sexta-feira, 9 de novembro de 2012

[Crítica] Emily Owens, M.D. - 1x02: Emily and... The Alan Zolman Incident

#EmilyABissexualTarada


Review:
(Spoilers Abaixo)

Definitivamente Emily não começou o internato dela com o pé direito. No primeiro dia já ficou marcada pela atendente; chutada pelo amor e melhor amigo da vida dela; reencontrou a arqui-inimiga e flagrou o pai da amiga numa pegação frenética com uma das enfermeiras nas escadas do hospital. E eu nem mencionei o boato de que ela curte colar o velcro que se espalhou pelo hospital...

Mas se no primeiro dia Emily teve de enfrentar as dificuldades da nova “escola”, agora ela teve de lidar com as fofocas. Tudo começou com o boato de que ela deu em cima de uma enfermeira, e aqui é assim, bem no estilo Márcia: o seu problema é o meu problema. Mexeu com uma, mexeu com todas. E qual a melhor vingança do que colocar a paciente com o maior nível de TOC, superando até mesmo a Emma de Glee, sob os cuidados dela? Foi interessante de ver até que ponto a paciência da personagem ia. Ao mesmo tempo ela teve de ir contra todas as expectativas médicas e conseguir que fosse aprovado um procedimento arriscado para um paciente idoso.

Paralelo a isso mais fofocas corriam pelo hospital, e dessa vez foi do fora que levou do Will. A coisa piorou quando ela mesma inventou outro boato, dessa vez que estava apaixonada pelo Micah e deu a missão de espalhar a conversa pra Cassandra, a bitch dissimulada. Tudo isso para provar pro amigo Will que tinha superado ele e o fora. Resultado? A hashtag #EmilyABissexualTarada bombou no twitter.

É gostoso de ver Emily embolar-se nas próprias histórias e a mente dela tentando fazer uma coisa enquanto a boca dela diz outra. Quem nunca passou por isso? Eu, constantemente. Mas ela deu um jeito de sair de todas as situações. Primeiro, no melhor estilo Dr. House descobriu que a paciente com TOC estava com um tumor cerebral e chantageou o chefe pra conseguir um exame. Depois conseguiu com que a companhia de seguro aprovasse a cirurgia do idoso, e tudo ficou bem. Na verdade, nem tudo. Superando todas as expectativas e previsões o senhor conseguiu sobreviver à cirurgia. Já a outra paciente, infelizmente não conseguiu. Às vezes nem tudo acaba bem.


Mas as cenas que mais chamaram a atenção no episódio foram as dela com o Micah. Não sei vocês, mas na hora que ela falou de todo boato e da história que inventou sobre estar apaixonada por ele, eu percebi um pequeno traço de tristeza nele. Foi lindo de ver também ela acompanhando a mãe dele na quimioterapia enquanto ele estava em cirurgia. É óbvio que esses dois ainda vão desenvolver uma história, a Emily só precisa superar o Will.

Quanto a quem é melhor pra ela, bem, eu não me decidi. De um lado o melhor amigo, médico e super bonito; do outro, um médico igualmente bonito, atencioso e divertido. Imagina a Emily, não é? Vamos dar um desconto pra ela. Primeiro ela nem sabe que o Micah já tem sentimentos por ela e certas coisas na vida são difíceis de largar, o apego aos sentimentos são uma delas. Vamos dar tempo ao tempo e ver como essa história vai se desenvolver, mal posso esperar por mais fofocas desse hospital. E vocês?
Compartilhe
  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário