sexta-feira, 2 de novembro de 2012

[Crítica] Once Upon A Time - 2x05: The Doctor


Depois deste episódio, seu coração também ficará despedaçado.

Review:
(Spoilers Abaixo)

Once Upon a Time realmente voltou com força total, apagando totalmente da minha cabeça o episódio fraco da semana retrasada. Gostaria de pedir desculpas pelo atraso, foi uma semana difícil. Mas, para compensar isso, tivemos um episódio excelente. Como eu já disse, um episódio envolvendo a Regina ou o Rumpels sempre é divertido. Na minha humilde opinião, são sempre os melhores, por isso estou doido para o Gancho e a Cora passarem para Storybrooke logo, eu quero ver é confronto. Ainda mais agora que a Regina parece ter largado sua carreira no ramo da maldade. É como dizem: Você pode deixar de ser mal, mas a maldade nunca sai de você.

Regina está mesmo tentando ser uma pessoa melhor ou é tudo estratégia para conquistar o Henry? Basicamente as duas opções, porque uma está interligada a outra. É óbvio que ela quer ser boa para poder ser uma boa mãe para o seu filho. Por este motivo, ela está na rehab do Grilo Falante, seguindo os 10 passos para deixar de ser viciada em magia (Parece que há mais uma vaga, Rumpels, porque você não tenta?). Ótimo começo para se redimir, ainda mais compartilhando coisas pessoais com o psicólogo, que outrora aconselhou sabiamente alguns outros personagens. E também é bem legal ver a Regina tentando se livrar das trevas de dentro dela. E para uma pessoa poder recomeçar, tem que se livrar do passado, o que pode não ser tão fácil para ela.

Ela não só mantém o passado vivo dentro de sua mente, como também o trouxe para Storybrooke. Além do túmulo do pai e do mausoléu de corações arrancados, ela também trouxe o corpo de seu amado Daniel, que teve o seu coração arrancado por Cora. Daniel está completamente preservado por magia (ainda bem que explicaram isso e não nos fizeram engolir a não-decomposição natural), esperando o momento em que a Regina descobrirá um jeito de trazer o seu amor de volta a vida. Mas, antes mesmo que ela pudesse aprender a se desprender das coisas mortas, elas ganham... vida (Oi? Como é? This is real life?). Sim, meus queridos, está vivo! Daniel it's alive!

Antes de continuar o drama do presente, vamos começar a falar sobre o passado, que é determinante para entendermos o que aconteceu. Mesmo depois de enviar sua mãe para-sei-lá-onde e ter se casado com o rei, Malvadona não estava tão malvada assim. Rumpels estava louco para treinar a sua diva da maldade, mas ela ainda se prendia com a chance de trazer o seu amado de volta. Bem, todos sabem que se ela conseguisse, seria um "Adeus, seres malignos, serei feliz para sempre agora", então o Rumpels não poderia deixar isso acontecer. Por isso não foi grande surpresa ao ver que no final foi tudo obra dele, pois sabíamos que o Dr. Frankestein havia mentido sobre o ritual de ressurreição.

Uma coisa que eu achei muito interessante, foi a participação do Jefferson, em uma época onde ele era cretino e tinha umas expressões realmente insanas. Foi a primeira vez que eu dei alguma importância real ao personagem. É uma pena mesmo que agora ele só se tornou um pai sem personalidade que é uma vítima da sociedade. Queria poder ver mais desse caráter duvidoso e cretino, que não está entre o mau e muito menos o bem, está do seu próprio lado. O fato dele ter uma filha realmente acabou com isso no personagem, tomara que ela morra (maldito mode on). Eu também senti uma possibilidade do Jefferson se relacionar com a Regina. Eles ficaram bem próximos neste episódio e eu gostei muito da interação deles dois.

Bem, o final foi triste demais e é o que todos nós esperávamos. Eu não tinha esperanças que o Daniel ficasse vivo para a próxima semana. E o mais triste é que ela perdeu o seu amado DUAS vezes. Fiquei com muita pena da Regina. E desta vez ela mesmo teve que matá-lo, o que é ainda mais lastimoso. Daniel mesmo disse que ela tem que seguir em frente e amar novamente, então espero que ela escolha o Jefferson. Também gostei da interação entre a Regina e o David. Eles estão se dando bem e ele está determinado até em protegê-la. Dando uma rápida passada em far far away, devo dizer que também senti uma química entre o Gancho e a Emma. E o próximo episódio será focado justamente neles dois. Vamos aguardar.
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
6 Comentários

Comentário(s)

6 comentários:

  1. Também quero que o Jefferson e a Regina fiquem juntos. Eles tem tudo a ver... Agora a Emma, eu não sei. Acho que ela tem MUITA química com o Gancho, mas ela já estava tenso uns pegas com August. Ótima crítica, Nefferson, como sempre!

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que o Daniel foi embora muito rápido. Parece que só fizeram ele voltar pra fazer um episódio de Halloween. Mas eu achei o episódio demais! Ótima crítica, mas você esqueceu de falar do presente!

    ResponderExcluir
  3. gostei bastante do episódio.. engraçado como conseguiram encaixar uma trama com o doutor Frankstein com o mundo de Once sem fazer com que fique sem sentido.. Achei muito criativo.. Estou gostando dessa nova face da Malvadona (que não parece tão malvada mais), gosto dela querer se redimir por causa do Henri, e acho q não só de fachada, pois ela procurou pelo grilo falante para isso.. Acho q ela acabara se voltando para o lado de Snow e da Emma contra a Cora...e tomara que ela tenha seu final feliz, pq apesar de suas malvadezas passadas, ela merece ;)

    ResponderExcluir
  4. Esse episódio foi excelente... fiquei triste demais pela ida definitiva do Daniel, ainda tinha esperança que eles pudessem ficar juntos,só não gostaria de ver a Regina com o Jefferson (casal nada a ver), ela precisa de um homem de verdade e não de um cara de banana feito ele...
    Assistindo ao 2x06 Talahasse, confesso que gostei de Emma e Gancho, eles tem um jeito bem parecido, vamos ver o que dá, esperando ansiosa pelos confrontos Regina x Cora e Rumpels x Gancho...

    ResponderExcluir
  5. Tipo... se em Storybrooke não tem magia, por que o corpo do Daniel ficou embalsamado com a magia da Evil Queen? Outras pulgas atrás da minha orelha: Por que a Regina adotou o Henry? E como ela soube que a Emma era filha da Snow? Cadê pinóquio? Me ajudem, please!!!

    ResponderExcluir
  6. Tipo... se em Storybrooke não tem magia, por que o corpo do Daniel ficou embalsamado com a magia da Evil Queen? Outras pulgas atrás da minha orelha: Por que a Regina adotou o Henry? E como ela soube que a Emma era filha da Snow? Cadê pinóquio? Me ajudem, please!!!

    ResponderExcluir