sábado, 8 de dezembro de 2012

[Crítica] Glee - 4x09: Swan Song

Senta lá, Cassie.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Nove episódios. Uma palavra. Perfeição. Podem falar o que quiseram, uns reclamam dos novatos, outros reclamam do núcleo dos veteranos, mas o fato é que pra mim, a temporada está ótima. Não vou dizer que os novatos são tão interessantes quantos os veteranos, na verdade são genéricos dos originais, mas ao contrário de todo mundo, não estou odiando eles. Muito pelo contrário, estou tentando gostar deles e acho que por isso estou conseguindo. E aproveitando, acho de uma babaquice tremenda quem deixa de assistir Glee porque a série é "muito gay", coisa de pessoa de mente pequena. Assistir ou não assistir a série não te faz gay ou hétero. Sinceramente, eu não tenho paciência pra esteriótipo. Se você não assiste por causa disso, só está perdendo.

Não sei se já tinha contado pra vocês, quando eu comecei a baixar séries, eu baixei o piloto de Glee, mas não terminei de assistir porque na época não me empolgou. Mais ou menos um ano depois, eu assisti cenas aleatórias do último episódio da primeira temporada na FOX, que estavam sendo reprisados loucamente por causa da segunda temporada que ia começar, então quando dei por mim, estava assistindo a temporada nova pelo canal. Mais tarde, começei a baixar a terceira temporada. Só então tive tempo pra assistir a primeira temporada inteira, já no meio desse ano. Por isso estou com essa primeira temporada fresca na memória. E sinceramente, ela é realmente a melhor até agora. Mas porque eu estou falando isso agora? Porque essa temporada tem me lembrado cada vez mais a primeira.

Quem assistiu episódio passado lembra que Marley desmaiou no fim da performance de Gangnam Style e de imediato o New Directions se prontificou pra ajudá-la e saíram do palco. O que eles não contaram foi que Sue ia convencer os jurados a desclassificarem o nosso Glee Club em razão da regra de que nenhum grupo pode abandonar o palco. Gostei bastante dessa ousadia dos roteiristas e agora estou curioso pra saber o que eles estão preparando, agora que o ND está sem suas competições principais. Ao contrário das pessoas por aí, não achei forçado o membros desistirem e irem atrás de alguma outra atividade pra entretê-los. Acho normal a necessidade deles de ganharem alguma coisa ou ao menos participarem.

A surpresa veio de Rachel, quem diria que seria ela quem ligaria pro Finn, toda trabalhada no discurso motivacional e nos relembraria a verdadeira ideia da série: eles são um grupo de pessoas diferentes que aprendem a aceitar uns aos outros, através de algo em comum, o amor a música. Achei bacana da parte dela, pela primeira vez, shippei ela com Finn. Graças ao conselho dela, tivemos um final ao melhor estilo We Are Young, que foi bem bacana. Não é porque eles saíram do ND que eles provam que não estão nem aí, e sim quando eles sempre voltam, provando quanto eles amam isso tudo. Só não entendi a razão de Kitty ter voltado mas tudo bem, irrelevemos. 

Ainda falando sobre esse plot no colégio, temos o mais novo casal Bram, que eu não tenho nada contra, mas também não tenho nada a favor. Gosto de Brittana, e não engulo essa coisa do Sam agora amar todo mundo. Ele já gostou da Quinn, da Mercedes - que ninguém sabe quando terminou -  e agora ele se apaixonou pela Brittany. Moral, ele se apaixona por quem está disponível no momento. 

Pra fechar tivemos o núcleo de Nova York excelente como sempre, essa rixa entre Cassandra e Rachel está rendendo excelentes apresentações. E quão bacana é ver a evolução da Rachel? Assumindo que é ruim em alguma coisa, sendo super segura, beijando o Brody. O resultado disso foi ela sendo aplaudida de pé e ganhando um papel importante. Kurt também está mudando, tanto que conseguiu entrar em NYADA depois de seguir os conselhos da Rachel (se tudo der errado, pode tentar carreira como psicóloga).

Semana que vem temos mais um episódio de Natal, espero que os roteiristas façam um bom trabalho, porque até agora a série não conseguiu empolgar com nenhum dos especiais de natal. Nos vemos semana que vem...
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
6 Comentários

Comentário(s)

6 comentários:

  1. Eu não gosto de Bram, mas tenho dois motivos chamados Fabrevans e Brittana. Gostei do episódio, e acho que a quarta temporada está muito boa (:

    ResponderExcluir
  2. Concordo com tudo aii, Não preciso falar mais nada, só que a temporada está uma perfeição. \o/

    ResponderExcluir
  3. Eu achei o episodio simplesmente o melhor dos 75 que a serie teve!Tudo perfeito! Rachel fantastica! Excelente! Emocionante! Kurt em 75 capítulos nunca vi ele desse jeito! Incrivel sem palavras para descrever! Tudo perfeito!

    ResponderExcluir
  4. não acho que os novatos sejam os genericos do veteranos, os novatos tem personalidade muito diferente, marley é totalmente diferente de rachel, jake é diferente de puck, e ryder não tem nada de parecido com finn, não tem jeito de bobão como o finn.

    ResponderExcluir
  5. adorei esse episodio, agora finn fez um drama pois o clube do coral não tinha acabado totalmente. pois o clube voltará proximo ano para as competições e como eles já estava perto do natal só teria que espera seis meses para o proximo ano. nos colegios americanos toda vida quando acabar a temporada de futebol americano ou de outro esporte os esportista se juntam a outros grupos, pois ajuda no curriculo escola participar de varias atividades extracurriculares, o pessoal do coral estava certo e para outros clubes pois isso ajudará eles na entrada da faculdade. eles não tem que só viver do club glee.
    finn deveria entender que os estudos é mais importante que o clube do coral, pois pelo fato dele não dar importancia aos estudos e as atividades extracurriculares que ele não conseguiu entra na faculdade. e aproveitado que o clube do coral está fora por um tempo deveria monstra as outras atividades dos alunos fora do clube do coral.

    ResponderExcluir
  6. Depois dizem que Glee sem Rachel é a mesma coisa. Glee é Rachel e amo cada vez mais. Que linda, que cenas, mesmo não conhecendo as canções me emocionou como todos ali, e que diálogo ente ela e Finn demAISSSSS.
    kkkkk adorei a definição dos novatos copia mal feita dos originais kkkk
    Tbm concordo que entrarem em outros grupos, querem fazer historia na escola, normallll.
    Rachel ganhou e ainda salvou Finn, Kurt e Glee Club que mulher.
    Sam e Brit gostei e mto,mesmo gostando demais de Santana. Mas qdo vc é novo e tá escola era mto assim gosta de alguem da mesma rapidez que se apaga uma LUZ...kkkk q saudades de sentir isso.hahahahaha

    ResponderExcluir