terça-feira, 29 de janeiro de 2013

[Crítica] Glee - 4x11: Sadie Hawkins

Oh Girls Just Wanna Have Fun...

Review:
(Spoilers Abaixo)

E Glee voltou pra continuar dando vida a criatividade desses roteiristas que a gente tanto ama, e nada melhor em série teen do que um episódio focado em um baile, não é? Aliás, se alguém souber qual era o motivo desse baile, me conta, porque sinceramente, esse povo faz tanto baile que eu não sei mais quais são os motivos. E como se isso já não fosse bom, Ryan Murphy decide abusar do seu direito de reciclagem e mais uma vez traz umas tramas que já vimos algumas vezes ao longo desses 4 anos de série. Mas quem se importa? Principalmente quando tivemos um episódio divertidíssimo, excelente do começo ao fim. Afinal, é de plot twists absurdos e tramas sempre imprevisíveis  que esse roteiristas vivem. Então vamos que vamos, que cheguei ontem de um mês de férias (todos concordam que bem merecidas, né?) e infelizmente os episódios não andaram se criticando sozinhos e estou atolado de coisas até o pescoço.


Bunda, Bunda, Bunda...

De uns tempos pra cá, o núcleo Nova York, vem dando destaque a Kurt, e é surpreendente como o personagem está interessante sem o Blaine. Sem falar que ele está mostrando em duas semanas mais de NYADA que a Rachel mostrou em um semestre. Quem diria que lá existiam outras coisas além das aulas de dança com a Cassandra e do Brody sem camisa sem motivos aparente?

E o que dizer do par romântico que arranjaram pra ele? A pessoa me ganhou quando decidiu cantar Baby Got Back, por favor. Como não amar? E o personagem ainda parece bem mais bacana que o Sr.SoloSemanal - vulgo Blaine. Finalmente, alguém interessante pra fazer par com o Kurt e já torço pra ele sambar na cara da Rachel entrando pro coral e transformando aquele bando de underdogs acadêmicos em um super sucesso. E o Oliver Kieran-Jones estava super confortável no papel, além de ter uma voz super gostosinha de se ouvir. E o próprio é bem gostosinho também, convenhamos. #KurtFeelings

Mas não é porque Kurt está tendo um trama mais interessante que a Rachel deixou de existir, confesso que a personagem deu um regredida nesse mês de hiato, primeiro deixando o Kurt sozinho pra se virar em NYADA, depois dando conselhos controversos, afinal, qual a moral dela pra falar de um coral de perdedores? E pra terminar o piti dela por causa do atraso do Brody foi, como diria Santanão, "too much", ainda mais quando ela decidi convidar ele pra morar com ela - E COM O KURT - pra impedir que ele se atrase futuramente. Oi? Acho que ela está seguindo o conselho de viver a vida como senão houvesse amanhã á risca demais. É melhor ela colocar um Freio ABS, apertar o pausa, ou qualquer outra metáfora coisa, antes que ela decida se casar de novo...E todos se lembram o que aconteceu quando ela quis se casar, a Quinn quase morreu e a série ficou um tédio - não necessariamente nessa ordem.


Por favor, seduzindo.

E pra polemizar mais, Tina ganhou um destaque bacana nesse episódio, pena que deram pra ela um plot já usado na primeira temporada, aliás, uma trama que surgiu tão rápida quanto sua paixão por...Blaine. Será que os roteiristas odeiam a personagem? Não tenho nada contra ela se apaixonar por um gay, mas tinha que ser pelo Blaine? Coitada. Ela não merece isso, sempre falam que a Quinn sofre bullying, mas a Tina não está ficando atrás. Até um quase traumatismo craniano ela já teve. E pra mim que sempre critiquei o Darren como ator, confesso que até eu fiquei surpreso com tamanha expressão de "Apenas confuso" que ele fazia enquanto todas as pessoas da face da terra percebiam que ela ia se declarar pra ele.

E acho que enquanto os roteiristas criavam essa cena, Ryan Murphy teve um surto criativo e gritou "Que tal sambarmos na cara da sociedade e criarmos o mais novo e polêmico triângulo amoroso da história da televisão?". Eis que me trazem Blaine apaixonado por Sam, que deu aulas de sedução pedindo o protetor labial do melhor amigo gay emprestado e imitando o Yoda com a mesma facilidade que ele imita um pote de iogurte. Então temos praticamente A Quadrilha (Carlos Druumond de Andrade) em sua versão moderna, Tina gosta de Blaine, que gosta de Sam, que por sua vez gosta da Brittany. 

E bom, esses não foram os únicos casais improváveis que se formaram, pra ajudar seu mais novo bro, Puck começou a sair com a Quinn Paraguaia, e não é que eles formaram um casal bacana? Os dois funcionaram bastante juntos, já podemos shippar, né? Além deles, o Ryder também ficou recebendo olhadelas de uma personagem misteriosa de pescoço quebrado, é eu também fiquei com medo, mas é melhor ser perseguido, do que se transformar no novo Rory.

Olha a bunda aí de novo...

Além disso, Sam, agora além de ser o mais novo dublê da Angelina Jolie, o personagem quer se mudar pra Las Vegas e entrar no CSI como o estagiário idiota. Nos impressionando com um poder de dedução que fez até Sherlock Holmes se revirar no túmulo, os roteiristas usam o personagem pra trazer a mais absurda reviravolta do século, os Warblers andaram tomando remédio pra cavalo, só pra poderem irem bem nas Seccionais. Bem que eu estranhei aquelas pessoas dando mortais enquanto cantavam, principalmente porque nenhum deles era a P!nk. Só espero que quando eles entregarem os Warblers, os jurados deem a vitória pro outro grupo que se apresentou. Afinal, a desclassificação de um grupo, não pode classificar um grupo que já foi desclassificado antes, certo?

Só nos resta aguardar os resultados dessa reviravolta, e se preparar porque semana que vem teremos um episódio que promete levar muita gente ao orgasmo. E as pessoas que gostam de se masturbar, não machuquem as mãos, porque com esse novo episódio de Glee, ninguém vai precisar de pornô. Além do mais, vamos ter Quinn, Santana e Rachel cantando JUNTAS. Ansiedade? Só um pouquinho. 
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
1 Comentários

Comentário(s)

1 comentários:

  1. Achei o episodio legal, mas um pouco falho no roteiro! Como foi dito na critica 3 grupos se apresentaram, então mesmo que os Warblers saiam, o Ney Direction não conseguiria voltar. E segundo foi o coral de NYADA, sejamos lógicos, no inicio da 3 temporada Wemma disse que NYADA era extremamente concorrida e que só aceitava 20 alunos por ano. Desculpa mas não consigo ver uma faculdade tão concorrida teno um coral de desajustados (cena bem engraçada, mas alguem consegue ver Carmen aprovando algum deles? eu não). To achando que aentrando de Kurt em NYADA vai ser ruimpara a amizade dele com Rachel, uma pena pq eu amo os dois juntos.

    ResponderExcluir