sábado, 26 de janeiro de 2013

[Crítica] American Horror Story - Asylum | 2x13: Madness Ends (Season Finale)

Se você olhar para a face do mal, o mal estará olhando de volta.

Review:
(Spoilers Abaixo) 

Nas ultimas semanas, muitos fãs se questionaram o que havia sido guardado pro grande final dessa temporada de American Horror Story, passando até mesmo a temê-lo. Isso ocorreu devido as inúmeras mudanças que a série sofreu na entrada de seu terceiro ato, que comprometeram bastante o que havia proposto em seu início e excluíram o horror de uma história que dependia inteiramente dele. Bem, não podemos fechar os olhos para esses pequenos equívocos do roteiro, mas toda essa loucura acabou nos levando a um final que beirou a perfeição. Não como nós queríamos, mas ainda assim, muito satisfatório para todas as pessoas que fizeram de Asylum sua história de terror preferida. 

O episódio começa com o herdeiro do Bloody-Face vagando pelos corredores do que antes era Briarcliff, enquanto finalmente temos uma explicação sobre o que realmente aconteceu com os recém casados que apareceram nos primeiros capítulos. E então – ao invés de sermos levados novamente para a década de 60 – fomos até a mansão de Lana Winters, agora com 71 anos, casada, bem sucedida, e bastante disposta a usar sua entrevista para finalmente dizer a verdade pro mundo sobre tudo o que aconteceu no passado.

Primeiramente Lana revelou como conseguiu derrubar Briarcliff, sendo movida não só pela justiça, mas também, pela ambição de expandir sua carreira mundialmente. Ela filmou tudo o que acontecia lá dentro, desde a situação precária da instalação até a tortura que os pacientes eram submetidos. E depois, decidiu ir atrás da única pessoa que poderia lhe ajudar a dar um ponto final nessa história: Sister - S&M - Jude. Há alguns episódios o Monsenhor forjou sua morte e lhe deixou em Briarcliff para apodrecer, então, Kit resolveu ajudá-la - sem Lana saber - para que não tivesse o mesmo fim que os outros pacientes.

Muitos vão reclamar da maneira que o episódio narrou os acontecimentos, mas pra mim, foi uma ideia no mínimo genial. Tudo girou em torno da entrevista da Lana, do seu ponto de vista, e tivemos inúmeros flashbacks interessantes pra entender como tudo aconteceu. O único problema é que nem todos eles ganharam um final merecido. Como a Sister Jude, que viveu feliz com a família de Kit apenas durante seis meses, quando o anjo da morte voltou para encontrá-la pela ultima vez. Nada de vingança contra o Monsenhor, nada de ganhar uma vida longa e feliz. Porém, ela ganhou uma morte épica, que ironicamente ou não, conseguiu imortalizar a personagem para sempre na TV.
Quem também ganhou um desfecho indígno foi o Kit, já voltando ao posto de homem mais azarado do mundo. Aos 40 anos ele desenvolveu câncer de Pâncreas que foi lhe matando aos poucos, até que seus amiguinhos do espaço viessem pegar o que lhes pertencia. Sabe lá Deus o que aconteceu com ele, mas ca entre nós, esses alienígenas nem são tão maus assim. Eles ressuscitaram Alma, Grace, deram duas crianças super dotadas pro Kit e ainda curaram a doença de Pepper e Sister Jude. Então, dependendo do que estão guardando pro Kit em outro planeta, podemos dizer que são mais humanos que muitos outros que habitam o planeta Terra. Só queria que houvesse alguma explicação a respeito do que eles queriam, mas parece que isso vai permanecer um mistério.

E depois que todos os personagens se despediram, chegou a vez de Lana Del Gay (Put your paws up) tratar dos assuntos pendentes gerados em sua outra vida. Ela ficou cara a cara com seu filho, Bloody-Face Junior, que se infiltrou na equipe da entrevista pra cumprir a promessa feita no episódio passado. Eu pensei que seria apenas mais uma cena bizarra onde ressaltariam mais uma vez a obsessão dos garotos Thredson pela figura materna, mas eu estava enganado. Esse foi um dos confrontos mais emocionantes da série inteira, sem sombra de dúvidas. Sarah Paulson e Dylan McDermott atuaram de maneira espetacular, tanto que nem consigo pôr em palavras a emoção que me foi passada durante a cena. Isso só prova que precisávamos sim do confronto entre mãe e filho nessa Season Finale, e que de uma forma ou de outra, mesmo havendo controvérsias, Ryan fez as escolhas certas para conduzir essa temporada.

O confronto termina com Lana manipulando o filho através de seu psicológico e depois usando sua própria arma para lhe dar um tiro na cabeça. Foi um final previsível, mas quem se importa? Lana Banana estourou a cabeça de dois psicopatas que quase lhe deixaram maluca e logo depois de sambar na cara deles com seu vocabulário lésbico inteligente. Se isso aqui fosse The Walking Dead ela com certeza seria a Michonne, porque a moça é simplesmente – com todo perdão da palavra – muito FODA.

Então, não tinha como esse final me decepcionar. Kit sendo levado pelos aliens, Sister Jude tendo um encontro emocionante com o anjo da morte, Lana mostrando que amor de mãe nem sempre é eterno, e claro, Dominique tocando na ultima cena, só pros fãs irem à loucura. Infelizmente agora teremos que deixar os artifícios de Asylum para trás e nos entregar a uma nova história de horror americana, mas em 2014 estaremos de volta para uma longa visita ao próximo local assombrado que Ryan Murphy decidir nos levar. Afinal, esse é apenas o começo de uma década inteira regada de horror, e nunca se esqueçam, o mal nunca dorme. Até a próxima, pessoal. 

Insanidades adicionais: 

 O Monsenhor também não ganhou um final feliz. Ele passou alguns anos negando que fazia parte das atrocidades cometidas em Briarcliff, até não aguentar mais e cortar os pulsos. LOL

- Os filhos de Kit cresceram e se tornaram ótimos profissionais. Então, os alienígenas não queriam machucá-los, provando assim o quanto o surto da Alma foi desnecessário.

- Pepper realmente está morta e nem deu as caras no episódio. Que pena, ela era nossa musa =\

-2014 vai demorar a chegar, então, que tal uma reprise pra matar a saudade desde já?

Agora fiquem com Dominique, a musica mais viciante da década de 60 <3
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário