lugar pra fazer seu plano dar certo? É claro, numa festança de boas vindas, onde todos os dramas adolescentes costumam vir a tona.

Primeiro vamos falar do ex casal do ano, Sutton e Ethan. O drama deles girou em torno de um trabalho que Ethan precisava fazer para manter as notas altas e não voltar pro reformatório. Sutton, como é uma boa ex namorada, resolveu fazer o trabalho pra ele, mesmo com a total desaprovação da gêmea do bem. Não foi nenhum plot maravilhoso, como vocês já sabem, mas ver Sutton soltando frases de efeito e Emma se desentendendo com Ethan realmente não tem preço. Acho que é exatamente o que o público quer ver, então, estamos muito bem por aqui.

E depois de várias tentativas frustradas de ser a Gêmea Sincera e algumas brigas com Emma – Lê-se Madre Teresa, finalmente Sutton levou a melhor. Foi só ver Emma e Thayer se aproximando na festa do Jordan que Ethan se encheu de cachaça e correu pra choupana da Marimar, provavelmente querendo colocar a virgindade da garota de volta só pra ter o prazer de tirá-la novamente. Ou seja, ponto pra gêmea do mal. A não ser que Jordan decida usar o que viu a seu favor, porque agora sabe das gêmeas, e a verdade sempre estraga os planos de todo mundo.
No caso de Emma e Thayer, no entanto, pode até aproximar as pessoas. Tudo aconteceu depois que Emma brigou com o Ethan estúpido e o Thayer levou uma facada da Mads quando ela usou sua adoção numa discussão para defender seu pai. Isso levou os dois até um banquinho isolado da festa onde Thayer contou a verdade sobre sua família e Emma FINALMENTE lhe deu uma chance. Poderia ter sido mais perfeito? Aposto que eles vão dar tão certo que nem vão mais precisar trocar os casais de volta. Se quiserem podem esperar eu pegar o certificado na internet pra realizar o casamento, porque eu com certeza aprovo essa união. 

Agora, alguém sabia que ele era adotado? Eu fiquei tipo, WTF? Is this real life? Foi uma das melhores reviravoltas até agora. E o melhor de tudo, descobrimos isso no momento certo, enquanto ele e a irmã brigavam a respeito da inocência do pai e a festa inteira estava entrando em colapso. É nisso que dá não ser dizimista da universal e dar um valor pequeno na fogueira santa, Satanás age em sua vida, e sua vitória não fica com sabor de mel.

Fora isso, tivemos o plot do Alec girando em torno da sua possível inocência, que por acaso, foi o que fez Mads ficar contra os amigos e defender seu pai. A digital encontrada na bolsa onde a arma do crime estava levou a polícia até uma garçonete em outro distrito, que confessou ter incriminado Alec a mando de um homem com voz misteriosa que lhe ofereceu por telefone 10 Mil Dólares em troca do favor. Ou seja, Alec está prestes a sair da cadeia, e a primeira coisa que vai fazer é destruir a Rebecca. Que coisa linda, né? Tubarão comendo Tubarão.

E me desculpem, mas eu acredito nele. Acredito na sua desculpa esfarrapada pra ter segurado a arma do crime, acredito que ele não armou pra si mesmo como disse o irmão do Ethan, e acredito que ele só estava querendo proteger Emma e Sutton, porque também, acho que ele seja pai de ambas. Agora que o Thayer não é mais filho dele e que ter transado com a Sutton não seria mais um incesto polêmico na ABC, o que impede o roteiro de fazer essa reviravolta? Seria simples, prático, e satisfaria os fãs. Até porque, Alec inocente e protetor é o que menos achamos que poderia acontecer. E ser imprevisível é a regra número um para roteirizar uma série. Se eu estou certo, só o tempo vai dizer, mas espero que o exú da enrolação não volte pra nos assombrar. Amém!

PS: Laurel afim do Jordan, Jordan afim da Mads e Mads tentando esquecer que fez sexo casual com seu novo meio irmão? Isso vai dar treta, hein.

PS2: E a cara da Emma quando a Mads disse o que ela tinha feito com o Jordan? Hahahaha! Estava mesmo chocada na balada.

Promo 2x03 "Advantage Sutton" Legendado:
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário