quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

[Crítica] Silent Night


Direção: Steven C. Miller
Ano: 2012
País: EUA / Canada
Duração: 94 minutos
Título Original: Silent Night

Crítica:

Ele sabe quem foi malvado.

Natal está chegando, assim como aquelas produções fofas e infantis sobre o papel noel ou qualquer outra aventura de crianças no feriado. Porém, não é só de comédia que esta data é feita. Na mente de alguns, este feriado mágico pode acabar se transformando em um verdadeiro pesadelo. Quem acompanha o blog já deve ter percebido, pois trouxe as críticas de Natal Negro e Uma Noite de Fúria, dois dos meus filmes temáticos preferidos. E se isso não basta, tive o prazer de lhes apresentar um conto original, para os amantes do terror, Presenteadores da Morte. Infelizmente, este ano, a data não será tão bem representada como as anteriores.

A história desse filme gira em torno de uma cidade pequena que recebe a visita de um Papai Noel assassino que está determinado a acabar com as pessoas que foram levadas durante o ano. Conforme os corpos vão se amontoando da maneira mais violenta possível, os policiais da região terão que descobrir as motivações do serial killer para poder impedi-lo. E enquanto os seus planos não são revelados, Papai Noel vai espalhando o terror por onde passa, com o maior arsenal de armas possível. Agora, cabe a Aubrey Bradimore parar este assassino, antes que a cidade inteira pague um alto preço por suas atitudes.

DECEPCIONANTE! Esta palavra define toda a crítica. Estava muito empolgado com esta produção. Não havia um grande estúdio envolvido, então a liberdade criativa poderia ser muito mais explorada. Além disso, Jaime King (Dia dos Namorados Macabro, Dominados pelo Ódio, Espíritos Famintos) foi escalada para o papel principal. Quem é fã do gênero, sabe que ela esteve em diversos slashers e filmes de terror nos últimos tempos. Para mim, ela é uma das Scream Queens da atualidade. Porém, o tiro saiu pela culatra e o resultado final deste remake é mesmo um desastre. Tinha tudo para ser excelente, mas não conseguiu nem ser um filme aceitável.

O roteiro não é nenhum primor e, da história original, só restou o "Papai Noel Assassino", pois toda a trama foi alterada. Particularmente, já esperava por isso. Todos sabem que slashers não têm a melhor das histórias e o que realmente importa são as cenas de perseguição e mortes. Uma das únicas coisas que não podemos reclamar nesta produção são as mortes. Todas muito criativas, em especial, porque o assassino aparece com um diferente instrumento pontudo a cada nova chacina. Destaco a morte de uma personagem envolvendo uma máquina de picar pinheiros. Foi de longe a melhor cena do filme.

Porém, era esperado cenas mais empolgantes de perseguições. Basicamente nenhum personagem consegue andar muito antes de encontrar o seu destino final. Isso é frustrante. E pelo fato do roteiro fazer questão de só os insuportáveis morrerem, não há motivos para torcemos por suas vidas. Apenas sentamos e esperamos que sejam eliminados da maneira mais sangrenta possível. É claro que esta foi a intenção do diretor, que faz questão de manter todos os tipos enjoáveis de personagens clichês e insuportáveis. Temos a adolescente nojenta, a loira safada e, até mesmo, o padre tarado. Todos sem qualquer valor, além do de morte certa.

Apesar desses pontos negativos, nada pode ser pior do que o personagem de Malcolm McDowell, que interpreta um dos maiores idiotas que eu já tive a "oportunidade" de acompanhar. O homem é simplesmente clichê e entediante. Por mais que o roteiro tenha essa intenção, acabou exagerando no seu tempo de cena, fazendo-o aparecer até mais que a protagonista, sem qualquer motivo a não ser o de irritar o espectador. Sem contar que no meio de tanta coisa idiota, a história tenta reservar uma premissa mais séria para a mocinha, que simplesmente não funciona no contexto geral. Nada empolga neste remake que nunca deveria ter visto a luz da árvore de natal do sol.

PS. Preciso dizer que a última cena é completamente dispensável? Acho que não, certo? Por qual motivo o filme fechou com alguma explicação se pouco tinha a ver com a trama que nos apresentou? Serviu apenas para afundar ainda mais um terceiro ato morno e desperdiçado. Lamentável.


Trailer:

Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
4 Comentários

Comentário(s)

4 comentários:

  1. Que pena, mas eu já imaginava...

    ResponderExcluir
  2. Pelo trailer já dá pra perceber como ele seria. Mas eu realmente queria que fosse como Dia dos Namorados Macabro.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, esse filme já saiu pra assistir? Achei que iria demorar um tempo.

    ResponderExcluir
  4. vanessa vasconcelos reznor13 de dezembro de 2012 21:33

    assisti esse filme hoje e concordo com vc,fraco pra kralho.

    ResponderExcluir