segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

[Crítica] Nashville - 1x07: Lovesick Blues


Onde estão meus amigos quando estou apanhando?

Review:
(Spoilers Abaixo)

Delicia de episodio.

Já começa com Rayna produzindo um novo cd mesmo o chefão da gravadora querendo um “Greatest Hits”. Pra ela isso parece piada, claro. Também, tivemos Avery conhecendo o sucesso. Quer dizer, começando a conhecer. E claro, ele sentiu falta de Scar. E a bobinha, também. Morrendo de saudades. No Bluebird, enquanto o tio gostoso do  tocava uma música deprê, Gunar incentivava Scar a escrever sobre. Vai que sai um “21” dali né? A namorada então, do Gunar arrumou Scar toda bonitinha e foram pra balada. Mas claro, quem ficou com tesão na moça foi Gunar. Lindos. Eles tem que ficar juntos!

Coleman chamou Teddy pra uma conversa de homem pra homem e mostrou pra ele que sabe das coisas. Teddy jura de pé junto que nunca traiu a mulher. E Coleman disse que ele tem que desistir. No mundo do country Juliette esta queimando o filme do novo affair. O chefão então sugeriu que ela cantasse com Rayna. E claro, ela virou no capeta.

Rayna ta aprendendo a negociar e a jogar o novo jogo do mundo do entretenimento. Ela não quer de jeito nenhum o Greatest. E estou do lado dela. Agora entendo as cantoras quando lançam os “sucessos” da vida, lançam sem empolgação. Madonna é um grande exemplo. Deu pra ver que o “Celebration” foi obrigação.
Bem, o episódio em si foi bom. Tivemos altos e baixos na medida certa da série. E claro, enfim o embate mais esperado da série: Rayna X Juliette. Depois de um fight BEM bonito, Deacon mostrou pra Rayna que a moça tem talento e eis que as duas começaram a compor juntas. AMEI isso. Sério.  

A apresentação foi fantástica. O desfecho final foi delicioso. Será que é isso que acontece no mundo da música quando juntam dois artistas para um featuring? Será que aquela coisa de “ai liguei pra ela e resolvemos fazer algo juntas” existe mesmo?
Taí Nash pra mostrar.

Boa semana pra nós. E desculpem o atraso, mas é que enquanto minhas notas da faculdade não saem eu não vivo direito. Mentira. Eu vivo mas, aos poucos.

bêj.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário