sábado, 1 de dezembro de 2012

[Crítica] American Horror Story - Asylum | 2x07: Dark Cousin

Selinho na boca, la la la la la.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Se você ainda não acompanha American Horror Story, essa é a hora certa. A série está apresentando um episódio melhor que o outro, com um roteiro competente e uma dinâmica incrível que infelizmente não vimos na temporada passada. Até mesmo quando exibe episódios de transição, não tem como não se sentir completamente envolvido com o Asilo Briarcliff. Pra nossa sorte, ainda temos mais seis episódios dessa esquizofrenia coletiva antes que o Demônio que reside em Sister Mary Eunice invoque o hiatus. Então, quem quer dar mais um passeio em Briarcliff? Bom, eu sei que o anjo da morte quer.

Quando soube que o elenco da primeira temporada retornaria para interpretar outros personagens no próximo ano, achei que a série estava cometendo um grande erro . Nunca fui fã da ideia de colocar um só ator para dois papeis, ou dois atores pro mesmo papel. Mas os primeiros minutos de Asylum me convenceram de que a série realmente precisa dos velhos rostos, e que sem eles, poderá perder o brilho. Foi pensando nisso que Ryan Murphy escalou novamente a atriz Frances Conroy, que interpretou a empregada Moira na temporada passada, mas que dessa vez, estrelou na pele do Anjo da Morte.

Já tivemos alienígenas, assassinos em séries, demônios e criaturas comedoras de carne humana. Então por que não um anjo? Qualquer tipo de criatura mitológica que já tenha passado por Supernatural sempre vai ser muito bem vinda por aqui, obrigado. Mas infelizmente, a presença de um ceifador de almas no Asilo Briarcliff significa que devemos nos preocupar. Nesse vai e vem de personagens, os mais frágeis são os que vão primeiro. Ou seja, nossos preferidos, que ainda estão comendo o pão que Sister Mary Eunice amassou.

Mas de qualquer forma, todos os personagens puderam receber a visita ilustre da Dona Morte. Vamos começar com a Lana Banana, a mais propícia de todos eles a dar um beijo caliente na velha de preto. Ela já começa o episódio sendo estuprada pelo Bloody-Face e tendo uma conversa de mulher pra entidade com a dona morte, onde iria decidir se continuaria viva ou não. E mesmo que tivesse motivos de sobra pra encontrar a paz, ela preferiu lutar. Porque não sabe que mocinhos só se dão bem no final, e quando você tenta lutar no meio, o destino te dá uma rasteira como se estivesse no Mortal Kombat.
Bom, não posso dizer que me surpreendi com o seu desfecho, mas confesso que fiquei com o coração na mão. Sabia que a sua fuga não terminaria bem, sabia que ainda restava uma boa dose de sofrimento pra ela, mas não pude deixar de torcer pra que tudo desse certo. Quando ela entrou naquele carro que passava na estrada até pensei que havia esperanças, mas parece que essa mulher dançou poli dance na cruz, não é possível! Tudo dá errado pra ela, tudo! Acabou que o motorista do carro era um suicida e eles sofreram um acidente, que lhe levou direto ao Asilo Briarcliff, DE NOVO. Esse estoque de sofrimento não acaba não, tio Ryan? Plmdds, a gente também sofre aqui por ela, um pouco de piedade cairia muito bem, obrigado.

Quem também recebeu uma visita exclusiva do anjo da morte foi a Sister Jude, não tão Sister dessa vez. Depois de ter encontrado seu ajudante morto, ela recebeu um telefonema de Sister Mary Eunice lhe explicando o plano que tinha armado. Se Jude não saísse da cidade imediatamente e voltasse ao Briarcliff, ela colocaria a polícia no seu encalço pela morte de seu ajudante, dizendo que ele havia descoberto que ela atropelara uma menina anos atrás e por isso ela o matou. Uma jogada de mestre, né? Só podia mesmo ter saído da cabeça do diabo.

Bem, ainda acho que uma freira sádica se culpar até a morte pelo atropelamento de uma garotinha não faz muito sentido, mas a trama acabou me surpreendendo com seu desfecho. Jude descobriu que a garotinha que pensava ter matado estava mais viva que ela depois de uma noite de cachaça, e tinha acabado de ter um filho (!!!). Tipo, oi? Isso era pra gente ficar com a cara na poeira? Porque se era, vocês conseguiram. Minha esperança é que Sister Jude renasça das cinzas e retorne ao Briarcliff firme e forte, pra se vingar de todos aqueles que contribuíram com a sua queda. Afinal, ela não é uma assassina, não tem nada a temer. Já os outros... Têm mais corpos no armário que a própria ceifadora.

A ultima visita do dia aconteceu com Grace, e diferente de todas as outras, não houve decisão. Foi uma puta falta de sacanagem do roteiro ela morrer depois de ter sido salva milagrosamente e ter deixado os fãs despreocupados. E não, não me consola saber que ela morreu pra proteger o Kit de uma bala, porque eles deveriam ficar juntos no final. Mas agora Kit não tem com quem ficar, não tem ninguém pra lhe ajudar, e provavelmente terá um fim trágico como a maioria das almas de Briarcliff. Neste caso, que todos eles morram. Vai ser lindo. Ou nem tanto assim.

Promo 2x08 "Unholy Night" Legendado
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
3 Comentários

Comentário(s)

3 comentários:

  1. Eu não costumo postar aqui, mas fico ansioso em ler suas críticas. São divertidas e tensas na medida. Continue assim! :)

    ResponderExcluir
  2. Porque todas que se envolvem com Kit morrem ????? :-(

    ResponderExcluir
  3. eh carma do personagem aparentemente, pq a que se envolveu com o Tate na temporada passada também morreu!

    ResponderExcluir