quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

[Crítica] Dexter - 7x10: The Dark... Whatever

Plots bem trabalhados, a gente não vê por aqui.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Já começou a contagem regressiva para o final da penúltima temporada de Dexter, mas eu não trago boas notícias. Depois de uma lista extensa de episódios com um roteiro que beirava a perfeição, a série acabou nos apresentando um episódio cheio de irregularidades e deslizes, que podem comprometer esta reta final. Infelizmente, parece que acabamos de dar um longo passo para trás rumo a mais uma Season Finale épica.

Mas vamos com calma. Afinal, não estamos falando de um episódio ruim e completamente desnecessário. Assim como houve momentos em que deu vontade de dormir na cadeira, também tivemos o desenvolvimento de elementos importantíssimos pra trama. Como por exemplo, a grande descoberta do Dexter sobre não existir nenhum passageiro sombrio. Vimos a série inteira ele chamando sua “personalidade homicida” por este nome, mas nunca houve espaço para questionarmos o motivo até então.

Quem trouxe o dilema a tona foi Hannah, sua namorada, aproveitando que também curtia brincar de Subtrair pra dar algumas explicações. Segunda ela, não existe a necessidade de matar, existe apenas pessoas que usam essa desculpa pra camuflar o prazer que sentem quando tiram a vida de alguém, para que sua condição seja mais aceitável. Ou seja, ninguém é uma marionete de seu subconsciente, todos têm escolhas, e se Dexter continua matando é porque gosta. Foi assim que ele descobriu que seu passageiro sombrio nunca existiu, e aceitou que realmente gosta de matar.

Achei bastante interessante a teoria de Hannah e Dexter finalmente assumir a responsabilidade por seus atos ao invés de dizer que foi obra de seu passageiro sombrio, mas, trabalhar encima disso foi como dar um tiro no escuro. E se Dexter jogar o código no lixo e começar a sair matando todos aqueles que lhe incomodam? O que a série vai se tornar? Nem me imagino torcendo pro Dexter ser peso ou pra alguém Pará-lo, ta amarrado. Mas como a temporada que vem será a ultima, pode ser que os roteiristas estejam apostando num Dexter enlouquecido para que seu final infeliz já prometido seja mais aceitável.

A primeira vítima do “novo Dex” foi o pai da Hannah, interpretado pelo ator Jim Beaver, o Bobby de Supernatural. Ele foi um dos piores personagens recorrentes que já apareceram na série, sem exagero algum. Suas tramas acabaram ficando previsíveis demais, e nem de longe o ator conseguia convencer de que era “malvadinho”. Só serviu mesmo para tentar fazer com que o telespectador pare de achar que Hannah ainda vai ferrar o Dexter e é uma mocinha, ou então, podem acabar adivinhando o que vai acontecer no final.
Em paralelo a tudo isso, o incendiário que saiu direto da novela Chamas da Vida continuou fazendo suas vítimas, até que fosse atacado pela Epidemia do Plot Inútil que se alastrou pelos arredores de Miami. Se ainda estivéssemos no começo da temporada, ter um assassino recorrente como este seria aceitável, mas a essa altura do campeonato foi completamente desnecessário. Acabou que ele era um Who que tinha um amigo imaginário e havia cometido seu primeiro incêndio aos 12 anos de idade. Agora lhes pergunto, qual foi o propósito disso? Exatamente, apenas para enrolar a trama, já que o arco central já tinha encontrado seu fim no episódio passado.

E ainda tem mais linguiça de onde essa saiu. LaGuerta continua sua investigação sobre o BHB junto do policial aposentado que eu sequer lembro o nome, mas como sempre, em câmera lenta feat slow motion. Essa história já vem desde a premiere, por Deus, já estamos precisando de um pouco mais de ação ao invés de especulações e provas ilícitas. Se continuar desse jeito, Dexter vai se livrar dos dois antes que a investigação termine. O que não vai ser nada bom pra ninguém, pois tiraria toda a ação necessária para um fim de temporada.

Ainda tivemos um plot inútil envolvendo Quinn, o dono da boate e a Miss Stripper 2012, mas o roteiro foi preguiçoso e acabou utilizando a saída mais fácil e rápida que econtrou. Quinn matou o dono da boate em alguns segundos e inventou uma história duvidosa pra polícia, como se a irmandade Koshka não tivesse sido a coisa mais importante da temporada e o homem que matou Isaak não merecesse ficar mais de um minuto em cena. Como assim, Bial? What the Fuck? Foi como ver o Louis morrendo de novo depois da alusão ao grande perigo que ele representava ao Dexter.

Tive até a impressão que esse episódio foi feito as pressas, porque em muitos aspectos a qualidade caiu de uma forma absurda. Mas espero que esse banho de água fria tenha servido como lição pra esses roteiristas, e que eles preparem algo aceitável na próxima semana. Se já gravaram, gravem de novo, reúnam a equipe, comecem a dar um jeito. Porque nenhum fã vai aceitar ver a melhor temporada de uma das suas séries preferidas não ganhando um final digno. Eu por exemplo, já comecei a combinar o protesto no Twitter. #IfDexterDon’tGetEpicWeRiot

PS: Que morte anti-épica foi aquela do pai da Hannah? Pensei que o Dex iria jogá-lo ainda com vida na água só pra ele ver como é bom, mas acabou ganhando uma morte café com leite. Isso não se faz, roteiristas. =\

Promo 7x11 "Do You See What I See?" Legendado
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
5 Comentários

Comentário(s)

5 comentários:

  1. Eu gostei do episódio e achei que vc foi injusto com a série em alguns aspectos:
    -A pesquisa de LaGuerta tem que demorar mesmo, eu não queria que ela logo descobrisse do nada e saísse acusando o Dexter por um "palpite".
    -O incendiário, apesar de inútil, serviu para Dexter ver que assim como ele acusava o passageiro sombrio, o incendiário acusava o amigo imaginário.

    ResponderExcluir
  2. VANESSA VASCONCELOS REZNOR6 de dezembro de 2012 14:59

    por incrível que pareça eu senti pena da Hanna,ninguem merece aquele pai dela,e eu tbm achei que o Dexter fosse jogar esse mala pra morrer afogado,mas beleza. desde que foi descoberto pela Debra o Dexter ficou mais bonzinho e misericordioso,mas continuo amando ele mesmo assim hahaha.

    ResponderExcluir
  3. Não curti essa critica, desculpa mas não concordo com o que você disse sobre esse eps

    ResponderExcluir
  4. Pra mim, a temporada se perdeu nesse episodio! toda a historia perfeita que estava sendo contada tomou um rumo ridiculo e previsivel, e o final nao me agrada, a menos que tenha alguma reviravolta.. minhas especulaçoes sao que a laguerta vai de fato descobrir e dexter a matara, o policial aposentado tambem vai descobrir mais eu acho que vai ajudar o dexter.. assim como todos que sabem de seu segredo, dexter matara hanna.. batista vai descobrir o rolo do quin e expulsalo, e quem sabe a laguerta nao deixa uma pista do bhb do pro batista investiga na prox temp? assim ele nao se aposentaria... e digo mais.. a ultima cena vai ser um beijo entre a deb e o dex.

    ResponderExcluir
  5. Uma coisa que aprendi sobre essa serie, é que não se deduz nada, por isso espero tudo desse final!
    adorei o eps não sei o motivo de vc acha-lo lento aconteceu tanta coisa, ele não parou em nenhum momento!

    ResponderExcluir